Destino é o caminho construído entre você e a pessoa amada. É quando algo acontece e só lá na frente é que você vai perceber a importância do que passou. A vida ensina – mesmo se você estiver triste e solitário em um feriadão no final de ano – que aquilo que foi feito de coração, alguma razão tem. E mesmo que não consiga compreender com todas as letras perfeitamente, mas cedo ou mais tarde, o universo conspirará a favor para ter a exata compreensão e dimensão dos atos. Seja da declaração de amor feita através de flores, ou mesmo por meio de palavras escritas (que é um buquê feito às avessas – mas com o mesmo propósito de soar bem aos olhos e ao coração). Quando o sentimento é expresso com sinceridade e intensidade, com atitudes transparentes, com respeito pela história de vida, respeito pela família da pessoa amada, as palavras e as flores se confundem, logo, com um cartão dedicado ao amor, ou escrito simplesmente “faço de flores, palavras”, a pessoa não somente sabe-se amada como sente-se amada... Ou é como deveria ser ao menos nas relações construídas como se o próprio destino estivesse ali, sendo costurado e entrelaçado por dois corações...