Realização pessoal & profissional
 
Realização pessoal & profissional
 


Com tantas oportunidades oferecidas pelo mercado de trabalho, torna-se mais difícil descobrir aquilo que realmente nós gostamos de fazer para fazê-lo por muitos anos. A grande quantidade de conhecimento disseminado diariamente mostra que a busca por esta descoberta será constante, mesmo porquê, provavelmente, ainda não exista aquilo que nós gostaríamos de fazer.

Antigamente os engenheiros da computação eram preparados para programar em C++ ou Visual Basic e acabavam trabalhando na área administrativa ou em qualquer outra área. Hoje é necessário que o programador se interesse também pelo JAVA, SQL ou ABAP, saiba que tem a possibilidade de crescer com a Gestão de Projetos em TI ou mesmo ter a capacidade de montar seu próprio negócio.

Cinco anos atrás não existiam todos os aplicativos (apps) para iphone ou ipad que vemos hoje. As universidades não preparavam os estudantes para isso. Hoje é uma fonte de renda relativamente fácil e rápida. O conhecimento avança em progressão geométrica. Quando um estudante ingressa em uma universidade para estudar um curso de 4 ou 5 anos, o conhecimento que ele aprendeu no primeiro ano será obsoleto quando ele estiver formado. Isso aumenta a pressão por se manter atualizado mesmo na época universitária e visualizar novas alternativas de profissão para as quais nossos estudantes não são hoje preparados. Isso sem contar os profissionais que dia a dia frequentam seu centro de trabalho e não se sentem motivados por aquilo que fazem.  A indecisão continua no mesmo lugar.

Alguns meses atrás, ouvi alguém dizer que “devemos aprender a amar aquilo que fazemos”. Fiquei incomodado com essa expressão. Amar aquilo que fazemos limita nossa visão de mundo, nos conforma àquilo que fazemos hoje e não oferece alternativas concretas para a liberdade de inovar. É provável que você aprenda a amar aquilo que você faz (amar é mais do que um sentimento, é uma decisão) mas porque não arriscar e encontrar um trabalho ou profissão que você realmente goste?!

Para encontrar sua galinha dos ovos de ouro, será necessário seguir três recomendações: (1) Informe-se sobre tudo e em vários lugares. Use a internet, revistas, jornais, TV, livros; tudo aquilo que vier as suas mãos para ler, leia. O conhecimento adquirido formará novo conhecimento que finalmente produzirá ideias maravilhosas. Lendo você se prepara para encontrar aquilo que você realmente gosta. (2) Conheça profissionais das áreas de sua preferência. O contato com eles permitirá a você conhecer na prática as atividades de cada profissão. É no dia a dia que você descobre se você gosta ou não gosta daquilo que você fará no futuro.  (3) Não tenha medo de errar. Após exercer sua escolha, coloque tudo de si para construir um grande futuro.

É provável que muitos leitores julguem este artigo relevante unicamente para alunos de Ensino Médio e universitários. Desafortunadamente nossa realidade não é perfeita. São muitos os profissionais (ainda com anos de experiência) que pela força da necessidade (seja dinheiro, status ou qualquer outra razão) continuam exercendo dia após dia uma profissão que não lhes satisfaz, se frustrando e se desanimando durante a vida.

Amigo leitor, existe uma solução e um outro caminho. Sempre existe uma oportunidade quando exercemos nosso direito de mudar. Não perca mais seu tempo! Faça sua escolha! Mude e seja feliz!

 
Download do artigo
Avalie este artigo:
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de Marco Cuadros
Talvez você goste destes artigos também
Sobre este autor(a)
Marco Cuadros é administrador, teólogo, escritor e palestrante. Amante do aprendizado, seu espírito aventureiro e as oportunidades de crescimento o conduziram por diversos países. Apaixonado pela leitura e pelo conhecimento, cursa o MBA em Recursos Humanos na Fundação Instituto de Administração - FI...
Membro desde fevereiro de 2012
Facebook
Informativo Webartigos.com
Receba novidades do webartigos.com em seu
e-mail. Cadastre-se abaixo:
Nome:
E-mail: