Talvez como uma última ação no final de 2012, faça uma limpeza e deixe a sua vida melhor para 2013. Se mudar de ano tem algum significado, certamente o maior de todos é a mudança. Muda-se mais que um dígito no calendário. É a chance de parar, refletir, repensar, redescobrir, ressignificar a própria vida. A limpeza é tua, por isso mesmo precisará ter coragem para ver o que não quis ver nesse ano, tirar os excessos do coração e da alma que pesaram tanto a ponto de te fazerem ser um inútil por completo. Tudo que realizou, os sonhos que sonhou, as tempestades que atravessou, o sol que em você brilhou... Refaça na tua cabeça, nas tuas ideias aquilo que é essencial e o que foi supérfluo. Diferencie sem medo do resultado quem teve utilidade e para quem você foi apenas útil (nada mais)... Segregue quem teve e continua tendo muito significado daqueles que até tiveram, mas que por caminhos traçados por linhas diferentes, perderam-se e se perderam nas memórias e nas tristes lembranças deste ano. É o fim! Que estas palavras sejam o fim... O fim de 2012, o fim de vários pesos contraditórios que já não agregam nada na tua vida. Esqueça se for para esquecer. Deixe para trás se só te faz sofrer. Siga tua vida em 2013... Planos, desejos, sonhos? Guarde para você. Vá realizando ou construindo um a um, sem alarde, sem fazer fogueira onde só é necessária uma chama. Não apague a tua chama de esperança. Faça da sua crença nas tuas condições de realização uma ferramenta de apoio e não uma arma contra os outros. 2013 vem aí e traz para você o tempo de um novo significado. Mesmo que você o tenha perdido perante os outros. Mesmo que tua melhor virtude tenha sido deixada de lado, mesmo que você tenha, em algum momento do caminho, tenha sido rejeitado, ignorado, ou simplesmente esquecido. Esta é a hora de limpar tudo que não presta e não te serve para mais nada. Você melhor que os outros sabe o que e quem pesou demais em 2012, embora haja uma ponte (cuidado com pontes sustentadas pela aparência) ligando você aos outros (aos muitos outros). Se a travessia não foi completa na ida e nem teve volta, melhor mesmo será não existir essa ponte em 2013. Crie outros caminhos, trincheiras, atalhos, ou mesmo reconstrua tua história de vida a partir da poeira que não mais existirá, a partir dos excessos não mais acumulados, pois serão retirados. Haverá então um grande espaço limpo, novo, renovado, esperando para que você arranje tuas coisas, organize tuas gavetas, e que consiga olhar para dentro de si com menos espanto e menos sofrimento a partir dessa limpeza que está ocorrendo neste final de ano. É isso... Que 2013 inicie mais limpo, menos empoeirado, com mais espaços e menos excessos, e que teus sentimentos se renovem para você voltar a sentir, para teu coração voltar a pulsar e para tua alma voltar a se movimentar...

 

Texto escrito Johney Laudelino da Silva em 03/12/2012.

 

Com vídeo da música Como se sente – Capital Inicial http://youtu.be/mveRx8uL2xM