EWALD KOCH

EWALD KOCH
Eu não gosto da ideia de envelhecer, porém adoro a ideia de ser um velho realizado... Não gosto de gostar muito de alguém, porém adoro saber que existem pessoas que me fazem perder o rumo, o chão... Tenho medo dos sentimentos fortes, do escuro, espíritos, falsidades e a solidão. Gosto do meu eu, do meu interior... Assusta-me alguém imprevisível, mas me comove ser surpreendido... Posso ser sal ou açúcar, mel ou pimenta, água ou vinho, tudo depende do outro lado... Divirto-me muito, me irrito com pouco... Observo muito, falo muito ou falo pouco, escrevo bastante e às vezes não escrevo nada... Se estou certo sai de perto... Se estou errado, corrijo-me... Sou fechado a ponto de não querer saber, porém posso ser sua salvação... O modo com que se abre o presente define se pode ser embrulhado novamente ou não... O presente pode ser você ou pode me ganhar para sempre... Idolatro meus amigos, sou muito amigo ou seu pior inimigo... Gosto do azul, do branco, do verde, do amarelo e do vermelho... Não gosto da ausência do brilho... Apaixono-me e me entrego ou você nem vai saber que foi meu amor por um determinado tempo... Adoro explicações, detalhes, piadas, carros, mulher inteligente, sorvete e refrigerante... Incomoda-me o fato das pessoas se afastarem, não me conformo com o fato de ter que perder alguém que amo e não saber quando vou vê-la novamente... Gosto de saber o que os outros pensam,, fico feliz com a felicidade alheia e invejo os milhonários... Rezo com frequência, não tomo banho muito demorado pois quero que todos tomem banho também... Insisto quando quero saber algo, sou inteligente, carinhoso e sonhador... Odeio esperar... Não tenho medo de problemas, adoro encontrar soluções... Nunca acho, pois achar é a mãe de todos dos erros... Sempre há jeito para tudo... Este é o meu eu, muito prazer...
(730) artigos publicados
Membro desde abril de 2011