OBESIDADE E ASPECTOS RELACIONADOS A UMA ALIMENTAÇÃO SAUDAVÉL
 
OBESIDADE E ASPECTOS RELACIONADOS A UMA ALIMENTAÇÃO SAUDAVÉL
 


OBESIDADE E ASPECTOS RELACIONADOS A UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL


BERNARDI, Silmara Marcia


Introdução

- Acompanhamento nutricional ambulatorial na clínica da Faculdade Assis Gurgacz (FAG) de pacientes obesos.

A obesidade é uma doença multifatorial que consiste no excesso de tecido adiposo associado ao aumento de peso e vem sendo considerada uma epidemia mundial, pois está presente em diferentes classes sociais. Segundo a OMS calcula-se que 25% da população mundial é obesa e que destes, 25% morrem por conseqüências diretas ou indiretas da obesidade.
Além dos fatores nutricionais, os aspectos genéticos, metabólicos, psicossociais, culturais, entre outros, atuam na origem e manutenção da obesidade. Dentre as comorbidades do excesso de peso, encontramos o Diabetes Mellitus, as dislipidemias e a hipertensão arterial, que são considerados fatores de risco para as doenças cardiovasculares.
O tratamento da obesidade deve ser multidisciplinar, envolvendo nutricionistas, médicos, psicólogos, educadores físicos, para que se possa atingir os objetivos de forma mais rápida e eficaz.
Quanto ao tratamento nutricional, deve-se trabalhar a reeducação alimentar através da mudança de hábitos, variando a alimentação do paciente, indicando o número de refeições que devem ser feitas (6 refeições), mostrando a importância da ingestão de frutas, verduras e água e enfatizando o que é uma alimentação saudável em termos de quantidade e qualidade dos alimentos.
A essência do tratamento nutricional do obeso consiste além do acompanhamento em grupo, também o individualizado, pois deve-se considerar sempre as particularidades de cada paciente.


OBJETIVOS

Objetivo Geral:

Orientar quanto à importância de uma alimentação saudável.

Objetivos específicos:

- Explicar a pirâmide alimentar;
- Orientar sobre o que é uma porção e o que são os grupos alimentares;
- Demonstrar utensílios domésticos explicando a respeito de medidas caseiras;
- Esclarecer dúvidas quanto à diferença de diet e light;
- Orientar sobre a qualidade na alimentação;
- Esclarecer os componentes de cada grupo da pirâmide;
- Enfatizar a importância das fibras na alimentação e da prática de atividade física com orientação médica.


METODOLOGIA

O público escolhido foi os pacientes obesos em tratamento na clínica da FAG e também alguns convidados. A explicação foi realizada em uma sala na clínica da FAG em forma de palestra, na qual houve interação entre palestrantes e participantes; utilizou-se um banner da pirâmide alimentar, utensílios domésticos de cozinha, como: colheres, copos e pratos, embalagens de alimentos diet e light, e, no final foi realizado um jogo de perguntas e respostas, no qual os participantes puderam esclarecer suas dúvidas e entregou-se um folheto explicativo baseado na pirâmide alimentar e no que foi enfatizado durante a palestra.


RESULTADOS

- No total foram 7 participantes;
- Os participantes sentiram-se mais motivados em continuar o tratamento na clínica;
- Os que não eram pacientes da clínica já começaram o acompanhamento nutricional na mesma.


DISCUSSÃO

Não foi possível comparar com outros estudos, pois não há nenhuma pesquisa com a mesma metodologia, e, durante o estágio na clínica da FAG foi realizado apenas uma palestra sobre obesidade, e, sendo assim, também não foi possível realizar comparações.


DADOS ESTATÍSTICOS

- Dados do Ministério da Saúde informam que a população adulta vem apresentando um excesso de peso;
- De acordo com os dados da Pesquisa Nacional sobre Saúde e Nutrição, 1989, cerca de 32% dos adultos brasileiros têm algum grau de excesso de peso; destes 8% apresentam obesidade, com predomínio entre as mulheres (70%);
- Segundo a OMS, 2003, a obesidade atinge mais de 300 milhões de adultos em todo planeta. Os indivíduos portadores de sobrepeso correspondem a cerca de 1 bilhão de adultos.

CONCLUSÃO

Os objetivos foram alcançados, pois houve interação entre os participantes e os palestrantes; eles puderam tirar suas dúvidas e mostraram-se bem interessados no tema proposto e motivados a continuar ou iniciar o acompanhamento nutricional na clínica da FAG.
As pessoas que participaram desta palestra puderam ter um maior conhecimento quanto à alimentação saudável e sua importância no tratamento da obesidade.




REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICA

AUGUSTO. A.;ALVES D.; MANNARINO.I.; GERUDE. M.; Terapia Nutricional. Edição Editora Ateneu São Paulo-2002.

CUPPARI, LILIAN.; Guias de Medicina Ambulatórial e Hospitalar. Editora Nestor. Schor. 1ªEdição . São Paulo-2002.
MAHAN. L. K.; STUMP.S.E.; Krause Alimentos, Nutrição e Dietoterapia. 10ª Edição. Editora Rocca. São Paulo-2003.

MAURICE E. SHILS JAMES A. OLSON MOSHE SHIKE A. CATHARINE ROSS.; Tratado de Nutrição Moderna na Saúde e na Doença. 10ª Edição ? Editora Manole. São Paulo ? 2009.


http://portal.saude.gov.br/portal/saude/default.cfm. Acessado em 02/08/2007.

 
Avalie este artigo:
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Talvez você goste destes artigos também
Sobre este autor(a)
Sou graduada em Nutrição e Especialista em Segurança de Alimentos.
Membro desde setembro de 2010
Facebook
Informativo Webartigos.com
Receba novidades do webartigos.com em seu
e-mail. Cadastre-se abaixo:
Nome:
E-mail: