Cada vez mais que a vida passa tudo vai se tornando muito pouco... As grandes conquistas são as pequenas vitórias de cada instante. As grandes amizades são aquelas que compreendem com respeito a cada encontro. Os grandes sentimentos são aqueles que nascem e vivem dos pequenos detalhes nos relacionamentos. As grandes dúvidas são aquelas que estão doendo no coração. E você deve estar se perguntando: “Mas eu tornei impossível alguém me amar”. E é provável que alguém mostre (e mostre com palavras e atitudes) que impossível é deixar de te amar. Você teve suas experiências, fez o que quis (por vontade própria, de coração e peito aberto), amou sempre com sinceridade e intensidade, mas se acha que a presença pesou e o respeito acabou... Então é hora de parar. É uma vida que se arrasta e talvez por isso mesmo as pessoas prefiram te deixar, esquecer, é porque não querem e nem precisam carregar consigo alguém que pesa pela presença obscura e desinteressante, de não ser nada convencional, de passar longe do normal e de viver sem jamais ser o tal... Desculpas, lamentações, remorso, compaixão... Esquece tudo isso e vai levando a vida, simplesmente. Não fique pensando se fosse o contrário, nem sinta saudade do que já não há mais. Leve a vida normalmente e fique bem, fique feliz, mesmo sozinho... Porque o teu silêncio é paz. Ainda que haja tristeza por trás. Pelas coisas, pessoas e sentimentos que você perdeu e não tem mais... Faz mal? Ainda faz. É o pouco que se mostra agora de novo para você poder se reerguer e se reconstruir, nada gigantesco, somente para te fazer outra vez sorrir.

 

Com vídeo da música Same Mistake – James Blunt – http://youtu.be/9lzBAh8yIqU