Vygotsky E Piaget: Divergências E Convergências
 
Vygotsky E Piaget: Divergências E Convergências
 


DESENVOLVIMENTO PSICO-EMOCINAL

VYGOTSKY E PIAGET DIVERGÊNCIAS, convergências.

Sobre o tema Vygotsky e PiagetMANACORDA diz,

"O tema que une e divide Vygotsky e Piaget, é o eterno tema que vimos aflorar já no antigo Egito: a relação entre natureza e ambiente ou educação no desenvolvimento do individuo, que quer dizer a relação entre personalidade e sociabilidade entre liberdade e autoridade. Em outros termos, é o mesmo que hoje reaparece no campo pedagógicomundial: como o antagonismo entre tradições e modosliberais democráticos, de um lado, e modos socialistas e comunistas, do outro. (Apesar de sabermos das falácias das esquematizações)".(MANACORDA, 1989 Cortez p.324).

Vamos agora enumerar o que une e dividem ambos autores Vygotsky e Piaget.

DIVERGÊNCIAS.

INTERAÇÃO SOCIAL.

Na sua teoria "Vygotsky tem como um de seus pressupostos básicos a idéia de que o ser humano constitui-se enquanto tal na sua relação com o outro social. A cultura torna-se parte da natureza humana num processo histórico que, ao longo do desenvolvimento da espécie e do indivíduo molda o funcionamento psicológico do homem".(OLIVEIRA in CASTORINA, 1992, P.24).

Piaget, no entanto não entroumuitonesse assunto, pois para ele nem toda relação social favorece ao desenvolvimento; e essa relação social é de dois tipos(coação social e ser coercitivo). Acoação social é um exemplo de autoridade ou prestígio que limita a participação do indivíduo, ele tem pouca participação racional na produção.

Ser coercitivo ou cooperativo na verdade depende de uma atitude moral  Piaget pensa o social e suas influências sobre os indivíduos pela perspectiva da ética; ele não entra na questão cultural de determinadas ideologias, religiões, sistemas econômicos, classes sociais, mas na questão da moral e da ética da igualdade, da liberdade e da democracia enfim dos direitos humanos.

DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM.

Para Piaget os processos de desenvolvimento são independentes da aprendizagem, ou seja, a aprendizagem não influi no desenvolvimento e o desenvolvimento antecede a aprendizagem "a teoria de aprendizagem estabelece uma continuidade entre os mecanismos cognitivos responsáveis pelo desenvolvimento e aprendizagem".(CASTORINA, 1998, p.21).

Quando Piaget postula a continuidade entre o desenvolvimento e aprendizagem, pensando do ponto de vista do sujeito, da ação deste sobre os objetos.O desenvolvimento ocorre "de dentro para fora" do sujeito. Por esse motivo o professor nesse caso é um "facilitador ou um bloqueador"do desenvolvimento dependendo de sua conduta.

Por sua vez paraVygotskyo papel do agente externo é de suma importância, pois sem a intervenção do outro não há desenvolvimento. Através da mediação (presença do outro), o sujeito internaliza conceitos externos, num processo de formação das funções psíquicas superiores. A aprendizagem e desenvolvimentoestão inter-relacionados, e a aprendizagem antecede o desenvolvimento, ou melhor, o objetivo da aprendizagem é prever o desenvolvimento potencial,e interferir na zona de desenvolvimento proximal, promovendo o desenvolvimento potencial do sujeito.O ensino escolar é de suma importância, visto que é através da escola que se pode detectar o desenvolvimento potencial e a zona de desenvolvimento proximal. É importante salientar ainda que Vygotskyleva sempre em consideração a sociedade especifica em que vive o sujeito, bem como sua cultura.

O DESENVOLVIMENTO DE CONCEITOS CIENTÍFICOS.

Resumidamente poderíamos dizer que a tese de Piagetsobre conceitos espontâneose conceitos científicosé a continuidade e o enfoque está na gênese da lógica dos conceitos. A tese de Vygotskyé a descontinuidade entre conceitos cotidianose científicos e o enfoque está no contexto da aquisição escolar.

CONVERGÊNCIAS

Após fazer um quadrode pontos divergentes começamos a fazer uma analise dos pontos em comum entre os dois autores.

Mais vale a pena ressaltarantes de entrarmos nos pontos em comum entre eles queexistem diferenças e antagonismos, mas que passados os momentos de defender cada um dos autores, há um diálogo proposto por eles mesmos e por seus seguidores, uma busca de novas descobertas e um movimento dialético constante, para seguir o que ambos propunham, ainda que através de caminhos distintos...

A preocupação inicial tanto em Piaget como em Vygotskynão era a educação ou o desenvolvimento de uma metodologia, Piaget tinha uma abordagem epistemológica e Vygotskyuma abordagem genética, porém seus estudos levam a uma elaboração das estruturas mentais e do desenvolvimento infantil.

Também concordam entre si que a função da linguagem deve ser a comunicação global depois, depois a fala se diferencia em egocêntrica e comunicativa.

Eles também dão grande importância ao o organismo ativo entendendo a atividade ou a ação humana como indo além do comportamento observável.

VYGOTSKY E SUA CONTRIBUIÇÃO.

Até o inicio do século XXassumia-seque as crianças pensavam e raciocinavam da mesma maneira que os adultos.A crença da maior parte da sociedade era de que qualquer diferença entre os processos cognitivos entre as crianças e os adultos era de grau: os adultos eram superioresmentalmente, do mesmo modo que eram fisicamente maiores, mas os processos cognitivos básicos eram os mesmosao longo da vida.

Com suas pesquisas Vygotsky contribui para um melhor entendimentodas crianças e das pessoas.

Resumido ele ajudou a melhorar apedagogia, psicologia, sua contribuição não tem fronteiras serve para todos.

E cabe a sociedade como um todo usufruir amelhor maneira possível.

CONSIDERAÇÕES FINAIS.

"O passado não é o paradigmafinal, mas é referênciaimportante. Só isto".(DEMO, 1984 p.126)

Partindo desse pressuposto podemos discorrer sobre a educaçãosuas teorias e práticas.

Que ao longo dos tempos vem se tornando cada vez mais cheia de métodos e linguagens verbais e não verbais.E desse modo cada profissional da área educativa vai utilizar-se de um ou vários métodos caímos ai no padrão do gosto e também do preconceitoe dúvidas. Hume também nos diz algo muito interessante sobre o padrão do gosto.

" É demasiado óbvia para não deixar de ser notada por todos a extrema variedade de gostos que há no mundo, assim como opiniões".

Mesmo os homens de parcos conhecimentos são capazes de notar as diferenças de gosto dentro mesmo dentro do estreito círculo de suas relações inclusive entre pessoas que foram educadas sob o mesmo governo e em que desde cedo foram incultados os mesmos preconceitos. Mas os que são capazes de uma visão mais ampla, e conhecem naçõesdistantes e épocas remotas, ainda mais se surpreendem com essa grande inconsistênciae contraditoriedade.Temos tendência para chamar de bárbaro tudo o que se afasta muito de nosso gosto e de nossas concepções, mas depressa vemos que esse epíteto ou censura também pode ser-nos aplicado.E mesmo o mais arrogante e convicto acaba por sentir-se abalado, ao observar em todos os lados uma idêntica segurança, passando a ter escrúpulos, em meio a tal contrariedade de sentimentos, de pronunciar-se positivamente em seu próprio favor."(HUME, 2000 p.333)".

René Descartes cita algo muito parecido,

"Nada direi a respeito da filosofia que foi cultivada pelos mais elevados espíritos que viveram desde muitos séculos e que, apesar disso, nela não se encontra ainda uma única coisa sobre a qual não se continue discutindo e, por conseguinte, que não seja duvidosa, eu não alimentava qualquer esperança de acertarmaisque os outros. Além do mais, considerandoquantas opiniões diferentes, defendidas por homens eruditos, pode haver sobre uma mesma matéria, sem que jamais passe haver mais de uma só que sejaverdadeira, achava quase como se fosse falso tudo aquiloque era apenas provável".( DESCARTES, 1996, p.18).

Desta forma, sempre vamos encontrar em nossa trajetória um caminho a seguirou não.

Neste sentidoambos Vygotsky e Piaget, criaram novos paradigmas para o desenvolvimento psico-emocinal. E com certeza contribuíram, e muito com os educadores atuais.

Mas é preciso lembrar que a teoria pode alimentar a prática, mas não fornece instrumentos metodológicos.

Bhaktivedanta swami Prabhupada(1896-1976), costumava dizer"o que é remédio para um pode ser veneno para um outro e vice versa".

Apesar de todos os métodos didáticos, verbais não verbais sempre o ser humanoestará por trás dessa metodologia.Jung citava costumeiramente um ditado chinês, " se o homem errado utilizar o meio certo, o meio certo operará errado".

" O homem é capaz de transcenderas limitações de todas as suas definições".

Paul Tillich

REFERÊCIAS

TELES, Antônio Xavier. Psicologia Moderna. 32 ed.São Paulo :Ática,1993.

CASTORINA, José Antônio et alii. Piaget Vygotsky: Novas Contribuições para o Debate. 5 ed.São Paulo. : Ática, 1998.

JUNG, Carl Gustav. O pensamento vivo volume 10. São Paulo: Martin Claret,1986.

DESCARTES, René. Discurso do método. Volume10. São Paulo: Escala 2003.

HUME, David. Vida e Obra. São Paulo: Nova Cultural, 2000.

NOT, Louis. As Pedagogias do Conhecimento.São Paulo: Difel, 2000.

PRABHUPADA,Bhaktivedanta Swami. O Bhagavad Gita como Ele É. 2 ed. São Paulo: BhaktivedantaBook Trust, 1992.

 
Avalie este artigo:
1 voto(s)
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Talvez você goste destes artigos também