AS INFLUÊNCIAS DA TECNOLOGIA NA EDUCAÇÃO
 
AS INFLUÊNCIAS DA TECNOLOGIA NA EDUCAÇÃO
 


INTRODUÇÃO O mundo globalizado passa por diversas transformações ao logo do tempo; a cada dia que passa as mudanças e as evoluções ficam mais comuns entre os homens, levando-o a desenvolver cada vez mais sofisticadas técnicas de aperfeiçoamento em seu trabalho, estudo e conhecimento, para que possa suprir suas necessidades ou facilitá-las no meio em que vive. As evoluções ocorrem de forma rápida, decorrente da razão das inovações tecnológicas incorporadas na vida humana; principalmente nos meios de educação por ser o elemento fundamental de conhecimentos e informações do homem perante a sociedade. Atualmente a gestão escolar vive em contato direto com as facilidades e comodidades projetada pela tecnologia inserida nas várias formas de aprendizagem. A tecnologia é concebida de maneira ampla, com métodos e técnicas criados para o melhor desenvolvimento do ensino em sala de aula, e também para que o aluno possa assimilar o conhecimento adquirido com maior rapidez e eficácia. É abrangente e destina-se a suprir as necessidades humanas, pode ser compreendida de diversas formas e jeitos, caracterizando uma evolução no conceito sobre o ensino/aprendizagem dentro da escola. Os avanços tecnológicos permitiram que o ensino e a aprendizagem se desenvolvessem de forma sistemática com ênfase na dinâmica e aperfeiçoamento dos conhecimentos através de meios interativos principalmente a internet e o computador. A tecnologia estendeu a capacidade de comunicação do homem, contudo, adquiriu uma autonomia na sociedade e passou a ser indispensável tanto nas escolas como nas moradias. Foi a responsável pelo aumento da capacidade de obter informações, permitindo a constante busca aos avanços tecnológicos no campo profissional em diversos setores. A tecnologia trouxe à sociedade varias vantagens e benefícios destinados aos estudos, conhecimentos e práticas, assim como revolucionou métodos e meios pelo qual os professores passaram a ser muito mais dinâmicos e motivacionais ao ministrarem suas aulas. A influencia da tecnologia desencadeou um processo interativo e avançado na educação, com distintas maneiras de se aprender, métodos organizados e elementos componentes de uma farta produção de conhecimentos. Porém a tecnologia não é dotada de perfeições quanto à suas vantagens e objetivos, o homem com suas habilidades começa a questionar a fundo se realmente a facilidade encontrada nos avanços tecnológicos são destinados ao prestigio ou à alienação, a ponto de descobrir que a tecnologia na educação provoca grandes desvantagens, pontos negativos e manipulação nos relacionamentos interpessoais, comunicação e práticas de ensino dentro e fora da escola. 1 TECNOLOGIA NA EDUCAÇÃO O homem desde sua existência sente que precisa acreditar e criar algo; precisa pensar, analisar e suportar desafios para crescer e fortalecer sua convicção de poder e capacidade podendo assim transformar o meio em que vive. A tecnologia em seu sentido mais amplo se aplica a aquilo que não existindo na natureza, o homem a capacidade de inventar, expande seus poderes e domina a natureza e tornar seu trabalho mais fácil. Os estudiosos debatem há tempos as fronteiras entre ciência e tecnologia. Pela definição clássica, tecnologia é a aplicação prática do conhecimento científico em produtos e processos utilizados para a solução de problemas do dia a dia. Enquanto a ciência busca compreender o mundo natural, a tecnologia tenta fazer uso das forças e dos elementos que atuam nesse mundo ou controlar suas manifestações. Se a ciência é movida pela curiosidade humana, a tecnologia avança impulsionada pelas necessidades sociedade. (ALMANAQUE Abril, 2010, p.164). Tecnologia não é apenas instrumento ou equipamento a ser utilizado, são também meios, métodos, técnicas pelas quais se evolui o conhecimento humano. A tecnologia é hoje parte inerente da vida do ser humano de modo que não se consegue viver separado dela, assim vem sendo desenvolvida há vários anos, a cada época o homem acrescenta métodos ainda mais revolucionários neste campo, coincidentemente trazendo benefícios e incertezas a humanidade. A tecnologia tem e teve, em todas as sociedades, um papel substancial no domínio da natureza, no controle do ambiente e na resolução dos problemas. As aplicações tecnológicas tornaram mais fácil e rica a vida dos seres humanos. Mas, além dessa perspectiva ligada ou vinculada à melhoria específica, não deixaram de se produzir fenômenos em virtude dos quais a tecnologia parece evoluir sem seguir uma pauta que a vincule, sem qualquer dúvida, à melhoria das condições de vida das pessoas. A tecnologia parece ter vida própria e evoluir conforme interesses que se justificam mais em razões políticas e econômicas ou em interesses parciais do que na busca de soluções para problemas gerais (SANCHO; HERNÁNDEZ, 2006, p. 131). Cada vez mais a tecnologia tem feito parte da vida do homem, tanto nas invenções para o bem comum como para os meios coletivos, um exemplo: Os meios de telecomunicações, que chegam a lugares restritos por barreiras geográficas. A globalização faz com que haja interação e utilização dos meios tecnológicos, ou seja, os caminhos se abrem à mudança e evolução, principalmente pela necessidade de transformação no ensino e na escola. De acordo com Sancho e Hernández (2006, p. 131): As tecnologias da informação e comunicação indicaram grandes e positivas mudanças nas formas de se comunicar, relacionar e viver em sociedade. Desde o surgimento da informática, por exemplo, são muitas as expectativas geradas (e, em grande parte, satisfeitas) sobre seu potencial para obter a individualização e melhoria das aprendizagens, o alcance da intervenção educativa e os êxitos dos alunos com necessidades especiais. O conhecimento da tecnologia foi pausadamente incorporado há educação e ao ensino, fundamentado na necessidade em obter melhores e maiores resultados a partir da conscientização e conhecimento dos alunos, além de visar melhor aprimoramento para o mercado de trabalho. A transformação ocorreu devagar com expectativas que se fosse diferenciado o ensino, além de ser inovação para grandes aprendizados. As tecnologias da informação e comunicação estão ai e ficarão por muito tempo, estão transformando o mundo e deve-se considerá-las no terreno da educação. As tecnologias da informação e comunicação não são neutras. As tecnologias da informação criaram tantas expectativas no terreno da educação porque são vistas como o motor de inovação pedagógica (SANCHO; HERNÁNDEZ, 2006, p. 18). Com a incorporação da tecnologia na educação, o ensino passou a ter métodos diferenciados, na visão de muitas pessoas o aprendizado e os processos de ensino ganharam mais qualidade e inovação, melhorando o conhecimento e qualificando alunos. Sancho e Hernández (2006, p. 19), pesam que "muitas pessoas interessadas em educação viram nas tecnologias digitais de informação e comunicação o novo determinante. A nova oportunidade para repensar e melhorar a educação". Diante disso, a tecnologia esta cada vez mais inserida na educação mostra-se um novo aparato de descobertas, conscientizando o meio educacional de que evolução é um processo de adaptação contínua que não para e não deve ficar desatualizado, por tanto deve ser investigado e estudado para que os verdadeiros objetivos sejam alcançados. 1.2 A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO A educação não é um simples conhecimento, ela engloba muito mais; é um processo de ensinar e aprender existente em qualquer sociedade e civilização de formas diferenciadas, com valores distintos, ela é responsável pela socialização dos modos culturais, de ser, de agir e pensar necessários a convivência cultural dos povos. "A educação não é vista, assim, como um mero adorno do espírito, mas como uma forma de cultura e comunicação substantivas, que intenta ser um meio para uma mudança da condição humana" (ALMEIDA, 1987, p. 50). A educação exerce um papel muito importante na vida do homem, através dela o individuo se adapta a sociedade, nos espaços de convívio social e também nos relacionamentos interpessoais. De acordo com Lima e Aita (2007, p.1), "a educação é a base formadora de toda e qualquer sociedade, é ela que permite a organização de um grupo, para que essa possa se estabelecer no meio em que vive". A educação ocorre tanto no meio social, na organização de grupos, em sociedades com a convivência e relações entre pessoas; como também na prática formal que ocorre nos espaços escolares desde a educação infantil até o doutorado, desse modo, a educação também exerce forma específica através de métodos de ensino comunicados na escola. "O educar, ensinar a ler, interpretar, comunicar, relacionar, debater, posicionar-se, dar elementos para opções das mais diversas ordens, tudo isto não se faz apenas com conteúdos trabalhados, mas também através das formas de educação" (ALMEIDA, 1987, p. 50). Em tempos atrás, ao pensar em educação ou educar, pensava-se na idéia de uma sala repleta de alunos o professor na frente, com giz na mão escrevendo no quadro negro. "Antigamente, a educação era composta por um professor ativo e alunos passivos, ou seja, o docente era o mentor do conhecimento, detentor de todo o saber" (LIMA; AITA, 2007, p.1). No passado era essa a realidade dentro das escolas, o conhecimento, a