Radiologia Odontológica
 
Radiologia Odontológica
 


Em cada um dos campos de ação da Odontologia, desde a clínica geral à reabilitação oral, podem ser identificadas tarefas de distintos níveis de complexidade.

Na obtenção da qualidade estética-funcional em Odontologia destacam-se os avanços qualitativos dos materias odontológicos quepodem mimetizar com sucesso as estruturas dentais e compatibilizados aos biomateriais promover saúde através da integração das especialidades, denominando-se a isso : Reabilitação Oral.

Nas áreas da Dentística, Prótese, Periodontia, Implantodontia, Cirurgia e Endodontia são utilizadas metodologias diagnósticas, destacando-se neste capítulo a Radiologia, denominada a partir de agora de Radiologia Odontológica e Imaginologia, devido à utilização de vários exames por imagem.

Muitas vezes a Imaginologia deixa de ser considerada uma ferramenta auxiliar no diagnóstico e passa a ser decisiva no norteamento de decisões clínicas, como poderemos acompanhar neste texto.

Os materiais amplamente utilizados para a obtenção da estética dental são aqueles denominados de temporários , como as resinas.

Além dosmateriais denominados provisórios, como os cimentos.

Quando do exame clínico intra-oral, em muitos casos, não é possível verificar-se a integridade do material e possíveis alterações do complexo amelo-dentino-pulpar, destarte utilizaremos as técnicas radiográficas :periapical do paralelismo e interproximas, também conhecida como técnica bitewing (GOWDAe cols.,2009). Como não se encontra mais no mercado o filme bitewing, nesta técnica utiliza-se o filme radiográfico periapical (COSTA, COSTA e VAROLI, 2008).

A escolha da melhor técnica,a calibração do equipamento, o processamento correto do filme permitirá ao Cirurgião-dentista analisar criteriosamente a imagem e comparar as densidades ópticas variáveis entre o material odontológico e as estruturas dentais (COSTA, COSTA e VAROLI,2008).

São muitas as variáveis que induzem o profissional aos erros interpretativos e de conduta propedêutica.

Ao se pensar nas densidades radiográficas (radiopacidades e radioluscencias) diferentes entre todos os materiais odontológicos restauradores é correto se afirmar que existe uma dificuldade de distingui-los ,pois a somatórias das variáveis citadas e a acuidade visual acaba tornando o diagnóstico imaginológico subjetivo (BORTOLUZZI e cols.,2009).

Entretanto, ao se substituir a imagem convencional pela imagem digital poderemos reduzir em muito essa subjetividade e avaliar pelos registros obtidos a radiopacidade específica para cada material e suas respectivas marcas comerciais, além de diminuir o impacto de contaminantes químicos na natureza (TANOMARU-FILHO, TANOMARU e GONÇALVES,2008).

A American Dental Association determina em sua norma 57 que materiais como os cimentos forradores a base de hidróxido de cálcio apresentem densidade óptica maior do que a densidade óptica da dentina, porém estudos feitos demonstram uma variação significativa entre os tons de cinza obtidos pela análise das radiografias digitais para diferentes marcas comerciais desse tipo de material (BISSOLI e cols.,2008).

Outros estudos feitos através de radiografias digitais demonstram diferentes densidades ópticas para as resinas fotopolimerizadas, porém o que nos chama atenção é que algumas marcas apresentam densidade inferior ao do complexo esmalte-dentina, o que poderá dificultar o diagnóstico de lesões cariosas (HOTTA e YAMAMOTO,2009).Vários autores comprovam que mesmo após a sua remoção clínica, surgem dúvidas quanto à permanência ou não de tecido cariado ,e a qualidade da dentina remanescente.Têm sido realizadas pesquisas de controle da remoção da cárie dental através da subtração de imagem radiográfica computadorizada (BAKSI e ERMIS,2007).

A Imaginologia favorece o diagnóstico e até mesmo a prevenção de situações clínicas indesejáveis, como:

a)A Síndrome do Dente Gretado ou SDG que é o conjunto de sinais e sintomas associados à presença de uma trinca no esmalte, que pode estender-se à dentina. Sendo uma condição que pode causar desconforto ou dor aguda ao paciente (BISSOLI e cols.,2008).

b)Fraturas radiculares pela utilização de pinos intra-radiculares pré-fabricados que podem ser fixados e suportarem coroas totais,sendo quepequenas folgas compensadas pela cimentação podem criar áreas friáveis (BORNSTEIN e cols.,2009).

c)A microinfiltração marginal existente entre restaurações metálicas fundidas e restaurações estéticas diretas bem como sua inter-relação com os diversos tipos de agentes de cimentação (SCHULZ e cols.,2008).

d)Indicação de resina de baixa viscosidade ("flow"), para restaurar uma cavidade proximal, com o objetivo de aproveitar a resiliência deste material no apoio das cristas marginais (BISSOLI e cols.,2008).

e)Determinação da qualidade óssea (densidade) para procedimentos cirúrgicos pré-protéticos, implantodontia e próteses com carga (BLOCK e CHANDLER,2009).

É cabível neste texto uma reflexão sobre a correta solicitação de exames radiográficos para o diagnóstico preciso em odontologia estética.

Na área da Estética Odontológica, as radiografias intrabucais oferecem maior auxílio, pois possibilitam um maior detalhe radiográfico quando comparadas às extrabucais. Na radiografia interproximal (realizada com filme periapical) estudaremos as faces proximais de dentes posteriores, para detectar cáries proximais e adaptação marginal de materiais restauradores. Devemos realizá-la com auxílio de um posicionador .Porém, uma radiografia realizada pela técnica do paralelismo pode substituir, quanto ao detalhe radiográfico, uma radiografia interproximal (COSTA,COSTA e VAROLI,2008).

As radiografias periapicais pela técnica do paralelismo apresentam maiores vantagens quando comparadas com as obtidas pela técnica da bissetriz, pois quando do arquivamento das imagens ,de forma convencional ou digitalizada,existe sempre a possibilidade de comparações mais precisas entre a radiografia recente e aquela arquivada, raciocinando-se no sentido de observar áreas de radiopacidade maior ou menor. Por exemplo, determinar a formação de dentina reacional após alguns meses da aplicação de um forrador em cavidades profundas (RASIMIKI e cols.,2007).

As radiografias oclusais podem se transformar em excelentes ferramentas quando do seu uso para determinação de distorções da curvatura dos arcos maxilo-mandibulares, sendo um interessante auxiliar junto aos modelos de estudo no planejamento de próteses fixas extensas , além de aumentar a previsibilidade deriscos nas cirurgias pré-protéticas (COSTA,COSTA e VAROLI,2008).

As radiografias panorâmicas oferecem a possibilidade de avaliar a extensão de estruturas anatômicas como o soalho do seio maxilar ea verificação da proximidade deste com a crista óssea alveolar, desta forma indicando ao profissional possíveis complicações, como o aparecimento de dor na região pela ativação de próteses sobre implantes ou até mesmo quando do uso de próteses muco ósseo suportadas, principalmente em pacientes idosos. Porém, as radiografias panorâmicas perdem em detalhe para as radiografias intrabucais (periapical e interproximal) (COSTA,COSTA e VAROLI,2008).

As tomografias computadorizadas por feixe cônico (cone beam) são indicadas em implantodontia, sendo que o planejamento correto , ou seja a escolha das dimensões e modelos dos parafusos, e a conduta clínica protocolada permitiráoparalelismo do implante e a aplicação dos conceitosprotéticos. A imagem tomográfica pode ser utilizada para a confecção de protótipos simulando a reabilitação protética (BORNSTEIN e cols.,2009).

Após um traumatismo dentário, devemos sempre realizar o exame radiográfico do dente e da região vizinha, para detectarmos fraturas dentárias ou ósseas. As fraturas coronárias são diagnosticas ao exame clínico. Entretanto, somente por meio do exame radiográfico confirmaremos as fraturas radiculares. Porém, estas fraturas somente serão detectadas quando o feixe de raios X incidir paralelo ao traço de fratura. Preconiza-se executar no mínimo duas radiografias com angulações horizontal e vertical diferentes (podemos realizar duas radiografias, sendo uma pela tecnica da bissetriz e a outra pelo técnica do paralelismo (BORNSTEIN e cols.,2009).

Referências

1. Bissoli CF, Santos LR de A, Takeshita, Castilho JC de M, Medici-Filho E,Moraes MEL . Cimentos forradores à base de hidróxido de cálcio: estudo da densidade óptica com um sistema digital.Rev. odonto ciênc. 2008;23(1):63-66.

2.Gowda S, Thomson WM, Foster Page LA, Croucher NA.What Difference Does Using Bitewing Radiographs Make to Epidemiological Estimates of Dental Caries Prevalence and Severity in a Young Adolescent Population with High Caries Experience?Caries Res. 2009 Oct 28;43(6):436-441.

3.Block MS, Chandler C.Computed tomography-guided surgery: complications associated with scanning, processing, surgery, and prosthetics.J Oral Maxillofac Surg. 2009 Nov;67(11 Suppl):13-22.

4.Bornstein MM, Wölner-Hanssen AB, Sendi P, von Arx T.Comparison of intraoral radiography and limited cone beam computed tomography for the assessment of root-fractured permanent teeth.Dent Traumatol. 2009 Dec;25(6):571-7.

5.Bortoluzzi EA, Guerreiro-Tanomaru JM, Tanomaru-Filho M, Duarte MA.Radiographic effect of different radiopacifiers on a potential retrograde filling material.Oral Surg Oral Med Oral Pathol Oral Radiol Endod. 2009 Oct;108(4):628-32.

6.Hotta M, Yamamoto K.Comparative radiopacity of bonding agents.J Adhes Dent. 2009 Jun;11(3):207-12.

7.Schulz H, Schimmoeller B, Pratsinis SE, Salz U, Bock T.Radiopaque dental adhesives: dispersion of flame-made Ta2O5/SiO2 nanoparticles in methacrylic matrices.J Dent. 2008 Aug;36(8):579-87.

8.Tanomaru-Filho M, Jorge EG, Tanomaru JM, Gonçalves M.Evaluation of the radiopacity of calcium hydroxide- and glass-ionomer-based root canal sealers.Int Endod J. 2008 Jan;41(1):50-3.

9.Baksi BG, Ermis RB.Comparison of conventional and digital radiography for radiometric differentiation of dental cements.Quintessence Int. 2007 Oct;38(9):e532-6.

10.Rasimick BJ, Gu S, Deutsch AS, Musikant BL.Measuring the radiopacity of luting cements, dowels, and core build-up materials with a digital radiography system using a CCD sensor.J Prosthodont. 2007 Sep-Oct;16(5):357-64.

11. Costa E, Costa C, Varoli FP. Radiologia Odontológica: técnicas radiográficas intrabucais. In: Nobrega AI. Tecnologia Radiológica e Diagnóstico por Imagem,3ed.São Caetano do Sul: Difusão Editora, 2008, (4): 55-61.

 
Avalie este artigo:
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de Edson Costa
Talvez você goste destes artigos também
Sobre este autor(a)
Possui graduação em Odontologia pela Faculdade de Santo Amaro atual Universidade de Santo Amaro (1985), mestrado em Patologia Clínica pela Universidade Guarulhos (1995), doutorado em Ciências Biomédicas - American World University of Iowa (2005) e doutorado em Complementary and Alternative Medicine ...
Membro desde agosto de 2009
Facebook
Informativo Webartigos.com
Receba novidades do webartigos.com em seu
e-mail. Cadastre-se abaixo:
Nome:
E-mail: