JORDÃO DOS SANTOS FÉLIX

27/11/2017

RESUMO

Atualmente vários são os questionamentos sobre a vida após a morte, qual é e/ou qual seria o significado em uma crença da existência da vida pós morte, certamente para muitos não é uma questão tão fácil de responder, enquanto que para outros tais questões não apresentam muita importância devido a morte ser um fato imutável e a vida pós morte apenas uma ilusão que revela a vontade do ser-humano colocar-se acima das outras criaturas por se julgar melhor, devido a sua intelectualidade chegou-seà conclusão de que  uma criatura tão magnifica como o ser-humano não pode existir pelo simples fato de existir e depois desaparecer simplesmente, pois para muitos crer em uma vida além da morte significa a consagração de sua existência.

Palavras-chave: Vida, Morte Religiosidade, eternidade.

A IMPORTÂNCIA DA CRENÇA NA VIDA APÓS A MORTE

            Para a maioria das pessoas parece ser muito difícil crer que a vida é boa se não houvesse nada além-túmulo,pois para este tipo de pessoaé inconcebível que a vida não posa ser mais do que um breve instante de existência, afinal para muitos é na crença na vida após a morte uma fonte de segurança e de aperfeiçoamento espiritual.

Mas para crer na vida além-túmulo é preciso crer também em um ser divino criador de todas as coisas, um ser ao qual a ele pertence o poder da própria existência a entidade que tem o controle sobre a morte e nele devemos depositar a esperança de uma vida eterna, uma vida além desta vida mortal.

Por que Deus chama a si de Deus de Abraão, Isaque e Jacó? Ele não é Deus de mortos, mas de vivos!” (Mc 12.27)

A primeira questão importante para quem crê na vida após a morteé saber como podemos continuar alguma espécie de vida depois que nosso corpo morre, como nossa essência continuará a existirdiante desta que é a única verdade inquestionável que é a morte, pois a morte é democrática até mais do que a vida, ela não dá privilégios a ninguém, então como saber se de fato há algo além da existência carnal.

Talvez seja por isso que o ser humano tenha criado a “deus” e não ao contrário, uma esperança desesperada de não aceitação do final derradeiro, uma vida além da morte seria o conforto perfeito para aquele que não consegue realmente desapegar-se do mundo material e aceitar aquilo que é biologicamente natural e comum a todas as criaturas existentes.

"Ele enxugará toda a lágrima de seus olhos: já não haverá morteporque o mundo velho passou". Apocalipse 21, 4

Para muitos talvez a existência terrena não seja o bastante para que se posa gozar de todos os momentos, mas para outros a morte pura e simples sirva de lembrete que devemos ser mais, tolerantes, menos arrogantes e que o tempo é curto para ser desperdiçado com intrigas, disputas e/ou guerras, mas que devemos sempre preparar o futuro para que sejamos lembrados como uma geração que fez o seu melhor para melhorar a vida de todos

Agir absolutamente por virtude nada mais é, em nós, do que agir, viver, conservar seu ser (estas três coisas têm o mesmo significado), sob a condução da razão, e isso de acordo com o princípio de buscar o que é útil para si próprio” – Espinosa, Ética IV, prop. 24

Nessa ótica, refletir sobre uma vida após a morte seria tão desinteressante quanto discutir sobre quem veio primeiro o ovo ou a galinha.

O momento atual impõe o desafio de lidar com uma realidade na qual as diversidades provenientes das particularidades implicam em inúmeras desigualdades sociais sendo assim é valido ressaltar que crer e/ou não crer em uma vida após a morte é uma questão de perspectiva e entendimento do mundo que nos cerca.