TOMAS ROBERT MALTHUS E A TEORIA MALTHUSIANA
 
TOMAS ROBERT MALTHUS E A TEORIA MALTHUSIANA
 



TOMAS ROBERT MALTHUS E A TEORIA MALTHUSIANA


*DANIEL BRUNO
*EMANUEL PATRICK
*LUCIANO BRANDÃO
*ANNIE LOUIZE
*BÁRBARA


ÍNDICE:

1. Introdução..............................................................................Página 3
2. Biografia.................................................................................Página 3
3. A teoria...................................................................................Página 4
4. Pontos positivos e negativos.............................................Página 6
5. A teoria malthusiana e a atualidade.................................Página 7
6. Bibliografia.............................................................................Página 8

1 ? INTRODUÇÃO

A Teoria Malthusiana ou Malthusianismo foi criada por Tomas Robert Malthus (1766-1834), economista, estatístico e demógrafo inglês. Ela relaciona o crescimento populacional com a produção de alimentos. Malthus afirmava que o crescimento populacional acontecia em progressão geométrica e, que a produção de alimentos se dava em progressão aritmética.
De acordo com a Teoria Malthusiana, esta situação não era boa para o futuro da humanidade, pois, com o passar dos anos haveria mais pessoas do que a quantidade de alimentos necessários que a terra poderia produzir para a sobrevivência da humanidade.
Com base em sua teoria, Malthus concluiu que inevitavelmente a fome seria uma realidade caso não houvesse um controle imediato da natalidade. Com isso, afirma que os desastres naturais, a fome, doenças e guerras seriam as melhores alternativas capazes de conter o crescimento da população.
Malthus expôs a sua teoria em duas obras que deixaram claras as suas perspectivas pessimistas: "Um ensaio sobre o princípio da população na medida em que afeta o melhoramento do futuro da sociedade, com notas sobre as especulações de Mr. Godwin, M.Condorcet e outros escritores" (1798) e "Um ensaio sobre o princípio da população ou uma visão de seus efeitos passados e presentes na felicidade humana, com uma investigação das nossas expectativas quanto à remoção ou mitigação futura dos males que ocasiona" (1803).

Neste artigo vamos abordar as os aspectos que levaram Malthus a fazer as suas conclusões, entenderemos os parâmetros utilizados por ele para as suas previsões e analisaremos os pontos positivos e negativos da sua teoria. Também entenderemos o momento ao qual Malthus estava vivendo e como isto influenciou na sua obra.
2 ? BIOGRAFIA
Thomas Robert Malthus nasceu no dia 14 de Fevereiro de 1766 no condado de Surrey na Inglaterra. Filho de Daniel e Henrietta Malthus foi admitido em 1797 na Jesus College da Universidade de Cambridge. Lá estudou Matemática, Latim e Grego, ao mesmo tempo em que recebia sua formação sacerdotal onde logo depois ingressou na carreira eclesiástica como pastor anglicano. Foi demógrafo e economista conhecido pelas suas perspectivas pessimistas, onde desenvolveu a teoria demográfica descritas em dois livros:
? Em 1798, O primeiro conhecido como"Ensaio sobre o principio da população na medida em que afecta o melhoramento do futuro da sociedade com notas sobre as especulações de Mr. Godwin, M. Condorcet e outros escritores".


? Em 1803, o segundo "Um ensaio sobre o principio da população ou uma visão de seus efeitos passados e presentes na felicidade humana, com uma investigação das nossas Expectativas quanto à remoção ou mitigação futura dos males que ocasiona". (1803)

