É de nosso conhecimento que a Educação à Distância vem ganhando o campo de destaque, sendo significante sua atuação dentro das atividades educacionais em ambientes da web. Entretanto é preciso que sejam avaliados os cursos, bem como sua qualidade uma vez que a internet mascara situações quais fogem de uma segurança e credibilidade.

O exercício da tutoria requer

A funcionalidade da EAD em nossa educação propõe novas atitudes, habilidades e competências, onde os atores possuem uma posição em que a interação, colaboração e cooperação deverão ocorrer sempre neste meio de comunicação. Mediante a esta modalidade de ensino o exercício da tutoria, possui a especificidade aonde suas atribuições vão desde a preocupação da evasão a participação deste aluno a cada atividade estabelecendo um contato mais individualizado onde exige uma maior comunicação entre as partes envolvidas. Assim, estabelecendo uma interação que de maneira construtiva  onde as partes envolvidas permitam que haja uma fluidez nas atividades sendo motivados e comprometidos no ato de ensinar e no aprender, entretanto, alunos, professores e tutores juntos devem fazer um esforço para que o ambiente virtual seja propicio a modalidade e com características de EaD, diferenciando da educação presencial.

No texto “Avaliação de programa on-line para formação de professores:

Mídias na Educação” é mencionado que:

“... a figura do tutor em EaD é aquela que potencializa a orientação da aprendizagem autônomo do aluno a distância, que dizer, o tutor estimula, motiva e orienta o aluno a desenvolver a capacidade de conduzir sua atividades de estudo e de autoaprendizagem, dando suporte para que o mesmo seja capaz de superar as dificuldades que encontrar no caminho, tanto no sentido de compreender os temas como de adaptar o perfil do aluno a essa modalidade de aprendizagem”. GOMES (2009)

 

Características de um bom tutor

Dentro dessas expectativas cria-se uma figura capaz de trabalhar o processo de aprendizagem fazendo ocorrer a participação das pessoas e seus questionamentos na proporcionalidade em que ocorra o estudo a distância realizando, assim, uma aprendizagem com eficácia e qualidade. É óbvio que desta forma o objetivo central do tutor será para que a aprendizagem ocorra e se realize.

Ainda, é preciso compreender as ações que ocorrem dentro do ensino a distância e sendo uma das funções do tutor de viabilizar o conhecimentos garantindo momentos presenciais, isto é  encontros quais os alunos possam levantar questionamentos, troca e relatem suas conquistas dentro da modalidade.

“Esses encontros, presencial e a distância, são utilizados para atender ao aluno sobre dúvidas de conteúdo, ajudando-o a superar as eventuais dificuldades a fim de que dê conta de permanecer e avançar nos estudos respeitando seu estilo cognitivo e ritmo pessoal. Orientando para o uso do material didático, estimulando a tornando-se um aprendiz autônomo, guia na busca de respostas sugerindo diferentes fontes bibliográficas e de conteúdo, e ainda, o tutor aproveita esse contato com o aluno para motivar a formação de grupos de estudo com o objetivo de promover uma aprendizagem colaborativa, os quais passam a atuar independente da presença de um tutor formal.” (idem)

                                                       

            A tutoria demanda que o professor tenha atribuições que possibilite o desenvolvimento das ações aonde embora tenham o mesmo objetivo da educação presencial, isto é, de facilitar a aprendizagem do aluno, seja sua atuação diferenciada daquela dentro de uma sala presencial e considerada “normal” trabalhando face a face. O que há de diferente? É o papel do tutor através de uma orientação pedagógica de interação mediatizadora, utilizando um canal de comunicação: internet, telefone celular usando o sistema de mensagens SMS, rádio, tevê e favorecendo uma troca de informações fazendo acontecer o feedback.

                                        

            A participação do tutor no conhecimento de seu aluno

            Acima de tudo o tutor deverá conhecer sobre a educação e sua área de estudo e, principalmente, sobre EAD. Pois, dentro de suas atribuições são exigidas tomadas de decisões baseadas em conhecimentos teóricos sobre a aprendizagem, sobre o processo de construção do conhecimento.

Entende-se que o papel do tutor não se altera a cada projeto apresentado tendo em vista que suas funções básicas continuam em motivação e mediador facilitando o processo de aprendizagem sem menosprezar a autonomia do ator envolvido.

