“... De você recebi um olhar de predileção. Você me olhou quando os outros preferiram fechar os olhos e seguir a vida. Você me estendeu a mão quando os outros me deixaram caído no chão. Você me deu dignidade novamente quando os outros me jogaram em um canto da vida. Você lutou por mim, pela minha companhia na tua caminhada, lutou para que eu estivesse ao teu lado quando os outros tão facilmente me largaram no meio da estrada. Você me abraçou quando os outros me rejeitaram. Você me amou quando os outros me ignoraram. É por essas e por tantas outras coisas que passamos juntos é que tenho um enorme e singular respeito por você. Tenho um carinho de quem sabe que faz muito pouco, quase nada, pelo que já recebeu e recebe. Por tudo que você representou até hoje e sempre representará na minha vida. Sinto no coração um amor grandioso, saudável, daqueles que a gente não sai espalhando aos quatro cantos porque não é fogueira... Talvez se fosse para resumir tudo isso em uma única palavra ou em um único sentimento, certamente... AMOR. Acima de qualquer suspeita, acima de qualquer desencontro casual, acima de qualquer trabalho estressante, metódico e desestimulante. AMOR. Acima do chão, mas abaixo do céu. AMOR diário, de cada instante, de cada e-mail, de cada bom dia (o melhor bom dia que recebo), de cada mensagem (mesmo as que chegam em hora imprópria). Não há impropriedades para esse AMOR. Por isso, ao receber o teu olhar de predileção, eu não me tornei a melhor pessoa do mundo, o mais profissional do meu trabalho, ou o mais humanos dos seres humanos. Eu simplesmente voltei a ser eu mesmo. Cheio de imperfeições e limites, mas com a alma movimentada, o coração pulsando, e com um AMOR límpido, desses que dá para ver através dos olhos. E por fazer eu enxergar quem sou de verdade, não poderia dizer somente muito obrigado nem apenas eu te amo, mas sim, que gosto de estar com você porque você me faz querer ser melhor, faz-me não desistir de viver e me faz acreditar que ainda dá sim para ser feliz! ... ”