O professor do século 20 e o aluno do século 21
 
O professor do século 20 e o aluno do século 21
 


O professor do século 20 e o aluno do século 21

Nós, professores, não transmitimos mais o conteúdo ao aluno. O professor é uma ponte, um mediador entre o conhecimento e o aluno. A forma como estamos fazendo isso não acompanha as novas tecnologias de comunicação e informação. O aluno tem acesso muito rápido a uma quantidade enorme de informações. Uma das vantagens desse acesso é que o aluno recebe informações atualizadas, algumas até em tempo real. Isso é ótimo. Mas o conhecimento adquirido por esses meios é informal e fragmentado ou contrário do conhecimento adquirido na escola, através dos livros, trabalhos, pesquisas, aulas, explicações... As escolas ainda não conseguiram incorporar as novas tecnologias de informação e comunicação ao seu cotidiano. Há nas escolas: aparelhos de vídeo, TV e DVD; antenas parabólicas; acesso a computadores com internet; projetores de slides... Porém, esses equipamentos ainda são poucos utilizados. Veja o caso do celular, por exemplo. Nesses aparelhos encontramos muitas funções, entre elas podemos citar: calculadora, câmera fotográfica, filmadora, Pen Drive etc. Ao invés de pedir para que os alunos usem os celulares para auxiliá-los em suas tarefas, facilitando assim a construção do conhecimento, o professor prefere proibir o uso desse aparelho. O que podemos perceber é que o professor não vê as novas tecnologias como aliadas e sim, como algo que o ameaça. O que não é verdade e nunca será. A presença do professor em sala de aula, auxiliando o aluno no seu processo de ensino aprendizagem é insubstituível. As novas tecnologias só vêm ajudar e facilitar o trabalho do professor. Portanto, as escolas ainda oferecem um modelo de educação bastante tradicional e ultrapassado. O aluno mudou. A escola precisa mudar e adaptar-se a esse novo aluno. Não é o aluno que está errado. A educação não está acompanhando os anseios dos alunos. As escolas, os conteúdos, as formas de ensinar... Enfim, há muito que ser revisto, corrigido e adequado ao aluno do século 21. O professor muitas vezes fica inseguro diante de tantas mudanças. Considera-se despreparado em algumas situações. Muitas vezes, os alunos sabem mais como usar as novas tecnologias que o próprio professor. Isso não é ruim. O professor muitas vezes se esquece que não precisa saber tudo e que pode e deve aprender com os alunos. Afinal, quem ensina aprende e quem aprende também ensina. O professor deve aprender novas maneiras de ensinar porque os alunos de hoje em dia têm novas maneiras de aprender. Se não houver mudanças na forma de ensinar, continuaremos vendo alunos desinteressados e indisciplinados em sala de aula. Alunos cada vez mais alienados e apáticos.
 
Avalie este artigo:
3 voto(s)
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de Sílvia Aparecida De Souza Nascimento
Talvez você goste destes artigos também