Olhando assim, despretensiosamente, ou, apenas com o olhar comum, uma linha reta é totalmente diferente de uma linha em curvas, ou não? Há muitas diferenças entre a retidão e aquilo que faz curvas, ou não? Na vida às vezes se julga muito pela retidão e pelas curvas que se faz pelo caminho para se chegar a algum lugar. Mas o certo disso tudo é que há sim muita semelhança entre linhas retas e linhas em curvas. Olhando de longe, linhas em curvas parecem linhas retas, por isso o distanciamento das pessoas faz esquecer algumas coisas que aconteceram, alguns fatos que fizeram mudar, que tornaram sentimentos cúmplices um pouco menos intensos e ficaram no esquecimento... E olhando de perto, as linhas retas são cheias de curvas, algumas que jamais se imaginariam, mas essas surpresas não são totalmente desagradáveis, às vezes são boas para dar outra ressignificação aos relacionamentos. Pode ser assim, ou não? No fim das contas, o que importa não é julgar ou ser julgado pela retidão ou pelas curvas, mas sim, o que você tem feito pelas estradas pelas quais você tem passado, o que você tem deixado pelos lugares que tem parado, quais sentimentos tem criado nas pessoas que está conhecendo. O que você tem sentido por alguém, se é verdadeiro, se é de coração, se faz você querer ser melhor... A felicidade... Isso sim pode ser essencial, ou não?