Em 1804, Malthus casou-se com 39 anos de idade com sua prima Harriet Eckesall,onde teve 3 filhos. Em 1805, foi nomeado professor de economia Política no Colégio da Índia Oriental (East Índia College). Em 1815, Malthus escreve um panfleto intitulado Grounds of na opinion on the policy of restricting the importation of foreign corn (Bases para uma opinião sobre a política de restrição à importação de trigo estrangeiro). Em 1820, Malthus escreve um livro intitulado, Prínciples of Political Economy, Considered with a View to Their Pratical Aplicattion (Princípios de Economia Política, Tendo-se em vista sua aplicação Prática, entre os economistas clássicos somente Malthus não aceitou a Lei de Say (Say's Law), ou seja, toda oferta cria sua própria demanda.
Em 1824, a última versão, A Summary View of the Principle of Population (Uma Visão Resumida do Princípio da População), ''nos Estados Unidos não apenas há abundância de boa terra como também, pelo modo como tem sido distribuída e pelo mercado que tem sido aberto aos seus produtos, tem havido maior e mais constante demanda por mão-de-obra e tem sido garantida ao trabalhador uma quantidade de meios de subsistência mais ampla do que em qualquer outro país possuidor de igual ou maior abundância de terras. Em 23 de Dezembro de 1834 em Bath uma cidade do sudoeste de Inglaterra Mathus vem a óbito com a idade de 69 anos.
3 ? A TEORIA MALTHUSIANA
Para entendermos melhor a formulação da teoria malthusiana, devemos conhecer quais foram os recursos disponíveis na época e o fato que atraiu a atenção de Malthus para a elaboração de sua teoria.
Malthus iniciou suas pesquisas sobre crescimento populacional em meados de 1797 quando ainda era professor de história e de economia política em um colégio da Companhia das Índias, Haileybury. Durante esse período, o mundo vivia a Revolução Industrial: acontecimento que provocou um intenso deslocamento da população rural para as cidades. Essa população encontrava na cidade uma situação sanitária muito melhor e isso reduziu a taxa da mortalidade proporcionando um aumento populacional constante.
Com isso, Malthus publica, em 1798, a obra An essay on the principle of population (Um ensaio sobre o princípio da população) propondo que a população iria dobrar a cada 25 anos e que a população cresceria em uma progressão geométrica enquanto a produção de alimentos cresceria em uma progressão aritmética.
Malthus cita a sua teoria nos dois primeiros capítulos de sua obra:
"Pode-se seguramente declarar [...] que a população, quando não controlada, dobra a cada 25 anos, ou aumenta numa razão geométrica. [...] Mas o alimento para suportar o aumento de um número tão grande de nenhum modo será obtido com a mesma facilidade" (MATHUS, 1960, v.1, p.8; In REGNER, Anna Carolina K. P.)
E ainda, Malthus fala da produção de alimentos:
"Pode-se com justeza declarar [...] que, considerando-se na média, o presente estado da terra, os meios de subsistência, sob as condições mais favoráveis da indústria humana, possivelmente não poderiam crescer mais rapidamente do que numa média aritmética" (MATHUS, 1960, v.1, p.10; In REGNER, Anna Carolina K. P.)
Uma das conseqüências de Teoria Malthusiana é o fato de que o aumento da população chegaria a um estado em que no futuro, as possibilidades de aumento de áreas cultiváveis estariam esgotadas. Como isso iria crescer o número de casos de epidemias, iria haver guerras por alimento, haveria desnutrição, pragas e doenças. Segundo Malthus, esses fatores são obstáculos positivos no sentido de que seriam feitios da natureza.
HENRIQUES (2007) afirma que Malthus, em sua obra, tinha como intenção, escrever sobre o seu ponto de vista acima das idéias do livro An Enquiry Concerning The Principles of Political Justice and Its Influence on General Virtue and Happiness (Um Inquérito Concernente aos Princípios da Justiça Política e Sua Influência sobre a felicidade e a Virtude em Geral) do socialista William Godwin:

"Após vários debates sobre o livro de Godwin e suas ideias (tais como: no futuro não haverá mais um punhado de ricos e uma multidão de pobres; não haverá mais Guerras assim como doenças; o homem não se angustiará nem mais viverá melancolicamente; não haverá necessidade, nem da dministração da justiça, nem de governo) Malthus decidiu escrever sua própria visão sobre o futuro da humanidade e o crescimento populacional." (HENRIQUES, Abel. 2007)

HENRIQUES afirma que assim que Malthus leu essas idéias, refletiu sobra uma comparação da população inglesa com a população proposta por Godwin. Notemos que Malthus escreveu a sua primeira obra com intenção de contestar Godwin. No subtítulo da obra está escrito An Essay on the Principle of Population, as it Affects the Future Improvement of Society with Remarks on the Speculations of Mr. Godwin, M. Condorcet, and Other Writers (Na medida em que afecta o melhoramento do futuro da sociedade, com notas sobre as especulações de Mr. Godwin, M. Condorcet e outros escritores). (MALTHUS, 1798).


O seguinte gráfico ilustra a teoria Malthusiana:

Nesse gráfico Malthus afirma que a área hachureada com a cor vermelha representa geometricamente os obstáculos positivos. Essa área representa o "rebaixamento" necessário que a função exponencial (vermelho) teria que executar para coincidir com a reta da função afim (azul). Podemos perceber que Malthus tinha uma grande interpretação geométrica dos fatos. Atualmente Thomas Robert Malthus, ao lado de David Ricardo, é considerado pai da Economia Política Clássica. Ciência que ganhou a alcunha de ciência lúgubre justamente por esses feitos de Malthus.
A teoria malthusiana tem um conteúdo científico muito rico. Malthus citou as progressões aritméticas e geométricas um ano antes de elas aparecerem como objeto de estudo matemático em um artigo (Gauss citou o princípio da soma de termos eqüidistantes em um artigo de 1799). Malthus também foi o criador do termo "luta pela sobrevivência". Termo esse muito utilizado por Darwin e Lamarck nas teorias sobre seleção natural.
Embora a teoria malthusiana possa parecer um absurdo para muitos críticos, não deixemos de ressaltar que a teoria sem sombra de dúvida é uma grande obra de um grande gênio.
4 ? PONTOS POSITIVOS E NEGATIVOS DA TEORIA MALTHUSIANA
Os pontos positivos:
? Suas obras influenciaram vários campos de pensamentos e forneceram a chave para as teorias evolucionistas de Darwin e Wallace. O economista clássico como David Ricardo, incorporando o princípio da população as suas próprias teorias, supondo que a oferta de força de trabalho era inexaurível, podendo ser limitada apenas pelo fundo de salários.
Os pontos negativos:
? Teses pessimistas;