aprendizagem era transmitida através do mecanismo da fala e escrita com o auxilio de livros e apostilas de forma rudimentar e simples. Anos setenta, nas escolas da rede pública, não se contava sequer com um telefone, que na época já era muito necessário; em caso da necessidade de um contato mais rápido com os órgãos responsável pela educação no estado ou dentro do próprio município; para imprimir um material, como provas de alunos se usava o antigo mimeógrafo, a tinta ou a álcool, os requerimentos de matrículas já chegavam prontos da Secretaria de educação do estado, o que demorava dias para chegar, pela dificuldade de transportes daquela época, a parte de digitação era toda feita em máquina de datilografar, que os alunos de hoje nem conhecem mais, mas, que teve grande contribuição na educação, pois, sem ela nenhum documento oficial se elaborava; as correspondências chegavam através de malotes (via correios), televisão, jornais impressos, nem se pensava nas escolas, era um isolamento quase que total; livros só o do professor e no máximo, o de língua portuguesa para cada aluno, as outras disciplinas, o professor tinha que copiar tudo no quadro-negro (COSTA, 2009). Hoje em dia o contexto da educação sofreu mudanças significativas na forma, na maneira de ensinar e ao transmitir o conhecimento, assim como nos meios utilizados para atingir esse objetivo. "O âmbito da educação, com suas características específicas, não se diferencia do resto dos sistemas no que se refere à influência das tecnologias de informações" (SANCHO; HERNÁNDEZ, 2006, p. 19). Com o passar dos anos, a revolução da tecnologia foi transformando a forma de ensinar, pois os meios de comunicação como rádio, televisão vêm influenciando a formação das crianças e para um determinado grupo o computador e a internet está despertando um papel fundamental no desenvolvimento educacional desses pequenos cidadãos. As formas tradicionais de compreender e de agir sobre o mundo foram reestruturadas pelas novas possibilidades de ensinar usando o mundo digital. Conseqüentemente, a sociedade adquiriu novas maneiras de viver, de trabalhar e de fazer a educação. O aprendizado há algum tempo atrás, restringia-se somente a escola-instituição, porém o que se percebe é que a informação rege de uma forma muito veloz (LIMA; AITA, 2007, p. 1-2). As grandes revoluções tecnológicas passaram a ter um enorme impacto na educação e no método de ensinar, principalmente depois da invenção do computador e da comunicação digital que foram incorporados na escola para trazer maiores resultados através dos meios interativos, multimídia, destacando-se a educação à distância, que é ao mesmo tempo personalizada e individualizada pela tecnologia. 1.3 A INCORPORAÇÃO DA TECNOLOGIA NA EDUCAÇÃO Desde a década de 80 a idéia de incorporação da tecnologia vem sendo fundida dentro da educação, através dos mais variados campos de estudos e métodos de aplicação, quando os usos do computador e da informática não passavam de apenas temas polêmicos dentro da escola. Um dos temas mais polêmicos na educação no inicio dos anos 80 e o uso da informática na escola: seminários, debates, artigos em jornal, revistas especializadas, conferencias de especialistas, conversas de vendedores, ofertas milagrosas de resoluções educacionais [...] (ALMEIDA, 1987, p. 07). As inovações com o passar dos anos foram tantas que quando se pensa em tecnologia na educação, dificilmente vêem a cabeça o giz e quadro negro, ou mesmo os livros, revistas e programas de ensino. Normalmente quando se fala nesta expressão, a atenção concentra-se no computador que se tornou a margem de renovação das tecnologias, juntamente com a internet no âmbito das telecomunicações. Entendidas por especialistas e educadores como ferramentas essenciais e indispensáveis na era da comunicação, as novas tecnologias ganham espaço efetivo nas salas de aula. Computadores ligados à internet, software de criação de sites, televisão a cabo, sistema de rádio e jogos eletrônicos. Estas são algumas das possibilidades existentes e que podem ser aproveitadas no ambiente escolar como instrumentos facilitadores do aprendizado (ANJOS, 2007). Com o crescimento populacional surgem novas necessidades para o ser humano; armazenar grandes quantidades de dados e informações é um desafio para o homem, assim parte a idéia do surgimento do computador, invenção do homem para facilitar mais sua vida criando mecanismos cômodos para registrar e armazenar informações necessárias ás realizações sociais. O computador criação do homem que se tornou importantíssima para todo o mundo, essa evolução fez crescer a busca por ampliar negócios e conhecimentos necessários a modernização com o objetivo de transformar, renovar e modificar a sociedade e a educação. Almeida (1987, p. 62), diz que "o computador tem sido muito usado em educação como instrumento de avaliação, como uma garantia de qualidade de eficiência e de modernização". O computador representa uma transformação no modo de pensar e educar. A idéia de fazer um mundo de produção de programas, certamente representa uma nova qualidade de educação que ao lado de outros objetivos e ao lado do desenvolvimento de outras habilidades constituem o todo da educação (ALMEIDA, 1987, p. 98). Os centros educacionais como responsáveis pela formação dos conhecimentos e culturas, perceberam a necessidade de transformação do ensino e da escola, orientando-os para uma introdução de técnicas com conteúdos e organizações desenvolvidas. Todos que direto ou indiretamente trabalhavam na educação guardavam certa opinião sobre as benfeitorias ou o absurdo que a implantação desta tecnologia poderia trazer. Na década de 1980, nem se imaginava o que poderia fazer com o computador dentro da escola, e ainda mais o que o aluno faria com este objeto moderno. Hoje as reformas dos sistemas educativos demonstram que o ensino em sala de aula se tornou muito mais dinâmico e participativo, direcionando os alunos para novos conceitos de educação e metodologias de ensino. 1.4 A INFLUENCIA DA TECNOLOGIA NA EDUCAÇÃO As renovações tecnológicas englobaram muitos métodos de ensino revigorando o status da educação, melhorando os processos e resultados da aprendizagem dos alunos, e conhecimentos dos professores, diretores e pedagogos; as concepções sobre novas formas de ensinar foram discutidas, pensadas e reformuladas partindo com a intenção de acrescentar métodos diferenciados no ensino da gestão escolar. Não é à toa que a introdução das novas tecnologias digitais na educação apresentou mudanças para a dinâmica social, cultural e tecnológica. Modelos pedagógicos foram quebrados, tornando-se desatualizados frente aos novos meios de armazenamento e difusão da informação. Neste momento mudam também os conteúdos, os valores, as competências, as performances e as habilidades tidas socialmente como fundamentais para a formação humana. (ANJOS, 2007). Para Sancho e Hernandez (2006, p. 148): As tecnologias trazem para os educadores um imenso leque de recursos didáticos para lhes dar a oportunidade de responder ás diferenças individuais e ás múltiplas facetas de sua aprendizagem, proporcionando meios variados, ferramentas e métodos, graças á flexibilidade que tem as tecnologias. O avanço da tecnologia abrangeu de forma atuante a todo o mundo, o ensino em geral, e também as casas, pois atualmente é difícil encontrar uma casa que não tenha computador nem internet. Hoje se tem notícia de que em até em lugares de difícil acesso terrestre se mostram informatizados e englobados no parâmetro da tecnologia. As crianças do tempo atual crescem utilizando computadores, celulares, mp3, televisões, pendrives dos tipos mais avançados que existem, inclusive dentro da sala de aula. Sancho e Hernández (2006, p. 19), afirmam que: Muitas crianças e jovens crescem em ambientes altamente mediados pela tecnologia, sobretudo o audiovisual e a digital. O computador, assim como o cinema, a televisão e os videogames atrai de forma especial a atenção dos mais jovens que desenvolvem uma grande capacidade para captar suas mensagens. A evolução tecnológica mudou definitivamente a educação, seus métodos e valores, passaram a acrescentar qualidades, facilidades e dinamismo à vida do homem, assim buscou-se aperfeiçoar os equipamentos utilizados antigamente a fim de conseguir maior satisfação. O aparecimento de problemas cada vez mais complexos e multidisciplinares faz com que a tecnologia se evolua cada dia mais e mais na busca de equipamentos cada vez mais sofisticados, eficazes, que venham a resolver tais problemas e suprir as necessidades do ser humano. (SILVA, 2010). Pode-se ver que com o passar dos anos os mecanismos de trabalho no ensino foram mudando, os equipamentos foram sendo substituídos por outros ainda mais modernos, a educação foi seguindo o contexto da sociedade ao se informatizar, pode-se ainda fazer uma comparação com os equipamentos utilizados há anos atrás com os que são utilizados atualmente, assim percebe-se que a inovação foi grandiosa e bem pensada, pois proporcionou mais qualidade e maior acesso à informação. RECURSOS TECNOLÓGICOS UTILIZADOS AO LONGO DO TEMPO Décadas de 80 e começo de 90 Dez últimos anos 2000 a 2010 MIMEÓGRAFO FOTOCOPIADORA/IMPRESSORA MÁQUINAS DE ESCREVER COMPUTADORES/NOTEBOOK RETRO-PROJETOR DATA SHOW DISQUETES PENDRIVES/CD TELEFONES FIXOS TEL.MOVEIS/ CELULARES Sistema: CPM, MS-DOS. Sistema: WINDOWSVISTA, SETE. LIVROS INTERNET/E-BOOK CORRESPONDÊNCIAS/CARTAS E-MAIL Fonte: Elaborado pela autora. A evolução cresceu tanto que tomou casas e escolas, nos últimos anos alunos começaram a trazer de casa para a escola seus notebooks, computadores mais leves projetados para ser transportados de um lugar para outro com facilidade; utiliza-no em sala de aula, isso porque ouve uma abertura do contexto tradicional ganhando liberdade dentro da escola para que a tecnologia começasse a agir como meio educacional. Hoje em dia, a escola não é mais a única fonte onde os alunos podem buscar conhecimento. Na era digital, os alunos levam para a sala de aula muitas novidades e informações pesquisadas no computador de casa, lan house ou da própria escola. É muito importante o professor conhecer e entender o funcionamento dessas novas tecnologias para que os mesmos possam auxiliar os alunos a utilizarem essas ferramentas da melhor forma possível. (LIMA; AITA, 2007, p. 2). Para muitos alunos um teclado na mão vale mais do que mil canetas no estojo, este é o pensamento e o valor dado ao notebook na escola, as crianças tiram duvidas pelo MSN sobre a aula, falam on-line com professores, trocam e-mail entre si e com os professores, em fim eles sentem-se mais à vontade do que redigindo a mão, só escrevem mesmo quando não tem jeito no caso de uma prova escrita. A vida do professor também se tornou mais fácil e moderna, a partir do uso do notebook eles que tinham grande dificuldade com recursos didáticos antigos passaram agora a ter muito mais material para estudo e em menor tempo; a exposição dos fatos e do conhecimento passou a ter mais qualidade tanto na quantidade de informações adquiridas como em transmitir os conhecimentos com a visualização dos acontecimentos expostos por data show. Antigamente para o aluno fazer seus trabalhos de classe, ele se reunia em grupo com seus colegas, para discutir e conversar sobre o que seria exposto em seu trabalho, hoje com o avanço tecnológico o aluno não sai de sua casa conecta-se com seus amigos on-line através do MSN, skype ou e-mail, além de não precisar mais pesquisar em vários livros para obter o conteúdo programado do trabalho, apenas precisa acessar a página de pesquisa da internet o site da Google pesquisa. O impacto das Novas Tecnologias tem provocado mudanças na Educação, que não tarda a incorporar os últimos recursos tecnológicos direcionados ao setor. Dessa forma, a integração de novas mídias como televisão e Internet não é mais novidade estranha à sala de aula. Pelo contrário, contribui para a criação de novas estratégias de ensino, aprendizagem e auto-capacitação (COVAS, 2010). Com a chegada da Internet concluiu-se novas possibilidades, desafios e incertezas no processo de ensino-aprendizagem, ela não é uma solução mágica para modificar profundamente a estrutura de ensino, mas ela pode facilitar como nunca antes, a pesquisa individual e grupal, a comunicação de professores com professores, de alunos com alunos, de professores com alunos. A Internet propicia vasta troca de experiências, de dúvidas, de materiais, tanto de quem está perto como de quem esta distante. A Internet pode ajudar o professor a preparar melhor a sua aula, a evoluir as formas de lecionar, a modificar o processo de avaliação e de comunicação com o aluno e com os seus colegas, além de possuir uma ampla infra-estrutura no campo de recursos e serviços. Hoje com toda essa inovação, a atualidade mostra-se cada vez mais detentora da tecnologia; a idéia é da aplicação do e-book, livro digital ou eletrônico na escola; é especificamente um livro digital que pode ser lido por alguns equipamentos eletrônicos de alta tecnologia como os PDAS, a principal vantagem do livro digital é a sua portabilidade, eles são facilmente transportados em CDs , pen-drives e cartões de memória, outra vantagem é o preço pois o custo de produção e de entrega é inferior. Essa é uma idéia que está em alta dentro da escola e já existem muitos alunos que estão experimentando da nova concepção de ler um livro através do computador. Todos esses avanços tecnológicos contribuíram para a execução de um ensino capaz de formar pessoas com grande desempenho profissional. As novas tecnologias trabalham em prol da concepção de um ensino, uma educação revolucionada voltada para a qualidade, que possa contribuir no desenvolvimento profissional ao longo da vida do indivíduo. Contudo, ensinar e aprender estão sendo desafiados como nunca, com informações, conhecimentos múltiplos e diferentes visões de mundo. Dessa forma, educar tornou-se mais difícil, acompanhando a complexidade da sociedade. É necessário repensar a educação, reaprender a ensinar, a participar com os alunos de novos conhecimentos. As novas tecnologias da informação e comunicação trazem novas perspectivas, não só de educação, mas também de sociedade, transformando o longe no perto e o acesso ilimitado ao conhecimento uma possibilidade universal. (LIMA; AITA, 2007, p. 4). A capacidade de compreensão sobre os novos meios e métodos de ensino avançados faz com que os próprios alunos se interessem pela evolução do aprendizado, concretizando uma educação com ênfase na tecnologia que já toma parte da vida do homem no meio interativo. A modernização profissional ocorreu de forma indispensável, tanto que em todos os escritórios, indústrias e empresas ocorreu a informatização e a sistematização dos serviços prestados que antes eram feitos manualmente. Isso decorreu de um estímulo à condição humana na realização de seus objetivos de forma concreta com menos tempo aproveitando momentos e moldando sua capacidade em transformar o que precisa ser mudado para garantir melhor eficácia. Partindo deste contexto a tecnologia e principalmente a informática foram incluídas na educação com seus novos métodos e equipamentos, para suprir a necessidade que houve de qualificação profissional; começando desde a infância até a fase adulta do aluno. Visão essa que transformou a educação trazendo mais incentivo e realização profissional, preparando o aluno para uma jornada fora dos portões da escola onde ele mostrará suas verdadeiras aptidões quanto ao profissionalismo. Essa concepção também mostra que atualmente o individuo cada vez mais vai em busca do aperfeiçoamento profissional, o avanço tecnológico não para de crescer e acrescentar coisas novas à educação, desse modo o profissional atual procura garantir-se no mercado de trabalho através da atualização do seu conhecimento. Hoje a tecnologia está globalizada em todas as formas de organização no mercado de trabalho, de modo que exige mais e mais aparatos atuais do homem para manter-se no cargo ocupado por ele. É uma exigência contínua e crescente que faz com que o homem vá em busca de novos conhecimentos, novos desafios e novas conquistas sem cessar. 1.5 A Problemática da Tecnologia na Educação No mundo de hoje, seja na vida pessoal ou profissional o homem vivência o rápido avanço tecnológico, onde a informática e as telecomunicações estão associadas cada vez mais e com maior freqüência nas tarefas do dia-a-dia das pessoas, aderindo grande importância na sociedade automaticamente, até mesmos sem as pessoas perceberem. O homem criou a tecnologia de forma que abastecesse suas necessidades no meio social, necessidades essas que o mantinha longe de objetivos que para ele estavam dispersos, mas que com o avanço e progresso de sua nova obra superasse suas deficiências. Assim a tecnologia passou a ser inserida no meio sociocultural da humanidade e rotulada como a salvação para as necessidades e dificuldades encontradas nas organizações. Essa idéia passou a tomar cada vez mais espaço alojou-se em todos os lugares, principalmente no ensino base do conhecimento e da socialização; garantindo vantagens e desvantagens que transformaram toda a sociedade. Com o passar dos tempos e a chegada da modernização, o avanço tecnológico chega às escolas; sem dúvidas com muitas melhorias, mas, causando muito impacto pela falta de conhecimento de uma maioria sobre as vantagens e desvantagens destas mudanças. (COSTA, 2009). Pode-se ter como vantagens da tecnologia na educação: Acesso rápido às informações; Qualificação profissional; Interação de pessoas a compartilharem conteúdos, em várias mídias ao mesmo tempo; Facilidade à comunicação de pessoas a longa distância, através de sites de relacionamento, MSN, Orkut, blogs, webcam; Trabalhos e arquivamentos com mais qualidade; Menor tempo gasto; Um mundo interligado/globalizado; Acesso às compras, vendas, filmes e documentários, tudo pela internet; Desenvolvimento e informatização do ensino; Valorização e crescimento no ramo de escolas técnicas sob ensino de informática; Aulas demonstrativas e audiovisuais; Inclusão do notebook em sala de aula; E-Book, livro digital; Desenvolvimento da cibercultura; Progresso tecnológico; Ensino a distância; A tecnologia é importantíssima na vida do ser humano de modo que proporciona boas vantagens para a condição humana no processo de ensino e na busca do conhecimento, quando bem acompanhada proporcionam uma infinita fonte na construção do ensino e na inclusão social; além de despertar um papel fundamental no desenvolvimento educacional das crianças. Porém não se pode esquecer que apesar da globalização ser um fator acelerador na necessidade de comunicação, ela pode estar associada a um certo risco quando o assunto é o aprendizado. Não se pode focar somente em tecnologia em relação à qualidade do ensino. Muitas vezes as pessoas se deparam com a facilidade de se concluir trabalhos, organizarem serviços como também ensinar; com esta visão o ser humano passou a se acostumar com a realidade onde tudo é realizado de forma mais cômoda sem ter tanta preocupação com a qualidade tanto do ensino como do trabalho. Não se tem mais vontade de pesquisar, procurar o saber, pois tudo já está feito, pronto na internet, é só copiar e colar. Hoje já se levantam alguns questionamentos e dúvidas sobre as desvantagens proporcionadas pelas tecnologias, que vem ganhando grande espaço de discussão principalmente dentro das escolas, onde o ensino é englobado à tecnologia de forma que não só participe, mas que atue diretamente na cultura dos alunos. Na ânsia de alcançar o progresso tecnológico, o homem não levou em conta as implicações sociais e intelectuais que a tecnologia poderia causar nos hábitos, conceitos, percepções, éticas e moral da sociedade. Atualmente existem pessoas que agem e vivem como complexas máquinas, que pode ser comparada a um potente e complicado computador sendo manipuladas e utilizadas para satisfazer desejos e ações perante a sociedade globalizada; desse modo pode-se pensar em diversas desvantagens que a tecnologia trouxe e continua a incluir na vida das pessoas, tais como: Informações falsas na internet; Comodismo em realizar pesquisas e leituras; Falta de iniciativa para criar e desenvolver projetos; Vício em jogos; Manipulação e influência do homem; Interferência no relacionamento interpessoal; Falta de incentivo a leitura e a escrita; Desvalorização do trabalho humano; Senso crítico prejudicado; O homem é substituído pela máquina e pelos sistemas de integração; Controle das informações; Conformismo com a situação atual; Disciplência na escola; Cópia de assuntos por meio da internet; Conhecimentos impróprios para crianças; Estes são alguns dos aspectos que levam a sociedade a perceber a importância de se refletir sobre a utilização da tecnologia como necessária ao progresso e a realização dos processos humanos. Muitas pessoas se engajam nos avanços tecnológicos e nem si dão conta de que estão sofrendo graves impactos causados pela influência da tecnologia. Desse modo, é importante estar alerta quanto a reduzir a utilização de um objeto técnico, ou vincular a realização dos sonhos, conhecimentos, ensinos e a resposta à angústias dos homens aos avanços tecnológicos. A modernização sem dúvida concretiza boa parte dos procedimentos educacionais, mas de certa forma inibi métodos e conceitos de ensino e aprendizagem para o aluno. Em virtude dos processos de modernização, observa "se uma grande alienação do ser humano diante das imagens, visto que é bem mais cômodo ver e ouvir do que ler, pois para se obter uma boa leitura o sujeito precisa interpretar " e as pessoas se acomodaram em receber informações prontas e fáceis de serem entendidas. Considerando tais fatores nota "se que há um amplo questionamento em relação ao uso das tecnologias, até que ponto elas alienam ou fornecem subsídios para a formação intelectual do indivíduo. E ao analisar o exemplo de um aluno citado no texto "Assisto, logo existo", percebe" se que devido ao condicionamento imagético ele se tornou um analfabeto, não possuindo a capacidade de ler e interpretar criticamente. (JULIANA; FLAVIA, 2005.) As renovações tecnológicas sem duvida causam a vida humana sérios problemas que só foram descobertos e expostos há pouco tempo, não por não ingenuidade das pessoas, mas por acreditar que os problemas ao serem discutidos se tornariam ainda maiores na economia e no desenvolvimento da sociedade preferindo omiti-los a questioná-los a uma solução. As facilidades da tecnologia na educação fazem com que o aluno futuro homem da sociedade se perca na mídia, desprendendo-se da boa leitura, interpretação e do desenvolvimento da capacidade de raciocínio, além de perder grande parte dos relacionamentos pessoais com colegas professores e pessoas ligadas a educação. Assim o aluno ao invés de procurar e desenvolver capacidade crítica, tanto para projetar e criar projetos como para se relacionar e formular questões, ele passa a se tornar alguém manipulável que procura tudo pronto para não ter trabalho de realizar o contexto requerido pela escola. Com tantas inovações e possibilidades individuais de aprendizagem, questiona-se o quanto este distanciamento pessoal pode acarretar em um individualismo generalizado na sociedade, tornando as pessoas mais distantes e introspectivas. Já que as relações sociais são um ponto chave para a educação, cabe aos professores mediar estas inovações da sociedade para que a afetividade não seja substituída pela tecnologia. (LIMA; AITA, 2007, p. 4). Assim, desencadeiam-se vastas reflexões sobre as interferências da tecnologia no desenvolvimento da sociedade e também da educação, em busca de possibilidades que resultem em soluções, sejam positivas ou negativas. Pois o homem não pode ser manipulado pela sua própria criação, que a seu ver considera-se diretamente ligado ao desenvolvimento tecnológico vinculado aos avanços e processos de evolução, deixando de considerar os desvios que ocorrem ao longo da globalização. As pessoas diante desse vasto campo tecnológico influenciável pela mídia acabam cegando-se perante as diversas implicações negativas desse processo de desenvolvimento, passando a perceber apenas o que de positivo prometem trazer os avanços tecnológicos. O conformismo com a realidade passa a ser a forma autônoma de vida e socialização do individuo, prejudicando seu senso critico no trabalho e nos relacionamentos. A realidade expõe um interessante problema apontado atualmente e que há tempos atrás eclodia como sendo a grande revolução do mundo, mas hoje mantém o homem adormecido para que ele não perceba que o desenvolvimento tecnológico não favorece a satisfação das expectativas e necessidades humanas, apenas consiste em adequar essas necessidades ao que a tecnologia realiza e produz. CONSIDERAÇÕES FINAIS A educação corresponde a não somente uma forma de conhecimento e aprendizagem, mas também a um processo de esclarecimentos e assimilação dos fatos ocorridos no mundo, desse modo com o passar do tempo, a educação foi cada vez mais exigindo mudanças em seus valores educacionais, atraídas pelas evoluções contidas nas sociedades e prendendo-se a moldes cada vês mais atuais e modernos. Ao longo do tempo, a educação sofreu diversas transformações em sua gestão, obteve oportunidades para mudar o ensino e a aprendizagem na sociedade, deixou de ser rudimentar ao quadro e giz para se tornar eficaz e viável. O avanço tecnológico foi o grande agente condicionante que impulsionou a transformação da educação através da mudança dos métodos e práticas exercidos em sala de aula. Também expandiu os conceitos e a utilização de recursos tecnológicos, principalmente o computador que revolucionou os modos de organizar e armazenar informações importantes. A tecnologia é o grande elemento de mudança da condição humana, que contribuiu para a excução de um ensino capaz de formar pessoas com grande desempenho profissional, desempenhadas na busca constante pelo aperfeiçoamento tecnologico. As novas tecnologias proporcionaram a todos as civilizações a concepção de um ensino, uma educação revolucionada voltada para a qualidade, que possa contribuir no desenvolvimento profissional ao longo da vida do indivíduo. Ao mesmo tempo que passou a manipular e exercer um poder sobre o homem atraves de suas facilidades e comodidades, que contribuíram para inibir comportamentos e atos designados aos relacionamentos pessoais, comunicação e contatos exercidos dentro da sociedade. REFERENCIAS BIBLIOGRAFICAS ALMANAQUE Abril, ano 36. São Paulo: Abril, 2010. ALMEIDA, Fernando José. Educação e Informática: os computadores na escola. São Paulo: Cortez, 1987. ANJOS, Juracy dos. Educação e Tecnologia: Uma aliança necessária. Salvador, 2007. Disponível em: : . Acesso em: 18 de Abr. de 2010. COBURN, Peter; KELMAN, Peter; e outros. Informática na Educação. Trad. Gilda Helena Bernardino de Campos Novis. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 1988. COSTA, Francisco. O Avanço Tecnológico na Educação Escolar. São Paulo, 2009. Disponível em: . Acesso em: 14 de Abr. de 2010. COVAS, Mario. Centro de Referência em Educação. Educação e Novas Tecnologias. São Paulo, 2010. Disponível em: : Acesso em: 18 de Abr. de 2010. JULIANA; FLAVIA. As vantagens e desvantagens do uso das tecnologias. Tecnologias em Educação. 2005. Disponível em:: . Acesso em: 17 de Abr. de 2010. LIMA, Vitor Cleton V.; AITA, Cristiane Camargo. As influências das novas tecnologias no processo de ensino: Vantagens e Desvantagens. Disponível em: . Acesso em: 17 de Abr. de 2010. POLYDORO, Jorge. Alguém entende este mundo? Revistas Amanhã, Perdidas no Ciberespaço, Porto Alegre: Plural Comunicação, n. 262, ano 23, p. 35-60, mar. 2010. SANCHO, Juana Maria; HERANDEZ, Fernando. Tecnologias para transformar a Educação. Trad. Valéria Campos. Porto Alegre: Artmed, 2006. SILVA, Marco Aurélio da. A Física na Evolução Tecnológica. Equipe Brasil Escola. Disponível em: Acesso em: 18 de Abr. de 2010.
 
Avalie este artigo:
(3 de 5)
12 voto(s)
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de Valéria Maesta
Talvez você goste destes artigos também