O Processo da Leitura nos anos iniciais
 
O Processo da Leitura nos anos iniciais
 


A leitura e a escrita são ações muito relacionadas, pois uma influência a outra. Por isso, insiste-se que as atividades de leitura e de escrita não podem ser propostas isoladamente. O  professor precisa estar consciente de que a leitura de textos diversos enriquece a vivência dos alunos, contribuindo para a formação do repertório do leitor  quanto à diversidade de gêneros, dos recursos lingüísticos, da utilização dos sinais de pontuação, da seleção de palavras, da organização textual. Mediante a grande dificuldade na aquisição do processo de leitura pelos alunos ao findar de cada ano letivo, observamos a urgência de dinamizar esse processo, buscando soluções nas quais possibilitem desenvolver a criatividade, o prazer da leitura e o domínio do conhecimento pelos discentes, sendo estes o escopo alvitrado na atual análise.A abordagem que trata no marco teórico, retrata a questão de que a leitura na atual conjuntura da educação em nosso país carece tomar iniciativas pertinentes aos tipos de exploração de leitura, refletir a sua importância no contexto familiar e escolar de forma a satisfazer aos alunos que tange a pesquisa em especial, propiciando a formação do leitor com competência, revelando nas entrelinhas para os docentes, quais estratégias são as essenciais como passaporte de leitura para que os mesmos adentrem ao mundo da linguagem, ou seja, o processo de leitura na aquisição da literácia.Por meio de pesquisa com questionário contendo perguntas com teor qualitativo e quantitativo foi realizada a amostra na área de estudo para que se fosse possível levantardados pertinentes a  fomentar as hipóteses e variáveis do trabalho, sendo plausível a autorização da professora regente e a coordenação pedagógica do ambiente escolar. Posterior a aplicação do questionário, foi possível elaborar um esboço real      com gráficos para cada questão, evidenciando que na turma alvo de estudo, a leitura ocupa lugar     de   destaque, o ato de ler é uma necessidade concreta para a  aquisição de   significados    e, conseqüentemente, de experiências nas sociedades onde a escrita se faz presente. Porém para esse ato ser qualificado de crítico, sempre deve envolver a constatação, reflexão e transformação de significados a partir do diálogo e confronto de um leitor com um determinado documento escrito, pois leitura sem compreensão é pura e simplesmente uma ação mecânica.Na análise e interpretação dos resultados é pertinente  a verificação que o acesso ao ler  significa  obter os conhecimentos necessários à participação no mundo da escrita. Se a formação do leitor está  essencialmente condicionada à escolarização, então ler é , por necessidade, submeter-se aos objetivos que a escola tenta atingir  através dos programas  e métodos de leitura.E como a escola não é , raramente foi , um organismo da sociedade, então as perguntas pertinentes ao processo de leitura ( o que lê ,o que quer ler, onde aplicar o que foi lido, etc.)ficam subordinadas a objetivos sociais mais amplos. por isso mesmo, as transformações das condições de produção de leitura na escola como função de uma evolução qualitativa do ensino, e isto objetivamente queremos com esse  ensino bem como a conquista de circunstâncias  para efetivá-lo.Par ser concludente na abordagem pode ser mensurável que se, hoje, aprender a aprender se faz necessário, deve-se então  refletir sobre a concepção de leitura. Sobre tudo desenvolver  competências de leitura, tornando bons leitores. Procurando compreender melhor  sobre o  ensino de leitura e, assim saber como se deve ler e tratar a respeito do aprender por meio da leitura. E essa é uma prioridade para o professor: compreender o processo de aquisição da leitura, recomendação conexa. Sabe-se que nenhum método de ensino é um fracasso total, mas também, nenhum é sucesso total, cada sujeito tem o seu particular ao aprender, e se conhecermos o processo fica mais fácil detectar a falha.É preciso facilitar e promover a vontade de ler. Aprende-se a ler, também por meio da leitura, além de aprender com a leitura. Contudo, o mais importante é encontrar sentido na leitura, o prazer de ler, de descobrir, de saber que após um texto nunca somos os mesmos. A leitura não pode ser tomada como algo sofrido, mas sim como algo útil, satisfatório, significativo.
 
Avalie este artigo:
1 voto(s)
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de Nilcemar Costa
Talvez você goste destes artigos também
Sobre este autor(a)
Formação acadêmica em Ciências Físicas e Biológicas pela UFMS, pós graduada em Planejamento Educacional Universidade Salgado de Oliveira, Mestra em Ciências da Educação pela Universidade Tecnica de Comercialização e Desenvolvimento em Pedro Juan, Paraguay, tese cujo tema: A Importância do Desenvolvi...
Membro desde fevereiro de 2010
Facebook
Informativo Webartigos.com
Receba novidades do webartigos.com em seu
e-mail. Cadastre-se abaixo:
Nome:
E-mail: