Vestido Velho
 
Vestido Velho
 


Hoje tomei uma decisão: "vou limpar meu guarda-roupa".

Doar o que não me serve mais, jogar fora velhas cartas, tirar a poeira das gavestas e começar o ano longe das coisas que me fizeram mal.

Olho para cada roupa e vejo que algumas delas poderão - ainda - fazer parte da minha vida. Porém outras só estão ocupando - preciosos - espaços. Uma dessas roupas velhas é um vestido colorido.

Vestido que eu gostava tanto, mas não me serve mais. Olho para ele e me recordo de quantas coisas boas nós vivemos juntos.

Foram festas, noitadas, amassos, risadas, choros e todas as sensações mais emocionantes e bizarras que alguém pode viver.

Tentei colocá-lo novamente, ajustando daqui e dali, mas não é mesma coisa de antes. Até que ele entra (depois de muito sufoco), mas não fica tão bem e bonito como ficava antes. É uma pena, mas não se ajusta mais no meu corpo.

Tentar descosturá-lo e coser de novo, é correr o risco de criar defeitos. Defeitos que não poderão ser mais consertados. O jeito é passar para frente, doar. Abrir mão de uma coisa que fez parte da minha vida.

Afinal de contas, preciso abrir novos espaços no meu guarda-roupa e tentar me ajustar em novos vestidos. Se vão cair bem, só experimentando! Não é possível que não vou encontrar um vestido que caia bem em mim, se ajuste aos meus defeitos e dure um bom tempo.

Vestido velho trás teu cheiro, tuas lembranças e tudo o que aconteceu durante o tempo que passamos juntos, mas não trás o novo. A sensação de roupa nova, do desconhecido e do prazer de exibir para os amigos.

Amigos, que estão cansados de me ver com o mesmo vestido surrado e velho, que não trás mais tantas alegrias como antes (se é que algum dia fui feliz com ele de verdade). Assim como eles, eu também quero me ver de roupa nova, linda!

Você meu vestido velho colorido, não fique triste. O tempo provou que as vezes é preciso colocar um botão novo, uma flor ou - simplesmente - passar o ferro, para tirar os amassos do dia-a-dia. Se a gente não cuidar, rasga - fica velho e perde o colorido.

Obrigada, tá bom! Apesar de tudo, você era um belo vestido no começo. Me deu alegria e vontade de vesti-lo todos os dias. Você era um bom motivo para eu olhar feliz para o meu guarda-roupa.

Doando, tenho a certeza de que não o deixarei sozinho. Talvez no corpo de um outro alguém, você poderá cair bem e ainda servir por um bom tempo.

Adeus meu vestido colorido!

 
Avalie este artigo:
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Talvez você goste destes artigos também
Sobre este autor(a)
Mulher de trinta e pouco anos com muitas histórias hilárias ... é ver pr'a crer.
Membro desde fevereiro de 2010
Facebook
Informativo Webartigos.com
Receba novidades do webartigos.com em seu
e-mail. Cadastre-se abaixo:
Nome:
E-mail: