Resenha Crítica do Filme 'Mauá, o Rei e o Imperador'
 
Resenha Crítica do Filme 'Mauá, o Rei e o Imperador'
 


CONTEXTO HISTÓRICO

A aprovação da Tarifa Alves Branco, que majorou as taxas alfandegárias, e da Lei Eusébio de Queirós, que em 1850 aboliu o tráfico negreiro, liberando capitais para outras atividades, estimularam ainda mais uma série de atividades urbanas no Brasil. Foram fundadas 62 empresas industriais, 14 bancos, 8 estradas de ferro, 3 caixas econômicas, além de companhias de navegação a vapor, seguros, gás e transporte urbano.Nessa realidade, destaca-se a figura de Irineu Evangelista de Souza, o Barão e Visconde de Mauá, símbolo maior do emergente empresariado brasileiro, que atuou nos mais diversos setores da economia urbana. Suas iniciativas iniciam-se em 1846, com a aquisição de um estabelecimento industrial na Ponta de Areia (Rio de Janeiro), onde foram desenvolvidas várias atividades, como fundição de ferro e bronze e construção naval.

No campo dos serviços Mauá foi responsável pela produção de navios a vapor, estradas de ferro, comunicações telegráficas e bancos. Essas iniciativas modernizadoras encontravam seu revés na manutenção da estrutura colonial agro-exportadora e escravista e na concorrência com empreendimentos estrangeiros, principalmente britânicos. Essa concorrência feroz, não mediu esforços e em 1857 um incêndio nitidamente provocado destruiu a Ponta de Areia.Suas iniciativas vanguardistas representavam uma ameaça para os setores mais conservadores do governo e para o próprio imperador, que não lhe deu o devido apoio. Sua postura liberal em defesa da abolição da escravatura e sua atitude contrária à Guerra do Paraguai, acabam o isolando ainda mais, resultando na falência ou venda por preços reduzidos de suas empresas.

Com ideais liberais, e forte defensor do abolicionismo, foi contrário a Guerra do Paraguai e também tornou-se deputado pela Província do Rio Grande do Sul em diversas legislaturas. Suas idéias  e o agravamento da instabilidade política da região platina, acabaram  tornando o Barão de Mauá, mártir dos conservadores. Toda essa revolta, acabou falindo o Banco Mauá,  ele acabou sendo obrigado a vender a maior parte das suas empresas e alguns de seus bens pessoais para saldar as suas dívidas.

CRÍTICA X VAREJO

Esse filme além de emocionar-me com a excelente direção fez com que eu passasse a entender o porque que até hoje somos considerados um país subdesenvolvido. Esse filme demonstra o quanto o governo imperial prejudicou este país, e com certeza, ainda até os dias de hoje, temos pessoas como o Visconde de Feitosa. Adorei o filme, pois Mauá era um homem batalhador que queria revolucionar o Brasil com industria, não conseguiu devido a elite brasileira que não aceitou ele industrializar o Brasil, pois achavam que ele queria dar um golpe. só que o que Mauá queria realmente era modernizar o Brasil.

Com a promulgação da lei Eusébio de Queiros, os investimentos empregados em escravos passaram a ser destinados a empresa, gerando muitas empresas industriais, aproximadamente uns quatorze bancos, além da criação de companhias de seguros e transportes coletivos, fazendo assim, de Irineu Evangelista de Souza um homem rico, acumulando uma enorme fortuna, a qual passou a influenciar nas agências bancárias do período.

Suas estratégias empresarias em pleno século XIX estavam longe das praticadas pela sociedade escravista e bem mais próximas dos conceitos atuais, como globalização, tecnologia de ponta. Num país essencialmente rural e dependente da exportação agrícolas de produtos como café, o açúcar e a borracha, a ação do maior empreendedor do Brasil contrariava os interesses do Império, pois Mauáoferecia a seus colaboradores mais próximos a participa nos lucros e incentivava-os a criação de novos empreendimentos. Mauá aproxima-se da Gestão do Varejo e Atacadona evolução do comerciocom transformações econômicas , sóciase tecnologias, desenvolvimento tecnológico da indústria, criação dos grandes estabelecimentos comerciais. Mauá tinha um espírito empreendedor.

