Alfabetizar ultrapassa o codificar e o decodificar o código alfabético associa-se ao letramento em momentos especifico para que haja articulação entre a leitura e produção de texto.

Santos (ET AL, 2018) explicar o quanto e importante alfabetizar o  letrando e orientar o aluno a ler e escrever no espaço das praticas sociais da leitura e da escuta proporcionando o aluno habilidades e competência para o aprimoramento desses atos.

         Para alfabetizar o letrando deve haver um trabalho intencional de sensibilização, por meio de atividades especificas da comunicação, como escrever para alguém que não esta presente [...] contou uma historia por escrito produziu jornal escolar,em cartaz etc. Assim a escrita passa a ter função social.( Carvalho,2011.p.69, Santos,2017,p.8)

Isso comprova que saber ler e escrever requer a capacidade de entendimento de qualquer que seja a categoria social.

Diogo, (2011, p.2198) conclui esse pensamento com a seguinte colocação

Alfabetizar letrando e uma prática necessária nos dias atuais, para que se possa atingir a educação de qualidade e produziu um ensino em que educando não seja apenas uma caixa de deposito de conhecimento, mas que venham a ser seres pensantes e transformadores da sociedade.

Nessa perspectiva, cabe ao educador alfabetizador estar habilitado, serem competente, criativos, consciente de sua responsabilidade de formação do educando como seres pensantes, cidadãos comprometidos com a transformação social (Diogo, et. AL: 2011).

Comprova-se que o educando deve possuir conhecimento de varias escritas locada no seu meio, para assim poder de forma continua ter êxito quer seja na escrita quer seja na leitura.

Visto que “o significado de um texto não reside na soma de significados das palavras que o compõem” (Campos, 2010, p.35) é importante orientar o educando e o texto é composto de palavras e frases que se associam se e dão significados.

“[...] os significados se constroem uns relação aos outros [...]” sendo assim os significados de cada palavra dão sentido as frases, orações, e outros.

Essa colocação reforça a idéia de que a alfabetização e letramento como processo interativos centrado no significado. Quando tais procedimentos desenvolvem no aluno níveis de compreensão mais quantitativa e qualitativa do que quando o processo e praticado de forma isolada.

         Portanto, reconhecendo sobre a importância da alfabetização e letramento, mantém funções importantes na construção do conhecimento do aluno e têm vantagens claras sobre os meios de comunicação fundamentados na escrita e leitura.

A releitura dessa temática nos possibilitou a reivindicação sobre o significado particular tanto no ato de alfabetizar quanto ao letrar sendo que o letramento favorece o desenvolvimento do educando, orientar-se que aprender a ler compreendendo o significado daquilo da qual se quer ler.

Aprendizagem da escrita e da leitura deve ser estrutura no processo de alfabetização e letramento, pois existe domínio lingüístico progressivo em estreita relação, com a linguagem oral e com os demais códigos de representação social. Entendemos que a escrita e a leitura são instrumentos indispensáveis para construir conhecimento do mundo, para imaginar, interpretar, organizar e outras habilidades.

Precisamos reempensar nesses instrumentos pedagógicos que ajudem a ampliar capacidades cognitivas a partir de suas experiências vivenciadas em diferentes contextos.

Referências

 

Campos & cols Ana: língua portuguesa leitura produção de texto e literatura infantil.Porto alegre: ortmed.2010.Ead – Educação a distancia Cesumar- Maringa- PR 2010

 

Santos, Ana Claudia Siqueira dos: Alfabetização e letramento: dois conceitos um processo.Diogo, Emili Moreira (etc) UEPG [email protected]. Gorette, Milena da silva-UEPG [email protected]: letramento e alfabetização: uma pratica pedagógica de qualidade x congresso nacional de educação. Pontifícia Universidade Católica do Paraná-Curitiba, 2011.

ADRIANA PERES DE BARROS, graduada em Pedagogia: Professora na Rede Municipal de Ensino Público na cidade de Rondonópolis.

GEAN KARLA DIAS PIMENTEL- Professora na Rede Municipal de Ensino Público na cidade de Rondonópolis.

GRACIELE CASTRO SILVA- Graduada em Administração: Professora na Rede Municipal de Ensino Público na cidade de Rondonópolis.

JANE GOMES CASTRO, Graduada em Ciências Biológicas; Professora na Rede Municipal de Ensino Público na cidade de Rondonópolis.

RENATA RODRIGUES DE ARRUDA; Professora na Rede Municipal de Ensino Público na cidade de Rondonópolis.