            Autonomia, um condição a ser considerada dentro da aprendizagem

Conhecendo sua função o tutor, obrigatoriamente, deverá respeitar a autonomia da aprendizagem do aluno, orientando e supervisionando, permanentemente o processo de aprendizagem. Desta forma, influenciando seu aluno mantém o interesse e a participação dos envolvidos. Para tanto, ao por o aluno diante de situações de desafios e problemas, a contribuição será direta na construção do conhecimento.

O desenvolvimento do senso de responsabilidade, na mesma proporção vem a conscientização, do que se aprende. Assim, este aluno perceberá que ações desenvolvidas pelo tutor ao ter permitido sua autonomia dentro do processo proporcionou uma conscientização sobre a aprendizagem.

            Nada adianta sistematizar o papel do tutor nos seguintes aspectos: motivar, gerar confiança e promover a autoestima no estudo para que possa enfrentar a rotina estudo-trabalho a distância; - ajudando na superação de eventuais dificuldades no cognitivo e ritmo de aprendizagem; - promover a comunicação formulando perguntas, no desenvolvimento do saber ouvir – escutar; - assessorando e supervisionando os conteúdos se caso este tutor não conseguir ter uma sensibilidade, afetividade e a receptividade tendo em vista que embora a educação seja a distância a relação humano-humano deverá ser compreendida como uma função no processo de ensino aprendizagem.

Esta compreensão dos aspectos condicionantes da aprendizagem faz perceber o outro, considerando-o, como fundamental para o desenvolvimento de um trabalho de tutoria de qualidade: ter consciência do que se faz é a sustentação do papel pedagó­gico do tutor. Nenhuma teoria da aprendizagem dispensa a participação de um terceiro elemento (distinto do aprendiz e do conteúdo a ser aprendido) como desencadeador, provocador, ou mesmo organizador do processo de aprendizagem.

As atribuições do tutor não deverá se deter, fundamentalmente, só para a aprendi­zagem do conteúdo, mas também para que seja consistente na prática docente, uma vez que a voz do professor (e demais textos/materiais por ele selecionados) atuando como contraponto às abordagens contidas nos próprios materiais e levando o aluno a perceber a possibilidade da existência de mais de uma versão ou interpretação para uma mesma realidade.

Avaliar na modalidade à distância é necessário

            Dentro do proposto em nosso estudo não devemos nos deter somente ao papel do tutor por si mesmo, mas sobre o que se avalia dentro do processo a distância e qual seria a forma mais apropriada da realidade assistida.

            Entendo que fatores internos e externos deverão ser vistos, pois não posso enxergar somente a modalidade, mas o indivíduo enquanto um ser inerente de erros e virtudes que intervém dentro do processo positivamente ou não.

            Mencionado as atribuições do tutor, acima, implica em afirmar também que dentro está implícito, quesito sobre a avaliação tais como: participação, assiduidade, contribuição, colaboração, cumprimento de atividades dentro do prazo, verificação de autenticidade de trabalhos, pode-se verificar também a avaliação da capacidade de argumentação e estruturação de pensamento do aluno por meio de fóruns de discussão e trabalhos apresentados.

            O acompanhamento das atividades dentro do plano de trabalho deverá ser na rotina do ambiente fazendo o controle de suas participações, contribuições a cada atividade dentro dos prazos estabelecidos.

           

Referências:

 

Fonte: ARAÚJO, Elda Gomes. Avaliação de programa on-line para formação de professores: Mídias na Educação. In Anais do VI Congresso Brasileiro de Ensino Superior a Distância – ESUD. 02 a 04 de Nov. 2009. UNIREDE. São Luis. Disponível no site: http://saojose.unifap.br/ead/wp-content/plugins/downloads-manager/upload/AVALI%C3%87%C3%83O%20DE%20PROGRAMA%20ON-LINE%20PARA%20FORMA%C3%87%C3%83O%20DE%20PROFESSORES%20M%C3%8DDIAS%20NA%20EDUCA%C3%87%C3%83O.pdf

 

http://pt.scribd.com/fatimariani/d/12918911-educacao-a-distancia-novas-alternativas-de-avaliacao

 

http://www.pgie.ufrgs.br/webfolioead/biblioteca/artigo6/artigo6.html

 

http://www.senac.br/informativo/bts/213/2103032045.pdf

 

 

 

 

Revisado por Editor do Webartigos.com