RESUMO FILME: UM PEQUENO MILAGRE
 
RESUMO FILME: UM PEQUENO MILAGRE
 


FILME ? PEQUENO MILAGRE

O QUE É NORMAL E O QUE É PATOLÓGICO

Segundo o Dicionário de Psicologia, a palavra normal, significa "que não se afasta exageradamente do vulgar, da média ou da norma "(Chaplin, 1981). E a palavra norma que vem do latim significa, medida, linha de orientação, regra.

O filme conta a história de Simon Birch, um garoto considero pelos médicos ao nascer como um milagre e que não teria muito tempo de vida, se isso viesse a acontecer seria realmente um milagre. Simon era o menor bebê a nascer naquela cidade. Tornou-se uma atração na maternidade, por ser considerado por todos como um bebê anormal.


Simon era filho de um casal que provavelmente o esperava com desejo e ansiedade. Para espanto dos pais, ele vem ao mundo de uma maneira inusitada, através de um espirro de sua mãe. Tinha problemas cardíacos, de audição, visão, no sistema endócrino, além de problemas físicos.

Como os pais reagiram após terem seus sonhos frustrados com o nascimento de Simon? A rejeição foi à maneira mais fácil que eles encontraram para conviver com o "milagre". Pois não souberam como reagir, já que eles viviam dentro desta sociedade que conceitua o que é normal ou não normal, através do que é visível.

Ele achava que era um herói, pois se dizia um enviado de Deus e que tinha uma missão. Viveu toda sua vida sendo "ridicularizado" por todos da cidade, principalmente as crianças. Mas, isso não o incomodava, Era uma pessoa muito inteligente, o que o realmente o tornava diferente dos moradores da cidade.

Ser-se ou não normal é uma classificação perigosa com a qual freqüentemente nos deparamos na nossa sociedade. Quantas vezes ouvimos dizer acerca desta ou daquela pessoa, que não é normal porque se isola, não é normal porque não se comporta como os outros, não é normal na sua forma de vestir, etc.

Levando em conta, que a noção de normalidade está intrinsecamente ligada ao conceito social e cultural não poderemos esquecer que as sociedades não são todas iguais e cada uma tem também a sua própria noção do que é ou não aceito como normal. Por isso aquilo que é normal numas culturas já não o é em outra.
Não há, humanamente falando que pessoas com histórias de vida, constituídas de subjetividade tenham os mesmos comportamentos e os mesmos sentimentos.

Como podemos dizer ou legitimar que todo aquele que não vive de forma igual à maioria, é anormal? Haverá uma forma de vida exatamente igual para todos? Isso seria o mesmo que dizer que todos são anormais. Já que não nos inserimos todos no mesmo meio cultural e não poderemos dizer que uma cultura é mais normal que outra. Ninguém tem um percurso de vida exatamente igual, até porque existe individualidade na forma como cada um apreende o que se passa à sua volta.


O RELACIONAMENTO DOS DOIS AMIGOS.

Para quem viveu uma vida de discriminação, encontrar um amigo, como Joe era muito mais do que encontrar um amigo, era encontrar um irmão. Pois os dois se completavam, uma vez que Joe não sabia de sua origem materna e pela sociedade da época, era considerado um "bastardo" o que o tornava também diferente das outras crianças da cidade.

Amizade, segundo o dicionário, sentimento de afeição, estima apreço, benevolência, bondade (melhoramentos, 2005).
No mesmo dicionário encontramos a definição para a palavra, Amor, afeição, grande amizade.
A amizade na verdade, era um amor sublime, especial, que também era compartilhado pela mãe de Joe, Rebeca. Que amava a Simon e o via realmente como ele era, ma criança que precisava de afeto e carinho, o que não tinha dos pais.

Mesmo após a morte de Rebeca, causada por acidente provocado por Simon, isso não afastou os dois amigos, que procuravam descobrir a identidade do pai de Joe, que só foi feito algumas horas antes de sua morte.

Antes de morrer, Simon finalmente consegue ser um herói e realiza sua grande missão. Neste momento a amizade está selada e Joe vai ter o amigo no coração para sempre.




CONSIDERAÇÕES

O Sujeito é considerado normal, quando ele consegue ter funcionalidade. Quando tem a capacidade de satisfação, independente de qualquer conceito que a sociedade possa ter definido dentro de seus padrões culturais, como sendo normal. Ele tem a capacidade de satisfação, sem esquecer o princípio de realidade. Devendo o sujeito construir sua própria realidade.

Enfim, como cidadãos, o filme nos faz refletir sobres nossos pensamentos e ações em relação aos portadores de necessidades especiais. Como Simon, que superou todos os obstáculos que lhes foram impostos pela vida.Todos os PNE, querem ser vistos como pessoas normais, que estão inseridos dentro de uma sociedade que os discrimina, mas que como pessoas "normais" têm sentimentos, podem contribuir com sua força de trabalho e constituir família, que se esforçam para viver numa sociedade cheia de rótulos e padrões nos quais eles não se encaixam. Simon, o Pequeno Milagre, superou todos os obstáculos posto em sua vida, por sua fé em Deus e em algo que ele acreditava o que mudou a história da sua vida e conseqüentemente de toda a cidade qual ele vivia.


REFERÊNCIAS

Pequeno Milagre, Filme. 1998.
Dicionário Língua Portuguesa. Ed. Melhoramento. 2005


 
Avalie este artigo:
(3 de 5)
45 voto(s)
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de Kátia Maria De Lima Arruda
Talvez você goste destes artigos também
Sobre este autor(a)
Graduanda de psicologia. Formada em comunicação Social - Relações Públicas. Trabalha PCR.
Membro desde fevereiro de 2011
Facebook
Informativo Webartigos.com
Receba novidades do webartigos.com em seu
e-mail. Cadastre-se abaixo:
Nome:
E-mail: