Admirável é a tua “beleza sem maquiagem”. É quando você chora sem medo. Quando ri sem receio de parecer boba. Quando abraça sem parecer insegura. A vida não anda fácil, mas alguém prometeu que seria? Lembra do significado (não da utilidade) da cruz. Às vezes a coisa anda tão feia, a fase anda tão ruim que nem as mais belas maquiagens conseguem esconder a solidão, a carência afetiva, as deficiências (corporais e do espírito). Por um tempo você finge, dá risada e diz que está muito bem. Mas quando se olha no espelho, e dói olhar-se sem maquiagem, pergunta: “quem é você?” Chega um tempo em que as maquiagens da vida já não fazem mais efeito. É uma doença sem cura, com tratamento infértil. Mas é nessa limitação de quem você é que se enxerga melhor tua beleza. Linda... Se por algum motivo, em qualquer momento você sentir que não vai dar conta da vida, não tente maquiar a situação. Lute! Desanime se estiver difícil (não é vergonha), mas não pare! Tua beleza é admirável quando você enfrenta as batalhas “de cara limpa”, de cabeça erguida, sendo honesta com aquilo que sente, aquilo que faz teu coração (tão machucado) pulsar e tua alma se movimentar. Isso que é admirável em você...