Não adianta reclamar da colheita infértil se lá atrás o plantio ocorreu de forma desvirtuada. Como no futebol a bola pune, na vida não é diferente. Em um ano, você pode ter 11 meses e 30 dias de muitas decepções, tristezas e de batalhas árduas. Mas às vezes um dia apenas acaba compensando. E olha que podem ser coisas simples, fatos pequenos, mas que marcam e que deixam para sempre na parede da memória pregado aquele dia bom. Em um ano você pode perder tudo, pode até perder-se. Podem ocorrer baixas materiais, mudanças de empregos, perdas irreparáveis de entes queridos, pode até acontecer de se apaixonar pela pessoa errada, por quem jamais se imaginaria tal sentimento e ter que sufocar, esconder, ou pior, esconder-se... A rejeição, a frustração, a não realização, tudo isso faz escurecer o caminho, por isso mesmo às vezes é preciso reconhecer que precisa de ajuda profissional. Não é vergonha ou demérito reconhecer-se fraco demais ou sozinho ao extremo para poder dar conta da vida. E apesar disso tudo... É a vida! Você escolheu plantar isso, não adianta reclamar do que está colhendo. Claro que vão te julgar pela consequencia, nunca pela causa. Falar em culpados é fácil, mas entender o porquê daquilo é que dá trabalho. Portanto, se dá trabalho, é mais fácil ignorar, rejeitar, virar a cara, dizer que não quer saber mais, achar mil argumentos vazios, somente para dizer "não, não quero seguir". Enfim, é preciso ter coragem para dar um basta. Fazer a linha de corte entre o que é amor, o que é amizade e o que não é nada além de utilidade. Sofre-se muito ao cortar da própria carne, mas corta um vínculo sofrível e que somente faz doer e que machuca muito o coração. E apesar disso tudo... É a vida! Há erros que são favoritos, mas só por este fato não devem mais ser cometidos. Deixa de lado o que te faz sofrer, deixa de lado quem te faz sofrer. Toma para você a tua vida! Toma para você o teu caminho! Solidão? É bom reconhecer-se sozinho às vezes, pois haverá tempo para reconstruir-se como pessoa, como ser humano, como alguém que ainda busca e pode ser feliz, por que não? A vida está aí, e apesar disso tudo que tem acontecido na tua vida, é a vida! E o bonito dela talvez seja isso, não ter medo de enfrentar as pessoas, mesmo que elas não acreditem mais em você, ainda que você não tenha a menor utilidade para elas (seja um completo inútil), porque depois de ver isso, de enxergar que tomou uma decisão difícil mas necessária, você sentirá que fez por você, por mais ninguém. E disso tudo o que fica é a tua vida, de mais ninguém... É o teu coração resignado e machucado... São as cicatrizes deixadas em você, e em mais ninguém...