E eu que achava que você já tinha esgotado minha capacidade de inspiração, em mais um ano de comemoração da tua vida você conseguiu tirar sentimentos que eu nem sabia que existia. Nossa amizade, tão única na simbologia que criamos, sempre conseguiu extrair de nós algumas preciosidades escondidas. Isso acontece a cada reencontro, porque cada abraço é um recomeço. Essa nossa amizade é como ninho, quando não sabemos mais para onde a vida está nos levando pelo menos sabemos para onde podemos voltar. A vida nos fez amigos (irmãos) justamente para nos lembrar que quando estiver difícil e tudo parecer impossível nós temos um o coração do outro para ficarmos aninhados na vida. Se existe um abraço de conforto e segurança é esse. Eu que já não sabia mais dizer "sou eu" sem antes lembrar que "sou você", porque você mora e vive em mim, hoje descubro que o tempo anda a favor da gente. Que nossas estradas jamais se separem, mesmo que a vida nos iluda com bifurcações inexistentes e atalhos impossíveis de se caminhar. E se acaso tivermos que fazer curvas, lá na frente o destino nos colocará lado a lado para conversarmos e darmos boas risadas, pois se nesse mundo tão cheio de dúvidas e incertezas você é uma das referências mais concretas que carrego na alma. Gratidão minha irmã.

Texto escrito por Johney Laudelino da Silva para o aniversário de Kellen Cunico em 21/08/2018