Transparência ? sem chapéu!
 
Transparência ? sem chapéu!
 



Por mais que tentem evitar que transpareça, está transparecendo que, na reforma ortográfica, a palavra transparência foi esquecida. É que esse termo "tão em moda" anda deixando rastros estranhos e causando espanto!
Do ponto de vista gramatical, o vocábulo ainda pode ser sustentado. Entretanto, porém, todavia [...] deixem-me argumentar de forma mais transparente possível, não posso deixar transparecer que...
Mas [...] sem rodeios, não sei para vocês, mas [...] a mim a palavra transparência tem soado traiçoeira, ao ponto de os ouvidos ficarem de pé, quando, num noticiário de TV ou num programa de comportamento, alguém a pronuncia. Zumbe estranho, com eco: ência, ência, ência causa-me arrepios! O pior é que com isso, com o sussurro, parece que aquilo que o entrevistado tentava esclarecer permaneceu turvo, obscuro, fosco! Possivelmente, trata-se da materialização do paradoxo do enunciado. Algo crônico, congênito, gravíssimo!
Desse modo, como as reformas ortográficas já resolveram tantos "cânceres gramaticais", talvez fosse o caso de os linguistas assumirem o esquecimento da transparência e incluírem um adendo no último acordo, e a revisão desse simulacro.
E já dando assim, de fora, uns "pitecos" (pois não podemos só ficar criticando): se acrescentarem um r a mais no termo, a eloquência duvidosa poderá denunciar o uso inapropriado.
O (fars) falante diria:
Transparrência...
O entrevistador diria:
Como? Não entendi... Pode esclarecer melhor...
Ou quem sabe, se colocarem um z no lugar do s: tranzparência. Esse Z de Zorro denunciará a zebra que alguns tentam encobrir.
Mais fácil ou melhor ainda será se tirarem o acento circunflexo de transparência, o popular chapeuzinho... Pois, talvez seja ele que encobre as artimanhas do termo.
Assim, essa nova transparência, sem acento, não poderá mais servir para teledefender algumas coisas banais do tipo: Licitações "batizadas" ? utilizadas como evidência da transparência pública ? ou Editais simulados ? que sugerem CPF, peso e estatura dos "aprovados". Ou, ou, ou, ou...
Enfim, a nova transparencia impedirá tramoias administrativas, financeiras, políticas: a falta de transparência! Tão em moda...
E falando nisso, lembrei-me agora de uma amiga modista, que explicou o uso da transparência no mundo fashion: "O bom das transparências é que elas dão um formato novo, escondem as imperfeições, amenizam as falhas, impedem que mostremos aquilo que não queremos que seja mostrado..."
Tirei o chapéu para a explicação! Esse é que é conceito transparente de transparência!
E há quem acredite que, nesse mundo da moda, só tem futilidades... Eles, os estilistas, é que poderiam patentear o uso do termo para seu campo, e com chapéu: com muitos chapéus!

 
Avalie este artigo:
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de Maria Cristina Schefer
Talvez você goste destes artigos também