Resenha do filme: O óleo de Lorenzo
 
Resenha do filme: O óleo de Lorenzo
 


REFERÊNCIA (DO FILME):

O ÓLEO de Lorenzo. Direção: George Miller. Produção: Doug Mitchel e George Miller. Intérpretes: Nick Nolte; Susan Sarandon; Peter Ustinov; Zack O?malley Greenburg e outros. Universal Pictures Internacional B.V.; Microservice Tecnologia Digital da Amazônia, 1992. 1 DVD (129 min.), son., color.
1 RESUMO DA OBRA:

A vida de uma família é profundamente alterada através de um diagnóstico médico, uma doença rara e incurável atinge um menino de apenas cinco anos e abala a estrutura psicológica de seus pais.
Baseado numa história real o filme O óleo de Lorenzo, retrata uma belíssima história de amor ? não um romance convencional, entre homem e mulher ? sobretudo de amor a vida, tendo como pano de fundo o fortalecimento dos laços fraternais entre pais e filhos.
A trama também mostra outra vertente bastante significativa, pois reflete os padrões e até mesmo as limitações impostas pela ciência convencional.








2 RESENHA:

O casal de historiadores Augusto e Michaela Odone (interpretados por Nick Nolte e Susan Saradon) tem uma vida aparentemente normal ao lado do único filho (Lorenzo Odone) do casal e de Michaela ? Augusto Odone tem outros dois filhos oriundos do seu primeiro casamento ? mas, tudo começa a mudar quando a criança começa a apresentar sinais de hiperatividade, surdez e desequilíbrio corporal.
Intrigados com estes sintomas os pais recorrem a vários médicos, a fim de identificar a sua causa, e depois de muito penar recebem o diagnóstico final: o menino é portador de Adrenoleucodistrofia (ALD), uma doença muito rara e o pior de tudo degenerativa, de acordo com os médicos o garoto não viveria mais de três anos.
A ALD se caracteriza pelo acúmulo de ácidos graxos saturados de cadeia longa (principalmente ácidos com 24 e 26 carbonos) na maioria das células do organismo afetado, mas principalmente nas células do cérebro, levando à destruição da bainha de mielina, que protege determinados neurônios. Sem a mielina, estes neurônios perdem a capacidade de transmitir corretamente os estímulos nervosos que fazem o cérebro funcionar normalmente e aí surgem os sintomas neurológicos da doença. (ARAÚJO, 2007).
O desespero toma conta do casal e principalmente de Michaela; pois Lorenzo além de ser seu único filho herdara a patogenidade da mãe, pois a ADL transmite-se exclusivamente de mãe para filho (somente do sexo masculino) devido uma disfunção genética ? relacionada com o cromossomo sexual X, e apenas as mulheres são portadoras, tendo 50% de chances de transmitir para o filho.
Envolveram-se numa ONG de pais com filhos portadores de ALD, porém constataram que os membros desta se preocupavam mais em aceitar e lidar com a doença, buscando somente a conformidade e não a cura.
Inconformado com essa situação, o pai do garoto (Augusto Odone) empenha-se em descobrir os fatores determinantes dessa doença. Para isso recorre inicialmente à medicina e acaba descobrindo que esta não oferece subsídios sólidos para saná-la, pois segundo os médicos esta é uma doença nova e desconhecida, não havendo expectativas imediatas de cura.
O tratamento sugerido pelos médicos (uma dieta rigorosa no controle dos ácidos graxos) mostra-se ineficaz, e Augusto resolve tomar de vez as rédeas da situação.
Este é o ponto culminante da história ? a partir desse momento os pais do garoto passam a estudar ferrenhamente sobre os mecanismos de ação desta doença, no intuito de poder discutir com os médicos a melhor forma de tratamento para amenizar os sintomas apresentados por Lorenzo.
A principio buscavam aprender e entender como as células do nosso organismo funcionam, para isso, passavam dias e noites em bibliotecas, mergulhados nos livros, isso em uma época em que computadores pessoais e Internet eram palavras completamente desconhecidas.
Sempre que achavam ter encontrado alguma informação relevante, recorriam aos médicos, professores e cientistas ? buscando discutir com eles um tratamento melhor que viesse minimizar o sofrimento de Lorenzo.
O casal chegou inclusive a arrecadar fundos para organizar um simpósio sobre a doença, o primeiro da história, esta reunião contou com diversos estudiosos do mundo todo e instigou debates relevantes na busca da cura da doença.
Mesmo com todo esse esforço os pais de Lorenzo não foram poupados da desconfiança e do preconceito por parte dos médicos e dos cientistas ? afinal de contas eram "leigos" em Bioquímica e Medicina. Outra barreira encontrada era a impossibilidade de realização de testes em humanos de tratamentos ainda não autorizados pelo FDA (Food and Drug Administration ? Órgão que fiscaliza a saúde nos Estados Unidos). Além da dificuldade em achar parceiros químicos com competência para produzir a fórmula dos óleos que eles acreditavam que poderiam curar Lorenzo.
Os pais descobriram o erro da dieta: quando o organismo não recebe acido graxo do alimento, ele produz sozinho, através da biossíntese, então resolveram manipular um óleo, baseado no óleo de oliva, que não fosse prejudicial ao ser humano, e enganasse o organismo, para que este não produzisse os ácidos graxos.
Esse óleo não era a cura, mais barrava os efeitos da doença, pois o excesso de ácido graxo destruía o cérebro, e conseqüentemente suas funções, a criança se atrofiava, a bainha de mielina dos neurônios era destruída, portanto, o portador perdia os movimentos. Temos uma organela nas células, chamada perixossomo, responsável pela eliminação do excesso de ácido graxo, como Lorenzo tinha uma falha genética, de uma enzima responsável pela absorção de ácido graxo nessa organela, ele acumulava no sangue.
Com o uso desse óleo, Lorenzo não voltou ao estado normal, apenas barrou a doença, e através de tratamentos, conseguiu melhoras significativas.
O Sr. Augusto Odone teve o reconhecimento dos seus estudos pela comunidade médica e acadêmica: o título de Doutor honoris causa por sua imensa contribuição à ciência e à medicina.


















3 CRÍTICA OU APRECIAÇÃO DO RESENHISTA OU CRÍTICO:

Apesar de comovente e edificante a história de Lorenzo confunde-se com uma prática bastante complicada e perigosa: a autonomia assumida pelos pais do garoto, ainda que de forma "responsável" poderia ter conseqüências muito trágicas; Muitas vezes guiados pelo calor da emoção e não pelos presságios da razão, estes se opunham aos limites dos princípios éticos que regem a ciência.
Os riscos de uma tragédia eram iminentes, e a história de Lorenzo poderia ter tomado outros rumos, perdendo o seu brilhantismo e a vocação cinematográfica.
Eles sabiam, por exemplo, que o óleo era tóxico para ratos, levando-os à morte, mas tiveram a coragem de ministrar em seu filho e mostrar ao mundo que o óleo é inofensivo aos humanos e que podia reverter e principalmente evitar os efeitos catastróficos da ALD.
Postulando os fatos sob o viés da metodologia científica constatamos que os pais do garoto guiaram-se inicialmente pelo senso comum, e que através de seus estudos e de deduções próprias foram conseguindo materializar o conhecimento científico sobre a doença. Eles partiram da "estaca zero" e felizmente conseguiram obter êxito em suas pesquisas, utilizando-se do método observacional e da prática exploratória.
Desprovidos de métodos e de sistemas lógicos os pais de Lorenzo fizeram suas primeiras conclusões embasados apenas em suas próprias "crenças" e certezas, fazendo deduções irrefletidas e apoiando-se nas experiências alheias e comuns a sociedade que pertenciam; como expectadores passivos estes se limitavam a entender a doença de modo superficial, não examinando a validade ou verdade daquilo que os médicos afirmavam, e desconhecendo ou não questionando os fundamentos teóricos que elucidassem o seu problema (a doença) ? apoiando-se assim no senso comum que conforme Marconi e Lakatos (2006) possui todas essas características.
Ao passo que deixam a sua posição conformista e assumem o posto de estudiosos e agentes, eles vão além das deduções empíricas e alcançam a égide do conhecimento científico. E não só buscam como também conseguem compreender o fenômeno, identificando as suas causas e as leis que o regem, e a partir daí orientam seus estudos de forma sistematizada, racional e reflexiva, demonstrando coesão, lógica e objetividade. (GIL, 2002).
A partir daí torna-se evidente a sede do casal em trilhar caminhos metodológicos compatíveis com a ciência, obtendo mecanismos e fundamentos para o desenvolvimento de uma pesquisa científica que Gil (2002, p.19) considera como um "procedimento racional e sistemático que tem como objetivo proporcionar respostas aos problemas que são propostos". (grifo nosso).
Compartilhando dessa mesma visão Marconi e Lakatos (2006) afirmam que o método científico é o conjunto das atividades sistemáticas e racionais que, com maior segurança e economia, permite alcançar o objetivo ? conhecimentos válidos e verdadeiros -, traçando o caminho a ser seguido, detectando erros e auxiliando as decisões do cientista.
Vale ressaltar que os pais de Lorenzo não iniciaram os seus estudos por modismo ou por sugestão acadêmica, mas pela necessidade própria de achar soluções para o seu problema (a cura da ALD), e que isso os instigou a dar continuidade nas suas pesquisas, ajudando-os a mudar a realidade.
"[...] toda pesquisa tem uma intencionalidade, que é a de elaborar conhecimentos que possibilitem compreender e transformar a realidade; como atividade, está inserida em determinado contexto histórico-sociológico, estando, portanto, ligada a todo um conjunto de valores, ideologia, concepções de homem e de mundo que constituem este contexto e que fazem parte também daquele que exerce esta atividade, ou seja, o pesquisador." (PÁDUA, 2000, p.32).
É pertinente dizer que a pesquisa do casal possuía caráter bibliográfico porque fora realizada com base em material já elaborado como livros, artigos científicos e publicações periódicas (que inclusive eram muito limitadas). Além de ter conotações de estudo de caso porque consistia no estudo profundo e exaustivo de um objeto, de maneira que permitisse seu amplo e detalhado conhecimento. (GIL, 2002).
Quanto ao método de abordagem, classificava-se como dedutivo que segundo Lakatos e Marconi (2006), parte de teorias e leis mais gerais para a ocorrência de fenômenos particulares.
Já em relação aos métodos de procedimento caracterizou-se como uma pesquisa de natureza monográfica:

