eBook gratuito: clique agora e baixe.

Ao longo dos séculos XVII, XVIII e XIX a produção e aperfeiçoamnto das teorias Socialistas, tiveram seu auge. Porém, para compreendermos esse momento uma análise do contexto histórico da época se faz necessária.

Durante esses 300 anos nós encontramos o fim do Feudalismo e a ascensão do Capitalismo, essa transformação do sistema político, veio evidenciar como a pobreza estava intrínseca ao povo europeu da época. A partir daí nós temos o surgimento de corporações que comprariam a força de trabalho do operário, para produzir a sua mercadoria. Quando essa "troca" começou a ser realizada o trabalhador, como lado mais frágil dessa transação, começou a sofrer as consequências – longas jornadas de trabalho, exploração do trabalho infatil, etc. Sabendo que a pirâmide social da época era constituída em sua maioria por trabalhadores, e esses se encontravam insatisfeitos com a configuração atual da sociedade, a produção socialista teve início.

Dentro desse complexo contexto que as teorias socialistas começaram a se desenvolver, nós podemos perceber uma forte tendência populista nessas idéias. A primeira produção científica sobre esse tema vinha propor a transformação do sistema, para alcançar uma sociedade igualitária, sem conflitos e com uma perfeita harmonia entre o socialismo e o capitalismo. Não foi à toa que essa teoria ficou conhecida como utopia; como uma teoria que vem negar a outra, uma classe que vive em constante conflito com a outra, vão entrar em uma harmonia repentina? Fica evidente que essa teoria veio para falar o que a sociedade queria ouvir, documentar as fantasias da sociedade da época.

Prosseguindo com a análise das teorias socialistas, na linha cronológica, a outra forma de socialismo criada pelos filósofos da época, foi o socialismo Marxista, ou científico. Essa modalidade proposta por Marx e Engels, vinha expor a necessidade de reação da sociedade para a problemática sociológica: a exploração do trabalhador – que agora já era um pouco mais branda devido a reação do governo com relação ao sentimento despertado pela teoria anterior. Marx propunha que o povo instaurasse o socialismo através de uma revolução popular. Logo após, o povo formasse uma "ditadura do proletariado" para poder implantar a sociedade igualitária. A proposta de Marx continha um erro que era reincidente.

Antes de Marx o povo já havia percebido que o poder não era dado e sim conquistado. Sendo assim, caso o proletário ascende-se ao poder este teria que ser contituído, inicialmente, na forma de um regime ditatorial que seria formado pelo mesmo. É fácil perceber a falha da teoria Marxista; como o ditador iria dar o poder? Esse problema fica evidente nas tentativas de implatação de socialismo ao longo do século XX, onde na Rússia houve uma disputa intensa para ver quem seria o ditador, em Cuba, Fidel Castro assumiu e se tornou o ditador e não converteu a sociedade para o socialismo, na China, Mao-Tse-Tung foi o ditador e não avançou com a proposta teórica do socialimo, e após passar o poder, a conversão da sociedade chinesa, indica que irá para o capitalismo ou uma mutação desse sistema.

A obra de Marx trouxe benefícios para a sociedade, porém as distorções da sua obra criaram uma forte base para os regimes autoritários, sem contar que ainda continha a mesma veia populista do socialismo utópico.

O Socialismo, e as suas teorias, vieram inspirar diversas correntes políticas do sistema capitalista, o que só evidencia a força do populismo dentro dessas obras. Se tomarmos como exemplo a composição dos partidos políticos do Brasil, sobre a ótica do socialismo-populista, não é difícil perceber que a grande maioria se autodenomina socialista (Partido da Sócio-Democracia Brasileira – PSDB, Partido Socialista Brasileiro - PSB, Partido Comunista do Brasil – PC do B). Mas quais desses partidos defendem as idéias socialistas?Sem querer transformar esse texto, em um debate político, será que é o PSDB que defende a teoria socialista, quando privatiza empresas estatais? Posso estar enganado, mas essa forma econômica é conhecida como liberalismo. E os outros não ficam de fora, o PC do B no horário político defende ferrenhamente o trabalhador, mas no Congresso Nacional vota pelas leis que subsidiam a criação de agências reguladoras, que funcionam de forma indireta.

Prosseguindo na análise populista do socialismo, nós temos exemplos fora do Brasil também, temos o Partido Nacional Socialista Alemão dos trabalhadores, em português, ou conhecido como Partido Nazista defendeu as idéias socialistas quando estavam no poder?

É impossível não aliar as idéias Socialistas ao populismo, e sabendo que dentro das características de todos os regimes que se diziam socialistas, não houve nenhum que conseguisse colocar a teoria em prática. Sabendo que a palavra Utopia é definida como algo impossível de se tornar realidade, nós percebemos que o sistema socialista se aproxima cada vez de um sinônimo para utopia, independente de quem o escreveu. É importante ressaltar que o socialismo é de fundamental importância para a sociedade, pois ele permite um confronto entre idéias com o capitalismo, sendo um embate apenas ideológico para a luta entre classes, pois na prática esse sistema é inaplicável.

eBook gratuito: clique agora e baixe.