Um belo e perfeito amor

Que numa tarde ensolarada veio aparecer

Com seu lindo sorriso me fazendo sonhar

Com o amor que sonhei encontrar.

 

Talvez a paixão não devesse surgir

Tão de repente ao nosso redor

Pois nem sempre ele vem para ficar

E quando se vai dilacera o coração deixado para trás.

 

Se na vida eu soubesse o quanto doía

Não teria ido à procurada do amor perdido

Que numa fria noite de inverno me deixou

E eu, com lagrimas a derramar, rogava para um dia reencontrar.

 

A vida passou mais rápido do que pensei

E a vida eu segui, sem olhar pra trás.

Mas por ironia do destino

Reencontrei aquele sorriso mais lindo

E como sinos a badalar

Apaixonei-me novamente por aquele olhar

 

Oh céus, por que me atormenta?

Então um dilema surgiu

Lutar, desistir... Não sabia o que fazer

Guiado pelo meu coração passei a ser

 

Mas como em um pesadelo sem fim

O destino ruim se repetiu

E o coração apaixonado não era correspondido

Dilacerado mais uma vez foi deixado

Pelo amor da infância abandonado

Sem saber se um dia amararia outra vez...

Revisado por Editor do Webartigos.com