[...] um estudo sobre um tema específico ou particular de suficiente valor representativo e que obedece a rigorosa metodologia. Investiga determinado assunto não só em profundidade, mas em todos os seus ângulos e aspectos, dependendo dos fins a que se destina. (LAKATOS e MARCONI, 2006, p. 151).

4 MÉRITO DA OBRA:

A produção de 1992 mostra-se recente e muito pertinente nos dias atuais, mesmo quase vinte anos depois de lançada. O sucesso do filme é incontestável, contando com a indicação de seus dois protagonistas (Nick Nolte e Susan Saradon) ao Oscar e aclamado sumariamente pela crítica.
O filme evidencia um roteiro bem elaborado e consegue atender a sua principal carência: ser fiel a realidade dos fatos, desprendendo-se do caráter tecnicista e emblemático das produções cinematográficas.
5 CONTRIBUIÇÕES INDIVIDUAIS:

Ratifico o meu deslumbramento com este drama, e ressalto que este filme assumiu grande importância na minha vida, pois através dele consegui pude perceber e valorizar os meus laços de afetividade, principalmente com os meus filhos. Além disso, o filme me trouxe uma mensagem de esperança e de amor a vida, me incentivando a cultivar incansavelmente a prática do bem, e principalmente a ser persistente na busca dos meus ideais.
6 INDICAÇÃO DO RESENHISTA:

Recomendo a obra para o público em geral, uma vez que esta consegue de forma sutil e intuitiva transpassar uma gama de ensinamentos e virtudes que são essenciais no aprimoramento das relações humanas. Além do mais este é sempre atual e recorrente, fazendo-se útil em quaisquer aplicações pedagógicas.
REFERÊNCIAS


GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

LAKATOS, Eva. Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Metodologia do trabalho científico. São Paulo: Atlas, 2006.

PÁDUA, Elisabete M. Marchesini de. Metodologia da Pesquisa: abordagem teórico-prática. 8. ed. Campinas, SP: Papirus, 2000. 120 p.

ARAÚJO, Heloisa Sobreiro Selistre de. Click Ciência ? Resenhas: O óleo de Lorenzo. Disponível em: . Acesso em: 28 dez. 2010.



 
Avalie este artigo:
(4 de 5)
42 voto(s)
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de Eveline Teles Bem
Talvez você goste destes artigos também
Sobre este autor(a)
Sou Eveline Teles, Assistente Social, especialista em Saúde Pública e da Família e especializanda em Serviço Social e Humanização. Me identifico muito com a área de Saúde e em especial, com Saúde Mental. Tenho experiência com a política de Habitação e com Docência.
Membro desde outubro de 2010
Facebook
Informativo Webartigos.com
Receba novidades do webartigos.com em seu
e-mail. Cadastre-se abaixo:
Nome:
E-mail: