Este artigo propõe uma reinterpretação sobre a necessidade do educar, buscar, continuamente conhecimento sobre processos de alfabetização e tratamento, relendo e interpretando o significado de cada modalidade de aprendizagem da escrita e da leitura. Tem por objetivo realizar uma reinterpretação sobre a temática considerar-se a relevância que possui necessariamente de continuas buscas, sendo, procedimento metodológico, amplo e complexo. Logo, o presente texto é resultado de interpretação reflexiva de seguindo orientações sobre a revisão bibliográfica que trouxe novas visões a respeito da alfabetização e letramento, verifica-se a relevância dos mesmo com suas especificidade e qualidades, na qual orienta o aluno a compreender significados de tudo que rodeia e poder de forma melhor expressar-se. Concluindo assim a importância do reeipensar continuamente sobre a temática visando a ampliação das capacidades cognitivos a partir da própria experiência que o aluno obtém na convivência com o meio.

Autores defendem a idéia de que o letramento seja continuando da alfabetização, pois ambas estão diretamente associados, porem com as dividas características que as diferem. Esta comprovada que uma pessoa alfabetizada não é necessariamente letrada; vista, há entendimento de alfabetizado e quem tem habilidades para ler e escrever, enquanto o letrado confirma que além de saber ler e escrever, corresponde  aos outros fatores da sociedade da leitura e das escritas ou seja ter certo domino do significado do ato de ler e escrever. Comprova se que “ o letramento resulta da ação de ensinar e aprender as praticas sociais da leitura e escrita e a alfabetização, seja ação de alfabetizar, de torna-se alfabeto” (Soares,2003,apied .geeepo de prope ,ous2019p.9)

De acordo com Soares, citado por santos (2018, p.5)

Alfabetizar e letrar são duas ações distintas, mas inseparáveis do contrario: o ideal seria alfabetizar letrando, ou seja, ensinar a ler e escrever no contexto das praticas sociais da leitura e da escrita, de modo que o individuo se tornasse ao mesmo tempo alfabetizado e letrado.

Considera se letrada quando o aluno inicia se a vivenciar experiências culturais com a pratica de leitura e escrita embora estas são adquiridas conforme seu crescimento e amadurecimento mesmo que a criança não tenha participado em ensinamento formais. São experiências advindas do convívio de espaços letrados com a família que Lêem, o contato com inúmeros textos que a faz pensar em decodificação da mensagem, ”certamente ela se motivará para  ler e escrever, começando desde cedo a poder refletir sobre as características dos diferentes textos as quais tem acesso”( Santos,2018.p.5).

Pois conhecemos o conceito de letramento como “conjunto de praticas que denotam a capacidade de uso de diferentes tipos de materiais escritos” (Morais; Albuquerque, 2007, Santos, 2018.p.5).

Segundo a concepções acima o letramento propicia ao aluno um entendimento sobre si e tudo aquilo que se encontram ao seu redor, propicia ”a capacidade de questionar com fundamentos e discernimentos intervindo no mundo [...]” Freire, 1996(Diogo; Gorete, 2011, p.2197).

Diante a complexidade e amplitude sobre a leitura e escrita e muito importante que o educador conheça teoricamente o sentido de cada um desses procedimentos destinados ao ato de ler e escrever entenda-se que a “alfabetização se ocupa da aquisição da escrita porem o individuo ou grupo de indivíduos o letramento focaliza os aspectos sócio históricos da aquisição de um sistema escrito por uma sociedade”. (T Founi,1995;Moraes,2005 Diogo, Gorete,2011.p.2198).

Tais argumentos trazem a seguinte conotação revela-se que o letramento ultrapassará o mecanismo da leitura e da escrita envolve varias questões fundamentadas no social já o processo de alfabetização foca se em orientar o aluno para a leitura em relação aos fonemas, silabas e palavras.

Porém, tanto a alfabetização quanto o letramento são indispensáveis, dependentes do desenvolvimento cognitivo do aluno.

Referências

Campos & cols Ana: língua portuguesa leitura produção de texto e literatura infantil.Porto alegre: ortmed.2010.Ead – Educação a distancia Cesumar- Maringa- PR 2010

Santos, Ana Claudia Siqueira dos: Alfabetização e letramento: dois conceitos um processo.Diogo, Emili Moreira (etc) UEPG [email protected]. Gorette, Milena da silva-UEPG [email protected]: letramento e alfabetização: uma pratica pedagógica de qualidade x congresso nacional de educação. Pontifícia Universidade Católica do Paraná-Curitiba, 2011.

ADRIANA PERES DE BARROS, graduada em Pedagogia: Professora na Rede Municipal de Ensino Público na cidade de Rondonópolis.

JANE GOMES CASTRO, Graduada em Ciências Biológicas; Professora na Rede Municipal de Ensino Público na cidade de Rondonópolis.

RENATA RODRIGUES DE ARRUDA; Professora na Rede Municipal de Ensino Público na cidade de Rondonópolis.