O período de adaptação na Educação Infantil é muito importante e difícil, tanto para crianças quanto para famílias e educadores, pois é um momento onde os sentimentos se misturam e afloram angústias, curiosidades, mudanças e surpresas.

O primeiro contato da criança com a escola causa um misto de emoções, por isso algumas choram, outras ficam muito caladas, outras se recusam a comer, a brincar, batem e mordem os colegas, entre outras reações, pois cada criança tem o seu próprio ritmo e sua particularidade na forma de expressar seus sentimentos.

Após alguns dias em que aparentemente a criança esteja adaptada, chegando disposta e feliz à unidade, pode ocorrer um retrocesso, e porque será que isso acontece? Pode ser por vários motivos, pois por mais lúdica e atrativa que seja a proposta do professor, já acabou um pouco das novidades, a criança já explorou os espaços da unidade, a mochila nova não chama mais tanta atenção, e, principalmente, já percebeu que vai passar muito tempo para ver sua família novamente - ainda mais em turmas de período integral.

Nesta fase a família deve transmitir segurança para a criança, falar da unidade sempre de maneira que a estimule a querer ir realmente brincar nos brinquedos, com os colegas, com as professoras. Mas essa conversa deve ser em casa e o tempo todo, na porta da sala no máximo se fala “Nós já conversamos em casa”. Após isso, somente um delicioso beijo, um abraço apertado e um tchau.

Não desista no primeiro momento, insista e verá em pouco tempo o quanto seu(sua) filho(a), se desenvolveu, tendo mais autonomia, se socializando e interagindo com adultos e crianças.

A adaptação é o esforço que a criança realiza para ficar bem nesse novo espaço, e para facilitar esse processo é necessário que família e professores criem um vínculo de companheirismo, respeito e confiança. Essa parceria é imprescindível para que a criança tenha um desenvolvimento mais efetivo, pois o espaço educacional é uma extensão da família, colaborando e ampliando suas potencialidades, e acreditamos nos projetos e nas propostas pedagógicas que são essenciais para o desenvolvimento integral de toda criança.

AUTORAS: Kédma Macêdo Mendonça & Luciana Rodriguês Maciel & Sibele Silva Leal Rodrigues, pedagogas, são professoras na rede municipal em Rondonópolis.