Há reservas de amor dentro do teu coração? Ou você deixou com que o tempo seco de “caricaturas amorosas” fizessem você também secar por dentro. No que você se tornou: objeto de prazer ou foco de desejo? Você sente medo dessa violência velada que deixa marcas no teu caráter? Chora porque não sabe pedir ajuda? Dê algum nome a isso, pois já é uma forma de começar a vencer. Não é fácil, não é mesmo? Nem sempre também é fácil ser portador de um olhar raro. Às vezes você sente a ausência de você mesmo. Mas é assim. Cada ponte destruída por você, na tua vida, traz mais isolamento. È como cavar a própria solidão. Aquela solidão que não deixa de existir mesmo acompanhado. Isso não é um erro. Não querer errar sim é uma fragilidade terrível. Agora, nesse momento da vida, o grande desafio não está em sonhar alto. Isso é fácil em qualquer situação. O difícil está em continuar vivo quando o pedestal do sonho não suporta o peso de tantas expectativas frustradas e dele, cai...