Varejo "É a unidade de negócio que compra mercadorias de fabricantes, atacadistas e outros distribuidores e vende diretamente a consumidores finais e eventualmente aos outros consumidores".AMA - American Marketing Association (Las Casas, 1994)

"Qualquer atividade relacionada com a oferta de produtos ou serviços diretamente ao consumidor final, realizada através de uma loja de varejo, também conhecida como empreendimento varejista". (Kotler, 2000)

Um varejista é o último negociante de um canal de distribuição que liga fabricantes a consumidores.O desenvolvimento das atividades agrícolas ajuda a acelerar o comércio, e assim Mauá pratica varejo numa época que o principal comercio era as atividades agrícolas, onde a produção agrícola, pecuária e mineração contribuem para alavancar o comércio brasileiro.

Segundo Kotler (2000, p. 540), todas as atividades de venda de bens ou serviços diretamente aos consumidores finais, são definidas como varejo.

O sucesso de um varejista seja ele pequeno ou grande, depende principalmente do quanto ele incorpora o conceito de varejo. Este conceito é uma orientação de gerenciamento que faz o varejista focar a determinação das necessidades de seus mercados-alvo e a satisfação das mesmas mais eficaz e eficientemente que seus concorrentes. Segundo Ruotolo & De Menezes (2001) ao idealizar um conceito de loja o varejista toma decisões sobre: nível de serviço oferecido; linha de produtos comercializados; política de preços; cobertura geográfica; acesso ao cliente; tamanho e localização da loja.

O capitalismo, surge, forte e incontestável, juntamente com a revolução inglesa industrial (revolução industrial), sistemas socialistas, e escravistas, no sistema socialista, havia contradições de interesses, pois ninguém estava disposto a dividir riquezas, quem não tinha queria receber de quem tinha, e quem tinha, não dava ajuda financeira nem ao menos queria saber se devia ou não distribuir suas riquezas a todos os outros. No filme, é deixado o ponto de vista claro de que o autor nos diz como se deu a historia do capitalismo naquela época, região, local, e com as pessoas que estavam envolvidas naquela história.O capitalismo estava sendo introduzido no Brasil, forte e desajustadamente, sem noções de conseqüências e inúmeros problemas iniciais. Aos poucos, as colônias deixavam de ser colônias, e davam aos poucos, espaço para um pais que viria a ser industrializado.Na historia, há o personagem principal, que supostamente, como trata o texto, ele é a peça mais importante para o desenvolver da historia e da economia capitalista.

O maior fato se deve de que Mauá, com apenas 30 anos de idade, se torna o mais rico homem do país, e ainda entra como um dos mais ricos do planeta, ele larga todo o seu trabalho e sociedade, e investe na indústria, que lhe favorece muito e lhe deixa extremamente poderoso . Aos 30 anos, Irineu já é o homem mais rico do Brasil, um uma escalada meteórica devida a associações vantajosas com banqueiros ingleses e ninguém menos que o Barão Rostschild , então um dos homens mais ricos do mundo. Seus feitos incluem a fundação do Banco do Brasil, a construção da primeira ferrovia brasileira, a iluminação do Rio de Janeiro, a instalação de cabos submarinos de telégrafo até a Europa, o que lhe valeu o título de Visconde de Mauá. Mas toda essa sanha empreendedora incomoda profundamente o Imperador Pedro II , já que a visão de Mauá sugere um país que não necessita das rédeas do Império para se transformar em uma potência.

Irineu Evangelista de Souza, possuía a mentalidade empresarial britânica e estilo altamente liberal para administrar. Sempre mostrou ousadia, asseverando a utilização da tecnologia de ponta, sempre manteve uma política salarial direcionada a talentos, sendo ele um grande reconhecedor dos mesmos. Com esse modelo de administração descentralizada e flexível o Barão de Mauá teve oito das dez maiores empresas do Brasil, foi um homem de idéias brilhantes que  trouxe da Inglaterra, a Revolução Industrial para o Brasil .

