1 INTRODUÇÃO 

A finalidade deste livro é evidenciar a importância do Estudo de História da colonização espano-lusitana nas américas com ênfase para a história do brasil, mas sem perder o foco da presença e permanência dos Franceses e ingleses assim como da influência holandesa no processo histórico nas novas terras, usando uma linguagem de fácil compreensão, analisando de maneiro resumida todos os processos que os precedeu, desde a formação ibérica até a formação da República federativa do Brasil, analisaremos em vários capítulos a situação dos escravizados africanos vendidos para as américas em especial para o então estado do Brasil assim como a situação dos indígenas e dos colonos, este último que chegavam nas colônias levados a força e/ou por livre e espontânea vontade. Veremos também que a esquadra enviada a época por D. Manuel, rei de Portugal, às Índias, tinha como objetivo estabelecer uma sólida relação comercial e política com os povos do Oriente e que a chegada dos europeus as novas terras das américas foi fruto da expansão ultramarina realizada pela burguesia europeia, marcando uma etapa do desenvolvimento comercial europeu conhecido como mercantilismo. Faremos também um estudo a parte da colonização 5 espanhola e o extermínio de civilizações inteiras pela Espanha. Todos os processos já mencionados aqui de certo que não os veremos somente neste I Volume e sim em volumes posteriores e sendo este Primeiro volume o introdutório dos volumes que virão a seguir. 

Capítulo I: A FORMAÇÃO DA UNIÃO IBÉRICA 1.1 – O CONFLITO ENTRE ÁRABES E IBÉRICOS, SÉCULOS VIII AO XV.

Os árabes por volta do ano 711 até 716 sobre o comando de Tarik ibin-Zyiad invadiram a península ibérica no início do século VIII conquistando-a quase por completo, próximo ao reino da França os montes Pirineus foram os únicos locais da península não invadido e conquistado pelos árabes, nesta região onde os visigodos estavam resistindo contra a invasão árabe, formam-se os reinos Cristão de Astúrias e leão e da formação destes dois reinos é que começa a luta de reconquista da península ibérica, estas ofensivas ibéricas ocorreriam com mais empenho apenas a partir do no século IX, mas ainda no século VIII graças ao reino franco os árabes reduziram seu avanço sobre os territórios ibéricos. Em 732 o avanço árabe havia sido contido pelo rei franco Carlos Martel na Batalha de Poitiers, mas à medida que a península ia sendo reconquistada outros reinos iam se formando nos montes Pirineus tais como os reinos cristão de Aragão e Castela, somente no século XI no ano de 1031 em decorrência 12 de uma guerra civil o califado de Córdoba se desfaz enfraquecendo radicalmente as forças invasoras árabes, e somente no ano de 1079 é que o reino de Portugal séria delimitado.  [...]