Ilha de Guaratiba: o mais novo bairro da cidade do Rio de Janeiro

A “Guaratiba original” remonta a 1579, ano de inauguração da Sesmaria do mesmo nome. Ao longo dos séculos, no entanto, foram surgindo distintas "Guaratibas" por meio das singularidades forjadas pelos diferentes grupos sociais que coadunaram para a configuração de lugares específicos - como a própria Guaratiba - e outros como Barra de Guaratiba, Pedra de Guaratiba e Ilha de Guaratiba.

O decreto 3158 de 1981 foi a lei que estabeleceu os limites de três "Guaratibas oficiais": Guaratiba, Barra de Guaratiba e Pedra de Guaratiba - lugares elevados à categoria de bairro pela municipalidade no dia 09 de novembro de 1981. Ilha de Guaratiba, todavia, ficou de fora do mapa do Rio, estando conectada à Guaratiba apenas como um de seus sub bairros.

Ilha de Guaratiba sempre possuiu uma geografia marcante, sendo citada com orgulho por seus residentes em sua vigorosa relação com seu universo vivido. Os gestores públicos, no entanto, seguiram ignorando a condição do lugar como bairro. Além disso, o local em foco correu um risco iminente de desaparecer de fato com o decreto 24.230, de 20 de maio de 2004 - sancionado pelo prefeito de então (César Maia) - que criou, na teoria, um novo bairro residencial na cidade: Recreio de Guaratiba - varrendo, definitivamente, Ilha de Guaratiba do mapa.

Todavia, para alívio de seus tradicionais moradores, o bairro Recreio de Guaratiba não saiu do papel. Neste diapasão, em 2018, encaminhei a dezenas de vereadores uma petição pública que pleiteava o desejo da comunidade guaratibana de ver seu bairro reconhecido como tal pela prefeitura. Na época, apenas um vereador respondeu a citada reivindicação, sem - entretanto - levá-la a diante. No mesmo ano, no dia 05 de dezembro, o projeto de lei 1088/2018, encaminhado pelos vereadores Rocal e Willian Coelho foi enviado para tramitação como emenda. Meses depois, no dia 31 de maio de 2019, o prefeito Marcelo Crivela promulga a lei 6.601 que cria e delimita o bairro Ilha de Guaratiba.

Os limites de Ilha de Guaratiba, estabelecidos por meio da lei que eleva o citado logradouro à categoria de bairro, não coincidem com o que o lugar é de fato, uma vez que deixa de contemplar localidades tradicionais do bairro em tela. Em conversa com os vereadores responsáveis pela lei, eles garantiram a possibilidade de ajustes necessários. Mesmo em meio a inadequações pontuais, no ano em que comemora os 440 anos de sua longa construção geográfica, finalmente, os guaratibanos de Ilha de Guaratiba podem celebrar sua emancipação como o mais novo bairro da cidade do Rio de janeiro.