1. Introdução

            Essa produção textual realizou-se baseada nos dados colhidos em entrevistas com professores de idades diferentes e que lecionaram em tempos históricos diferentes, com o intuito de demonstrar as efetivas mudanças didáticas no âmbito escola-ensino que ocorreram nos últimos anos, os quais modificaram o trabalho dos em sala de aula. Visualizando as diferentes maneiras de se realizar o trabalho em sala de aula, em tempos diferentes. Cada professor expôs sua opinião sobre o assunto e os impactos econômicos, sociais, pontos negativos e positivos nessa jornada pela educação.

  1. DESENVOLVIMENTO

Baseado nas colocações das professoras entrevistadas referentes ao lecionar antigamente e nos dias atuais pôde-se sendo de épocas diferentes observamos que a tradicionalista ainda hoje tem memorizado todo conteúdo e regras  de como aplica-los na sala de aula, tem enraizada a prática do ditado, por exemplo, que enchiam os cadernos repetidamente. A professora atual embora tenha aprendido a ler e escrever pelo método tradicionalista é mais aberta, pois os alunos na sua sala de aula já tem liberdade para escolherem as músicas que irão cantar, não fazem do ditado uma regra e tem participado mais das aulas expressando suas opiniões. Segundo a professora Isabella (professora há seis anos), que leciona em um colégio estadual, sua didática em sala de aula é feita com livros didáticos, materiais tecnológicos como cd-roms, dvds relativos a cada disciplina. O uso da tecnologia é para deter a atenção dos alunos para as aulas, pois é atualmente uma geração internet que sabem tudo em fração de minutos. Os livros didáticos são a base fundamental para as metodologias criadas e recriadas pela professora. O uso de slides, uso do data-show torna as aulas mais dinâmicas, mais interativas e mais interessantes. As técnicas metodológicas usadas são a exposição de opiniões em determinados assuntos pelos alunos, práticas fora de sala para aprimorar os conhecimentos, pesquisas em livros, em artigos via internet, tem-se provas para avaliar o desenvolvimento cognitivo dos alunos  pois é mais garantido avaliar o que cada um conseguiu absorver do conteúdo ensinado. Dentre os métodos apresentados acredita-se que o método histórico-crítico é o utilizado, pois articula a relação entre o professor e o aluno, favorecendo a formação de sua criticidade, do seu raciocínio lógico e tornando-o um individuo critico e de opinião própria que possa adentrar ao mundo com mais suporte cultural e confiante em seu papel na sociedade.                                          

Já para a professora Silvia (professora há 30 anos), professora em uma escola municipal e estadual, seu trabalho em sala de aula também tem suporte dos livros didáticos, onde ela determina as matérias a serem estudadas naquele momento e realiza a explanação oral do conteúdo e somente após esse tempo tira-se dúvidas dos alunos em sala. As atividades elaboradas previamente são passadas aos alunos, ou na forma de questionários do próprio livro, ou em avaliações com individual ou em grupo. Bimestralmente se aplica uma prova para avaliar o que os alunos aprenderam da matéria colocando-lhes notas de zero a dez. Não utiliza e nem tem interesse pelos recursos tecnológicos, pois seu método sempre funcionou e não há necessidade de mudanças no momento. Às vezes tende a utilizar a sala de vídeo quando aparece algo que possa ser interessante para aula, mas isso esporadicamente. Observa que os alunos atualmente não apresentam muito interesse nas aulas, o que às vezes dificulta a aprendizagem dos mesmos. Reitera que seu método de ensino é tradicional onde o professor leva o conhecimento ao aluno em sala e esse absorve o que for dito, pois o saber ler, escrever corretamente é o principal. É a repetição que os faz aprender segundo a tradicionalista, o professor é uma autoridade para os alunos, estando sempre acima de tudo e ao aluno só lhe é permitido se adequar as regras.                           

Quando perguntada a função da escola nesses tempos ambas foram unânimes em afirmar que é proporcionar um ensino de qualidade que venha a ser o ponto forte da personalidade e do sucesso no futuro de cada individuo, contando com o apoio e a parceria das famílias que dever ser o suporte e a escola a base da formação.                                                                    

Quanto às mudanças econômicas e culturais existentes na sociedade as professoras observaram mudanças, pois antigamente o papel da escola era apenas ensinar, não se tinham muitos recursos tecnológicos como nos dias atuais. Hoje o ensinar e o educar andam juntos, pois não basta apenas transmitir os conteúdos, faz-se necessário educar o individuo para a vida e suas futuras vivências, a escola esta realizando um trabalho que seria responsabilidade da família, como impor limites.                                                                   

Relativos aos impactos: o ponto positivo foi o leque de opções quanto ao ensino aprendizagem, no entanto temos como ponto negativo o uso indiscriminado da internet por parte de alunos, onde não se é utilizada apenas para estudos, onde a escrita esta se tornando monossilábica ou até mesmo em códigos que empobrecem a escrita, além do abandono dos livros de papel pelos virtuais.     

Atualmente têm-se problemas que não eram tão explícitos quanto hoje como o problema com a violência ao professor, o uso de drogas na porta das escolas ou até dentro da mesma.

  1. CONSIDERAÇÕES FINAIS

             Avaliando cada ponto das respostas das entrevistadas podemos vislumbrar a evolução do processo ensino-aprendizagem no ambiente escolar, para os professores e para os alunos, que hoje detemos uma infinidade de recursos para realizar uma aula dinâmica, envolvente com o uso dos livros aliados aos recursos tecnológicos, que fazem diferença no aprendizado dos alunos e não somente o livro como único suporte em sala.                                                         

             O papel da escola além de ensinar a ler, escrever, ser critico é ainda mais árdua, pois assumimos o papel da família quanto a educar seus filhos para que os mesmos possam respeitar o meio que vivem, saber conviver com as diferenças, dentre outros aspectos. Acarreta que isso se acaba tornando um ponto negativo quando a escola tende a assumir um papel que é responsabilidade dos pais que nesse caso se tornam ausentes, e o professor acaba sendo alvo de atos violentos quando alguns desses indivíduos não aceitam por não ter o hábito em casa de se ter limites.                             

Concluímos que as diferenças do ensino antigamente e nos dias de  detinham vivências diferenciadas, aprendizados que tinham o mesmo objetivo mesmo tendo metodologias diferenciadas. A didática antigamente envolvia apenas um trio: o quadro negro, o livro e aluno, onde desses eram retirados tudo o que se fazia necessário aprender. Atualmente contamos com a tecnologia a favor da educação que nos é ofertada diariamente, ou seja, temos todos os aportes necessários para proporcionar uma educação de qualidade superior ao que era antigamente.

  1. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Professoras Entrevistadas: Isabella e Silvia

ELÇA DOS SANTOS MACHADO - Graduada em: Pedagogia e Ciências Biológicas; Especialista em Educação Infantil e professora na Rede Municipal de Ensino Público na cidade de Rondonópolis. ILMA ALVES DE OLIVEIRA, graduada em Ciências Biológicas e especialização Educação Infantil Email _ ilma.a.oliveira@hotmail.com. RAQUEL SANTOS SILVA - Graduada em Letras; Especialista em Educação Infantil e professora na Rede Municipal de Ensino Público na cidade de Rondonópolis. RENATA RODRIGUES DE ARRUDA; Especialista em Educação Infantil. Email: rero3131@hotmail.com . GRACIELE CASTRO SILVA - Graduada em Administração pela UESP - FAIESP-UNIC- Campus de Rondonópolis. Email:gracielecastrosilva3@hotmail.com. LIDIANE DA SILVA XAVIER - Graduada em: Pedagogia; Especialista em Educação Infantil e professora na Rede Municipal de Ensino Público na cidade de Rondonópolis. Adriana Peres de Barros Graduada em: Pedagogia; Especialista em Educação Infantil e professora na Rede Municipal de Ensino Público na cidade de Rondonópolis. TATIANE DE SOUZA GIL - Graduação Pedagogia ; Especialista em Educação Especial e Libras : Email _ proftatigil@gmail.com. LUCIMARA JOSÉ PEREIRA DE SOUZA SILVA: Especialista em Educação Infantil e Letramento : Email _ narateo@hot.mail.com. JONER DAVI GOETTERT (2) graduado em: Geografia: Especialista em Educação Infantil e professor na Rede Municipal de Ensino Público na cidade de Rondonópolis