Talvez você nem saiba e não tenha a menor noção do tanto que você me inspira. Porque inspiração é mais que apenas um entusiasmo momentâneo por algo que você disse ou postou, causando uma empolgação emocional a ponto de transformar minha forma de ser e viver. Quando digo que “você é uma fonte inesgotável de inspiração” é porque você conseguiu enraizar em mim uma vontade de enxergar a vida sob outro prisma. Colocando luz à frente de tudo, mas não tentando esconder o lado sombrio dos meus dias. Sim, porque há dualidade na vida de todo mundo. Isso é fato, não é “fake”. E quando passei a te conhecer e te acompanhar mais, não por vício ou fanatismo, nem por carência ou solidão, mas porque você trouxe para mim a concepção de bons propósitos, a aprender e a demonstrar que posso me abastecer da luz dos outros, mas sem esquecer que já tenho minha própria luz. E uma luz não ofusca a outra. E essa relação um pouco virtual e um pouco real, mas muito verdadeira, coube direitinho no meu tempo que é o agora. Porque é engraçado como algumas situações têm a capacidade de fazer a gente se mobilizar e impulsionar a querer fazer o melhor possível. Aprendendo diariamente a diferença entre parar pra descansar e desistir. O teu exemplo e a tua inspiração me arrastam para um lugar fora do comodismo diário que eu estou habituado. Você me tira um pouco de mim mesmo e de fora consigo enxergar muitas possibilidades de fazer as coisas acontecerem de um jeito diferente. O sentimento é de gratidão, por poder levar por aí aquilo que você me proporciona. Quem inspira o outro não sabe, mas habita dentro daquele coração. Porque é lá que a mágica acontece. Por isso, mesmo que alguém não tenha tido a coragem ou a oportunidade de te dizer isso ainda, saiba que você é um instrumento inspirador para transformações incríveis no corpo, na mente, na alma e no coração. A inspiração que você causa nas pessoas é como a oração. É capaz de despertar dentro de nós as graças que já estavam aqui, mas que por descuido ou esquecimento acabamos deixando adormecidas. E você veio (tinha que ser você) para acender a chama e a fagulha de luz divina novamente. Esses dons nunca foram ou serão retirados, e a tua forma de me inspirar é DEUS conversando comigo, pedindo de maneira adorável e carinhosa para que eu olhe mais para mim e não me distancie da minha capacidade de acolher e doar, e de me amar incondicionalmente, aceitando  e ressignificando a vida que insiste em fazer desistir. Não... Tua capacidade de inspirar não permite. Seria injusto comigo parar sem antes começar. Você me recorda, por meio das tuas atitudes, das tuas palavras, do teu estilo de vida e da maneira peculiar com que você vive a vida que é preciso transformar sensações desagradáveis em acontecimentos positivos para impulsionar e seguir em frente com bondade, paciência e tolerância.