Resenha crítica do livro Alfabetização e letramento de Magda Soares
 
Resenha crítica do livro Alfabetização e letramento de Magda Soares
 


Magda. Alfabetização e Letramento. 5 ed. São Paulo: Contexto, 2008.

1. CREDENCIAIS DA AUTORA

Magda soares é doutora e livre-docente em educação da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Atua também como professora emérita da Faculdade de Educação dessa Universidade, além disso, é autora de diversos livros sobre o ensino de português e de coleções didáticas para o Ensino Fundamental.

O livro Alfabetização e Letramento de Magda Soares, publicado em 2003 pela editora Contexto, propõe releituras de artigos sobre temas de alfabetização e letramento publicados ao longo de um período de treze (13) anos ? 1985 a 1998 em diversos periódicos. O neologismo releituras, segundo a autora, pretende sugerir não leituras repetidas desses artigos já anteriormente publicados, mas leituras renovadas tanto para quem os escreveu como para os leitores que os lêem ou relêem com olhos do presente.

A obra é dividida em três partes. Na primeira parte, Magda apresenta artigos em que discute concepções de alfabetização e letramento por meio da apresentação do conceito de alfabetização sob diferentes perspectivas teóricas, procedendo uma análise da natureza e dos condicionantes desse processo, da relação de causa e conseqüência com a formação cidadã, bem como apontando a necessidade de que esse conceito, em virtude da sua complexidade, precisa ser abordado e compreendido numa perspectiva multidisciplinar.

A segunda parte do livro reúne textos voltados para uma reflexão sobre práticas escolares de alfabetização e letramento, desvelando a função politicamente distorcida dos programas de acesso à leitura e à escrita. Questiona ainda, o a separação entre o processo de alfabetização e o de conquista da cidadania e, por fim, explicita o abismo entre o discurso oficial da escola e o das crianças pertencentes à camadas populares, denunciando, por meio de textos baseados em estudos e pesquisas do desenvolvimento de habilidades textuais em crianças de diferentes classes sociais, o processo de aprendizagem de uma escrita que nega o direito de usá-la para dizer sua própria palavra.

A terceira parte da obra composta de apenas um artigo faz a articulação e a integração das duas partes anteriores ? concepção e prática de letramento ? aportando-se em uma reflexão sobre a proposta que mais plenamente realizou essa integração e provou essa indissociabilidade: a teoria pedagógica de Paulo Freire, relembrando e reafirmando o significado da contribuição do educador à educação e à alfabetização.

Apesar de o critério de seleção dos textos da coletânea considerar a pertinência que as reflexões apresentam, um paratexto foi alocado ao lado de cada texto, contendo comentários que revelam a releitura que a autora faz dele na atualidade, propondo ao leitor uma nota introdutória que informa quando e onde foi publicado originalmente o texto, esclarece suas condições de produção, aponta suas relações com outros textos da coletânea, sugerindo uma leitura intertextual. Além disso, são introduzidos em quadros à margem dos artigos pequenos textos, como links, comentários da autora contextualizando fatos, indicando referências bibliográficas e explicitando a atualidade do problema ou situação ali apresentada.

Tais recursos, aliados à estruturação da obra que se realiza pela reunião de artigos breves dispersos no tempo e espaço ? artigos publicados em diversos periódicos ?, favorece uma leitura dinâmica, corrobora para a ampla compreensão de conceitos, fatos e menções abordados ao longo dos textos, bem como nos remete à necessidade de se repensar temas que a princípio apresentam-se com plenamente compreendidos e consolidados, verifica-se que no contexto atual ainda são merecedoras de debates e confrontos.

Por fim, em virtude da organização dos textos da obra e da temática neles abordada, o livro é indicado para todos os educadores e educadoras que se interessam ou possui interesses afins à temática relacionada ao processo de apreensão da linguagem escrita. São textos de fácil compreensão que permite uma leitura dinâmica e interativa.
 
Avalie este artigo:
(3 de 5)
35 voto(s)
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de Valdirene Jesus Alves
Talvez você goste destes artigos também
Sobre este autor(a)
Valdirene de Jesus Alves, nascida em 06/06/1978 é graduada em Pedagogia pela UNEB, especialista em Leitura e Produção Textual pela UESC e graduanda em Letras (UNEB). É professora de Língua Portuguesa há dez anos e atua como Coordenadora Pedagógica.
Membro desde junho de 2010
Facebook
Informativo Webartigos.com
Receba novidades do webartigos.com em seu
e-mail. Cadastre-se abaixo:
Nome:
E-mail: