Ventos e chuvas causam estragos em cidade do Oeste Catarinense                                                                       Francisco Hermes Batista Alencar                                                                                    Maria Cilene Gomes Vieira[1] Um tornado foi detectado pelas antenas e radares do INPE – Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, muitas pessoas nem se perceberam, mas quando observaram suas casas e telhados já estavam todos no chão. Viu-se grandes árvores de porte imenso voando pelos ares, dizia-se uns moradores após suposto tornado em Descanso. Este era um fenômeno que passou pelo Oeste de Santa Catarina, ocorrido na última Quarta-feira, aonde várias casas foram destruídas pela tempestade.[2] Consoante o Dr. Rodrigo Oliveira (2020, p. 11):  Segundo afirma em Mateus 24, 37: E, como foi nos dias de Noé, assim será também a vinda do Filho do Homem. Porquanto, assim como, nos dias anteriores ao dilúvio, comiam, bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca, e não o perceberam, até que veio o dilúvio, e os levou a todos, assim será também a vinda do Filho do Homem.  Assim sendo, Oliveira (2020), Deus está nos alertando, o fim vem, está bem próximo, eu creio que esse mês será um mês marcado por rachaduras, deus irá separar o joio do trigo. Eram vento muito fortes e altos, muito assustadores, o que ocorreu na cidade interiorana catarinense de Descanso. São informações que começam a serem confirmadas, mais e mais, com estragos de proporções monumentais. Eram ventos que passavam do 110 Km/h, quilômetros por hora devastando tudo pelo caminho. Aonde nesse ponto específico da cidade de Descanso, em um de seus bairros, são quatro blocos de quatro ruas e suas quatro quadras inteiras forma atingidas. Somente mostrando esse ponto específico. Portanto, semelhante ao que ocorreu no último dia dez no Vietnã, um monumental tornado em uma área de conversão térmica.  Referências: ALGO, Estranho está acontecendo: 2020, www.youtube.com/watch?v=qm3Gqgh9AoICURY, Augusto. As tempestades da vida. São Paulo: Editora Cortez, 2017. 3ª Edição. 281 p. [1] Vieira e Alencar são psicopedagogos, mestres em ciências da educação pelo IESCECAP – Instituto De Educação Superior do CACAP e FACSU – Faculdade Sucesso de São Bento PB: [email protected][2]  Segundo Soldier America (2020, p. 12): Se você está vivo(a), os climas irão mudar, as estações irão mudar; e você terá que aprender através dos invernos, através dos verões, através das chuvas.  Você terá que passar através de todas essas estações com uma dança em seu coração, sabendo perfeitamente bem que a existência nunca é contra você. Então o que quer que ela lhe dê. Pode ser amargo, mas é remédio.