RESUMO

O presente artigo discutiu a importância do papel do gestor em instituição de ensino, pois se sabe que seu papel é fundamental para a criação de um ambiente participativo e democrático na escola, na implantação de um processo de mudanças no local onde ele atua além de ser imprescindível na organização e funcionamento da escola em todos os aspectos: físico, sócio-político, relacional, material, financeiro e pedagógico. Teve como objetivo geral compreender o papel do gestor escolar em uma instituição de ensino e como metodologia a pesquisa bibliográfica que permitiu a obtenção de informações a respeito do papel e da atuação do gestor nas escolas, o estudo de caso que permitiu a observação e o conhecimento profundo sobre a forma de atuação do gestor com aspectos qualitativos, a observação e uma entrevista com direção, mãe e professora. Diante do estudo realizado foi possível obter os resultados desejados e atingir os objetivos por meio da observação do trabalho da gestão e do processo de ensino-aprendizagem, da participação e da interação de toda a equipe escolar onde foi realizada esta pesquisa. Então foi importante a realização desse trabalho e a discussão sobre o papel do gestor em uma escola,uma vez que serviu para ajudar a compreender e reconhecer a importância e o papel de um gestor e constatar que apesar das inúmeras dificuldades surgidas e encontradas em um trabalho de gestão ainda existe pessoas empenhadas em melhorar o processo de ensino-aprendizagem como também serviu para constatar que o gestor é imprescindível para o desenvolvimento e a qualidade de ensino da escola porque é ele que "coordena, mobiliza, motiva, lidera, delega aos membros da equipe escolar, conforme suas atribuições específicas, as responsabilidades decorrentes das decisões, acompanha o desenvolvimento das ações, presta contas e submete à avaliação da equipe o desenvolvimento das decisões tomadas coletivamente"(LIBÂNIO, et all., 2003, p. 335)..

Livro relacionado:

INTRODUÇÃO

O gestor escolar- diretor- possui uma importância fundamental na organização e funcionamento da instituição escolar, em todos os seus aspectos: físico, sócio-político, relacional, material, financeiro e pedagógico e o seu papel é de suma importância para o bom desenvolvimento de todo o trabalho escolar, desde o acompanhamento da aprendizagem dos alunos até o trabalho de toda a equipe escolar, porque a presença do gestor em uma escola serve para auxiliar o processo pedagógico e lançar o outro olhar observador e compreensivo sobre todo o conjunto que faz a escola.
 Por isso faz-se necessário refletir sobre o papel do gestor escolar uma vez que é inegável a importância da sua ação na escola para garantir a efetivação das conquistas legais e a democratização das relações e do ensino. Dessa maneira, a gestão escolar surge como uma forma de direcionar uma instituição de ensino, desenvolvendo estratégias cotidianamente com objetivos e metas que possam tornar a educação mais democrática e participativa, ou seja, a gestão escolar constitui-se em uma forma de atuação que visa promover a organização e a articulação de todas as condições materiais e humanas necessárias para garantir o avanço e a promoção da aprendizagem dos alunos de forma que os mesmos sejam capazes de enfrentar os desafios do dia a dia e sentir-se parte integrante da escola e da sociedade.
 E nessa perspectiva, o gestor que assume o papel de integrar e auxiliar o processo de ensino aprendizagem passa acima de tudo a compreender a dinâmica da escola porque ele conhece melhor os alunos em situações de aprendizagem, o trabalho dos professores e o desempenho de cada um deles, assim a escola conta com um gestor dinâmico, democrático e que tenha uma visão para alcance dos objetivos da educação buscando sempre a participação de todos, nesse sentido sua ação surge como peça fundamental para que a escola funcione de forma a somar com as expectativas e objetivos tanto do Estado, quanto da comunidade e família que insere seus filhos na escola visando sempre adquirir uma boa formação para o desenvolvimento da sua autonomia e consiga se integrar na sociedade como ser que têm direitos e deveres a serem cumpridos e respeitados, ou seja, sujeitos formadores da sua própria história e opinião, mas respeitando também as idéias e opiniões dos outros.
 Então, o papel do gestor é de suma importância para a escola, uma vez que é ele que lidera, orienta e conscientiza a equipe a desenvolver um bom trabalho na escola, assim ele deve ser democrático, opinar e propor medidas que vise o aprimoramento dos trabalhos escolares, o progresso de sua instituição, visando à valorização e desenvolvimento de todos na escola, porque o seu papel não é apenas cumprir as leis e regulamentos, o papel do gestor vai muito mais além "os gestores devem conscientizar-se de que seu papel na escola de hoje é muito mais de um líder que de um burocrata. Espera-se dele que assuma a direção como um membro ativo da comunidade escolar". (SANTOS, 2002, p. 16), ele é o mediador do bom trabalho na instituição escolar, por isso deve agir como um líder que deve ter consciência de que sua equipe não se limita apenas a alunos, professores e demais funcionários internos da escola, ela também é composta pelos pais dos alunos e por toda a comunidade em geral que deve ser mobilizada para que juntos possam promover o principal objetivo de toda a equipe escolar que é a aprendizagem dos alunos e antes de tudo ele precisa ser "um gestor da dinâmica social, um mobilizador, um orquestrador de atores, um articulador da diversidade para dar unidade e consistência, na construção do ambiente educacional e promoção segura da formação de seus alunos (LUCK, 2000, p. 16).
 Então, a participação efetiva e o compromisso de toda a equipe escolar para a construção de uma gestão escolar democrática refletirão positivamente na qualidade do trabalho da instituição de ensino diante das inovações que o mundo moderno impõe, então, permite-se pensar em gestão no sentido de uma articulação e integração consciente de ações que se realiza no cotidiano da escola, surgindo uma nova maneira de se direcionar uma escola com responsabilidades e anseios compartilhados. Sem dúvidas o gestor escolar é um elemento de grande importância para o processo de transformação educativa, exigindo a construção de instituições educacionais autônomas e com capacidade para tomar decisões, elaborar projetos, administrar adequadamente todos os recursos disponíveis e escolher estratégias que lhe permitam produzir resultados positivos.
 Dessa maneira o gestor escolar é fundamental para a escola e consequentemente para o processo de ensino-aprendizagem porque é ele o responsável em garantir a qualidade de ensino da mesma, por isso antes de qualquer coisa ele precisa ser um educador, estar ligado ao cotidiano da escola, conhecer os alunos e pais, além de ter como funções manter a ordem e funcionalidade da mesma, cuidando da parte administrativa e pedagógica atuando como chefe de uma equipe que forma a escola. Assim, ele além de resolver a parte burocrática da escola é também responsável pela aprendizagem dos alunos e por desenvolver neles o saber e a pratica da cidadania.
 Por isso a escolha desse tema foi feita por considerar muito importante o papel do gestor escolar para a sociedade e por considerar esse tema de grande relevância no cenário educacional, uma vez que o gestor escolar contribui significativamente para a construção da cidadania com sua ação transformadora no ambiente escolar e possui entre outras a função formadora e articuladora e mais do que aquele que dirige a escola ele precisa ser um educador e agente de criação de um ambiente participativo visando à organização da escola, com recursos para a promoção de experiências de formação de seus alunos, tornando-os cidadãos participativos na sociedade e isso significa estar ligado ao cotidiano da sala de aula, conhecer alunos, professores e pais e ajudar na construção da cidadania só assim ele se torna um líder, e não apenas alguém com autoridade burocrática.
 Entretanto, o gestor não decide de forma arbitrária ou autoritária pela escola em que atua, mas convida a comunidade para a elaboração do projeto político-pedagógico, momento em que se discute, no coletivo, o dia-a-dia da escola em todos os sentidos que lhe sejam inerentes, procura criar momentos de conscientização da comunidade escolar, como um todo, para o fato de que os problemas enfrentados no cotidiano escolar não estão dissociados da realidade social em que a escola está inserida. Inclusive, pode fazer um trabalho com os professores no sentido de que revejam sua postura e atualizem-se para melhor exercerem sua função de agentes educativos e de transformação neste contexto.
 Assim, o gestor escolar além de procurar a participação dos professores na divisão de tarefas e responsabilidades, deve coordenar a animação e a circulação da informação, assim como o treinamento em exercício dos professores para que a escola funcione de forma que atenda a necessidade de toda a comunidade escolar.
 Então sabendo da importância do gestor escolar para o desenvolvimento de uma instituição de ensino surge a seguinte indagação: O gestor escolar está realmente contribuindo para o desenvolvimento da escola e dos alunos?
 Este estudo teve como objetivos principais compreender o papel do gestor escolar em uma instituição de ensino; analisar e reconhecer o papel do gestor escolar em uma instituição de ensino; verificar como anda o processo da gestão escolar e quais são as estratégias utilizadas para melhorar o processo de ensino-aprendizagem e o trabalho dos docentes e refletir sobre papel do gestor em uma instituição de ensino.

1. O papel do gestor escolar

Os gestores escolares possuem um papel fundamental na escola, uma vez que agem como líderes pedagógicos, apoiando o estabelecimento das prioridades, avaliando os programas pedagógicos, organizando e participando dos programas de desenvolvimento de funcionários e também enfatizando a importância de resultados alcançados pelos alunos. Também agem como líderes em relações humanas porque "o gestor deve atuar como líder, ou seja, formar pessoas que o acompanhem em suas tarefas e prepara-las para serem abertas ás transformações" (TRES, 2010, p.3), enfatizando a criação e a manutenção de um clima escolar positivo e a solução de conflitos, o que inclui promover o consenso quanto aos objetivos e métodos, mantendo uma disciplina eficaz na escola porque quando se leva em conta as relações e a interação de toda a equipe escolar o trabalho se torna mais proveitoso.
 Sabe-se, então que a motivação, o ânimo e a satisfação não são responsabilidades exclusivas dos gestores é necessário que haja um trabalho em equipe que professores e gestores trabalhem juntos para melhorarem a qualidade do ambiente escolar, criando as condições necessárias para o ensino e a aprendizagem mais eficaz, identificando e modificando os aspectos do processo do trabalho, considerados adversários da qualidade do desempenho.
 O papel do gestor em escolas também inclui estabelecer objetivos claros, propiciar a visão do que é uma boa escola e encorajar os professores, de modo a auxiliá-los nas descobertas dos recursos necessários para que realize adequadamente o seu trabalho assim como a criação de um ambiente positivo com ações voltadas para metas claras, realizáveis e relevantes, disciplina em sala de aula garantida pelos professores, capacitação em serviço voltada para questões pedagógicas e acompanhamento contínuo das atividades escolares e "os gestores devem conscientizar de que seu papel na escola de hoje é muito mais de um líder do que de um burocrata. Espera-se dele que assuma a direção como um membro ativo da comunidade escolar" (SANTOS, 2002, P.16).
 Nas escolas, onde há integração entre professores os resultados tendem ser mais eficazes do que naquelas em que os professores se mantêm profissionalmente isolados, porque "isoladamente, ainda que haja competência e comprometimento, os resultados do trabalho são quase sempre insignificantes" (BORGES, 2004, in: ANDRADE, 2004, P, 42).
 A escola e os professores precisam caminhar juntos e somar os esforços para e ter maiores resultados assim agindo dessa maneira tudo rende, se multiplica e a comunidade percebe que naquele ambiente acontece a gestão participativa e há um trabalho em equipe porque o clima relacional de uma escola provém, basicamente, dos educadores que nela atuam. São eles que determinam as relações internas, através do acolhimento, da aceitação, da empatia, da real comunicação, do diálogo, do ouvir e do escutar, do partilhar interesses, preocupações e esperanças. Mas para que haja desenvolvimento e progresso "as escolas necessitam de lideres capazes de trabalhar e facilitar na resolução de problemas em grupo, capazes de trabalhar junto com professores e colegas, ajudando-os a identificar suas necessidades de capacitação e adquiria as habilidades necessárias" (LUCK et all.,2002,p,34)
 Dessa maneira o gestor escolar deve agir como um mediador do trabalho e ter iniciativa em conjunto com sua equipe para promover a transformação e a quebra de paradigmas já existentes em uma sociedade em constante mudança.
 O papel principal do gestor frente às inovações é saber acompanhar essas mudanças e tentar ampliar a capacidade de realização da organização escolar, levando-a a atingir seu potencial pleno e a tornar-se uma instituição que traga orgulho profissional a seus integrantes assim a função do gestor escolar é coordenar e orientar todos os esforços no sentido de que a escola, como um todo, produza os melhores resultados possíveis no sentido de atendimento às necessidades dos educandos e a promoção do seu desenvolvimento.
 O gestor assume a responsabilidade quanto à consecução eficaz da política educacional do sistema e desenvolvimento pleno dos objetivos educacionais, organizando, dinamizando e coordenando todos os esforços nesse sentido e controlando todos os recursos para tal.
 Devido a sua posição central na escola, o gestor, no desempenho de seu papel exerce forte influência sobre todos os setores e pessoas da escola.

[...]

Revisado por Editor do Webartigos.com