Quando se é amigo

Quando se é amigo não se pára de lutar até chegar ao céu. Ao mais bonito lugar de glória e de redenção. Amizade é processo. Antes de ser a conquista de alguém, de uma pessoa, é o processo da conquista própria. É como lapidar um diamante. O que interessa naquele que lapida é chegar no brilho que o diamante pode ser. Por isso é impossível esquecer que não está sozinho na vida. Embora a vida seja o martelo, é através deste processo de sofrimento que se pode chegar ao brilho final. Mas não importa o que passou. Prospecção é para toda hora. Quando se é amigo, é como fazer um parto de amor dentro do coração. É fazer vir à luz os bons sentimentos dentro do outro. A maneira como vai tratar o outro... Não negue a palavra, o abraço, o encontro... Seja um carregador disso tudo, dessa coisa bonita chamada amizade. É mais que uma palavra, ou expressão, pois ser amigo é não optar pelo julgamento, pela crítica, pela brincadeira sem graça, pelos comentários infelizes. Neste sentido, pode-se ser mais um ou uma pessoa rara, destas que a gente encontra de tempos e tempos na vida. É a oportunidade de trabalhar alguma coisa dentro do coração e ir dormir um pouco melhor do que como acordou. Quando se é amigo, ainda que na distância, é fazer de cada pensamento àquela pessoa um reencontro com si mesmo. É capacidade de amar e amar-se. Sem apegos possessivos. Sem amarrar a pessoa à você. Enxergando e sentindo quando a presença pesa demais. E esse excesso pode ser retirado ficando um pouco à mercê, à margem da amizade. Deixando de lado um pouco... Mas sem assumir uma postura covarde e defensiva. Não se acostumando com os defeitos, não se deixando levar pela tristeza e solidão em um retrocesso de não mudança. Ademais, quando se é amigo fica até o final. E só fica até o final da vida de um amigo aquele que enxergou a tua alma e ouviu teu coração. Só fica até o final ao teu lado, aquele que não olhou tua estética física, mas apreciou tua estética de caráter e sentimentos. Teu bem maior. Teu coração...

Texto escrito por Johney L. da Silva dia 01/02/2010.