CONCLUSÃO

"Mauá: o Imperador e o Rei" é um muito bom filme brasileiro que, antes de tudo, tem o grande mérito de mostrar a grande importância de Mauá no desenvolvimento do Brasil. Irineu queria modernizar o país, mas sofreria mais obstáculos do que seria capaz de imaginar, pois seria prejudicado por estrangeiros mais principalmente pelos brasileiros que pertenciam a uma oligarquia, que apenas queriam usufruir os bens sem nada produzir. Mauá era empresário, industrial, banqueiro, político. Esta resenha é uma pequena mostra do que é retrato do filme e no livro, serve para iluminar um pouquinho o entendimento sócio-econômico do Brasil Império, o assunto principal é o desenvolvimento técnico-econômico do Brasil, e que leva a ter uma visão do desenvolvimento do comercio e do varejo e que segundo Mauá ''A idéiaconduz ao trabalho, nos instiga a sempre estar inovando.

Os britânicos foram responsáveis pela abertura do Brasil à Europa, no processo chamado de re-europeização, atendendo aos seus interesses, por um lado, e nos influenciando econômica, política e culturalmente, por outro. Apesar dos ingleses terem se concentrado nos produtos da revolução industrial, não deixaram de exercer sua influência sobre nossa política e nossa cultura. A orientação inglesa predominou desde a introdução de métodos educacionais, políticos e administrativos até o exercício da ciência.

Há um esforço de contar tudo, mostrando desde maçons até a poderosa influência inglesa, sem esquecer os feitos do Barão, suas relações com o Imperador, sua vida amorosa e o final melancólico. Esta é a fantástica história de Irineu Evangelista de Souza, o Visconde e Barão de Mauá, um dos homens mais ricos e poderosos que o Brasil já conheceu. Evangelista de Souza começou a trabalhar ainda menino. Ambicioso e empreendedor, ele foi ocupando cargos, até que aos 30 anos de idade construiu a primeira indústria brasileira. Invejado e perseguido pelos ingleses, que dominavam o mercado na época, Mauá passou por momentos de crise, mas soube dar a volta por cima.

Assistir ao Barão de Mauá construindo seu império, vendo-o desmoronar e ainda assim mostrar o que é ter orgulho de ser brasileiro, através de uma produção nacional de tanta qualidade é para no mínimo nos deixar orgulhosos do nosso cinema. Embora, segundo o filme, Irineu vá buscar recursos de outros países num momento em que o próprio império lhe negava tostões o maior conceito que se tira dessa situação é no mínimo o patriotismo do personagem. Mauá..., realmente á um filme de ótima qualidade com atores de talento atuando magnificamente.

BIBLIOGRAFIA

KOTLER, Philip; KELLER, Kevin Lane. Administração de Marketing: A Bíblia do Marketing. Prentice Hall Brasil, 2006, 12a edição. 776p

Morgado, Maurício G., Gonçalves, Marcelo N., et al. Varejo: Administração de Empresas Comerciais; 2.ª ed.- SP. Ed. SENAC SP,1999.

PARENTE, Juracy. Varejo no Brasil: Gestão e Estratégia; São Paulo. Ed. Atlas, 2000.

SENAC.DN.Introdução à Administração. 2.ed.Ampl./Coelho. Cláudio Henrique Ferreira. RJ. Ed Senac Nacional.1999.

PORTER, Michael E. Vantagem Competitiva: criando e sustentando um desempenho superior. 18a. edição. Campus, Rio de Janeiro, 1989.

AMA - American Marketing Association (Las Casas, 1994)

Site : http://pt.wikipedia.org/wiki/Varejo

 
Avalie este artigo:
4 voto(s)
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de Ademar Junior
Talvez você goste destes artigos também
Sobre este autor(a)
Aluno de Administração de Empresas, estou no 7 semestre, trabalho na área de Crédito e Cobrança
Membro desde março de 2009
Facebook
Informativo Webartigos.com
Receba novidades do webartigos.com em seu
e-mail. Cadastre-se abaixo:
Nome:
E-mail: