É um crime alguém querer que você seja a mesma pessoa. Necessária é a evolução. Navegar é preciso. Se você muda é porque não está estagnado, com os mesmos pensamentos ou com os mesmos sentimentos. Se tuas mutações ao longo do tempo são boas ou ruins somente você pode saber, ninguém mais. Ninguém tem o direito de te julgar, de querer saber mais da tua vida do que você mesmo. Se as mudanças são boas ou ruins para você, é questão tua e não dos outros. Até porque, acabam vendo você por olhos de interesse, sabe, aquele jeito de dizer que você mudou e não agradou a pessoa. Que você já não é mais o mesmo, que não esperavam isso de você... Não esperavam o que: que você buscasse evoluir e crescer? Mas e daí? Há sempre alguém que vai entender tuas razões. Esse sim, alguém que vale a pena, porque não procurou te massacrar, difamar ou julgar. Guardou a própria opinião, preferiu guardá-la ao invés de fazer comentários infelizes e que em nada agregam a vida de quem está ao redor. Alguém simples que somente teve compreensão, olhou você com predileção e isso faz toda diferença na vida. Se te querem na mesmice estão querendo o mal para você. É um crime! Deus te livre daqui há 10 anos de alguém te dizer: “mas você não mudou nada hein”... Querem que você seja uma vítima, uma pessoa que tem as fraquezas exploradas de forma triste. Não permita isso. Não seja vítima nem faça isso com os outros. Mude sempre que achar necessário, porque uma coisa é certa: teu caráter, tua hombridade, tua capacidade, discernimento, teu jeito peculiar e especial de ser... Esses pode ter certeza que não mudam, somente se aperfeiçoam.