? Acredita que a população cresceria em progressão geométrica e a produção de alimentos em progressão aritmética;

? Acredita que por conta do crescimento populacional não haveria espaço para a agropecuária e para o cultivo de sementes;

? Defende a ideia que o mundo deve ser acometido por fome, desnutrição, epidemias, doenças, pragas, guerras etc no sentido de aumentar a taxa de mortalidade.

Ao considerar esses dois postulados, Malthus concluiu que o ritmo de crescimento populacional seria mais acelerado que o ritmo de crescimento da produção de alimentos (progressão geométrica versus progressão aritmética). Previu também que um dia as possibilidades de aumento da área cultivada estariam esgotadas, pois todos os continentes estariam plenamente ocupados pela agropecuária e, no entanto, a população mundial ainda continuaria crescendo.
Essa teoria quando foi elaborada, parecia muito consistente. Os erros de previsão estão ligados principalmente às limitações da época para a coleta de dados, já que Malthus tirou suas conclusões partindo da observação do comportamento demográfico em uma determinada região, com população predominantemente rural, e as considerou válidas para todo o planeta no transcorrer da história, sem considerar os progressos técnicos advindos da natural evolução humana. Não previu os efeitos decorrentes da urbanização na evolução demográfica e do progresso tecnológico aplicado à agricultura.
5 ? A TEORIA DE MALTHUS E A ATUALIDADE
Segundo o estudo do aluno Abel Henrique, do Instituto Politécnico de Coimbra, em junho de 2007, "com o passar dos anos ocorreram importantes progressos no campo da ciência que permitiram a produção de alimentos em larga escala, travar epidemias e melhorar as condições de vida."
"Desde que Malthus apresentou sua teoria, são comuns os discursos que relacionam de forma simplista ocorrência da fome do planeta ao crescimento populacional. A fome que castiga mais da metade da população mundial é resultado da má distribuição de renda e não da carência na produção de alimentos."
Nos primeiros anos do século XXI, a produção agropecuária mundial era suficiente para alimentar cerca de 9 bilhões de pessoas, enquanto a população do planeta era pouco superior a 6 bilhões. A fome que castiga mais da metade da população mundial é resultado da má distribuição da renda e não da carência na produção de alimentos.
Os números bastante expressivos apenas demonstram que a teoria não se encaixa mais na realidade em que vivemos atualmente, mas também não quer dizer que o problema com a comida não exista. Temos como um ótimo exemplo, o nosso próprio país que apesar de ter as prateleiras dos supermercados sempre cheias, possuí também milhares de habitantes passando fome por todas as partes.
(*Alunos do 3º ano do Curso de Edificações do IF SERTÃO-PE, sob a orientação da Profª Clecia Pacheco)

8 ? BIBLIOGRAFIA

MOREIRA, J.C. SENE, Eustáquio. Geografia Geral e do Brasil: espaço geográfico e globalização. São Paulo : Scipione, 2005. p.431.
ALVES, J. E.D. A polêmica Malthus versus Condorcet reavaliada à luz da transição demográfica. Texto para discussão da Escola Nacional de Ciências Estatísticas, ENCE/IBGE, nº4, Rio de Janeiro, 2002.
1. http://pt.wikipedia.org/wiki/Teoria_populacional_malthusiana. Acesso em: 07 novembro2010
2. http://educacao.uol.com.br/geografia/teorias-demograficas.jhtm. Acesso em: 07 novembro 2010.
3. http://paradigmamatrix.blogspot.com/2010/05/thomas-malthus-e-teoria-malthusiana.html. Acesso em: 07 novembro 2010.
4. http://www.alanhenriques1.hpg.ig.com.br/artigoeconomia03.html. Acesso em: 07 novembro 2010.
5. http://www.geomundo.com.br/geografia-30186.htm. Acesso em 15 dezembro 2010, às 15:30.





 
Avalie este artigo:
(4 de 5)
7 voto(s)
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de Clecia Simone Gonçalves Rosa Pacheco
Talvez você goste destes artigos também
Sobre este autor(a)
Doutoranda em Educação (UCSF-AR); Mestre em Ciências da Educação (UI-PT); Especialista em Programação do Ensino de Geografia (UPE); Interdisciplinaridade na Educação Básica com Habilitação em Metodologia do Ensino Superior (FACINTER-PR) e em Psicopedagogia Clinica e Institucional (FAP). Professora ...
Membro desde outubro de 2010
Facebook
Informativo Webartigos.com
Receba novidades do webartigos.com em seu
e-mail. Cadastre-se abaixo:
Nome:
E-mail: