INTRODUÇÃO

Este trabalho tem, por objetivo, descrever sobre algumas questões relacionadas com o comportamento das pessoas dentro de uma organização. Segundo alguns autores, o administrador deve conhecer as necessidades humanas mais básicas para compreender melhor o seu comportamento e utilizar a motivação como meio poderoso para melhorar a qualidade de vida dos seus subordinados. Registros históricos da administração revelam que, desde os tempos que administração começou a ser vista como ciência, surgiu a necessidade de atribuir um enfoque prático na criação de um clima organizacional altamente motivador. Pode-se afirmar que propiciar a motivação e sua influência no comportamento dos colaboradores é uma tarefa árdua. A gestão motivacional esta relacionada com o lado cognitivo do ser humano, o que implica em comportamento e fatores motivadores diferentes. Compreender e tirar proveito da dinâmica da motivação empresarial é essencial ao administrador que busque alcançar os objetivos da organização e a realização das necessidades individuais de seus colaboradores.

Livro relacionado:

 

CONCEITO

A palavra motivação deriva do latim motivus, que significa deslocar-se, mover-se. Motivação em seu conceito mais abrangente é a força ou impulso que direciona o indivíduo ao comportamento de busca à satisfação de determinadas necessidades. Portanto, não podemos considerá-la uma simples injeção de ânimo que deve ser aplicada esporadicamente, pois não são apenas as influências externas, mas também as internas que motivam o homem, sejam elas conscientes ou inconscientes.

Na Administração, é a força, influenciada diretamente pelo clima organizacional favorável, que induz os colaboradores a trabalhar de forma motivada, no alcance de objetivos comuns da organização. Desta forma, os resultados serão alcançados com maior facilidade.

TEORIAS DA MOTIVAÇÃO

Nenhuma organização pode funcionar sem um certo nível de comprometimentos de seus membros. Esta realidade levou os estudiosos a sempre criarem as teorias sobre motivação – os fatores que provocam, canalizam e sustentam o comportamento humano. Os estudos sobre motivação evoluíram das primeiras abordagens que eram muito parecidas entre si, onde se tentava construir um único modelo correto, que se aplicasse a todos trabalhadores em qualquer situação, para abordagens mais contemporâneas que percebem que a motivação acontece em função da interação entre fatores individuais e ambientais.

AS PRIMEIRAS VISÕES DA MOTIVAÇÃO

Divide-se em três modelos e apresentavam concepções diferentes a respeito do ser humano:

1. Modelo Tradicional:

Associado a Frederick Taylor na Administração Cientifica, na qual a motivação era realizada através de incentivos salariais ( Maior Produção = Maior Ganho ); A Suposição básica era a de que os Administradores compreendiam o trabalho melhor do que os trabalhadores que eram preguiçosos e só poderiam ser motivados pelo dinheiro;

2. Modelo das Relações Humanas:

Elton Mayo e estudiosos descrobriram que o tédio e a repetitividade de muitas tarefas reduziam a motivação, ao passo que os contatos sociais ajudavam a criar e a manter a motivação. "Os administradorespodiam motivar os empregados reconhecendo suas necessidades sociais e fazendo com que se sentissem úteis e importantes"

3. Modelo de Recursos Humanos:

McGregor tece criticas ao modelo das Relações Humanas, como sendo um método mais sofisticado de manipular os empregados, assim como o modelo tradicional, fixava-se apenas em um fator como dinheiro ou relações humanas. Desta forma, identificou dois conjuntos de Suposições: O modelo tradicional como Teoria X – O trabalho é desagradável para os empregados que devem ser motivados através de força, de dinheiro ou de elogios. Apesar de o verem como necessidade, irão evitá-lo sempre que possível. A maioria das pessoas sendo preguiçosas e sem ambição, preferem ser dirigidas e evitar esponsabilidades; e o Modelo das relações Humanas como Teoria Y – Presume-se que as pessoas são desejam trabalhar e que, sob circunstancias corretas, obtém muita satisfação trabalhando e podem assumir responsabilidades dentro da organização.

VISÕES CONTEMPORANEAS DA MOTIVAÇÃO

Teoria de Conteúdo da Motivação

Teoria da motivação que concentra-se nas necessidades que motivam o comportamento;

Modelo da Teoria de Conteúdo da Motivação

Necessidade Impulso Ações

Satisfação

(Redução dos impulsos e satisfação das necessidades originais)

Hierarquia das Necessidades de Maslow

Maslow estabeleceu esta hierarquia das necessidades humanas, organizando-as por grau de importância e influência. Nesta pirâmide, as necessidades mais básicas individuais estão no primeiro nível e as mais complexas no topo, portanto, podemos fazer sua leitura de baixo para cima. A seguir, seguem explicação sobre os níveis da pirâmide:

[...]

Revisado por Editor do Webartigos.com