O Lixo: O Que Fazer Com o Lixo?
 
O Lixo: O Que Fazer Com o Lixo?
 


Djalma Alves de Melo

Graduando de Licenciatura em Biologia

Faculdade Metropolitana de Camaçari-Ba

Resumo

Uma das problemáticas atual é a degradação ambiental, onde o lixo e demais componentes trazem conseqüência extremamente complicada para a sociedade como um todo,além dos problemas humanos,sociais e a degradação de áreas extremamente importante como os biomas.

Áreas são ocupadas sem uma previa analise dos órgãos responsáveis e com isso essa população consome os mais diverso produtos industrializados, produzindo resíduos e que os não tem a preocupação de descartá-lo de forma correta.

Hoje o lixo é um problema social, econômico, sanitário e ambiental, visível aos olhos da sociedade e que a solução para esse problema esta relacionado com a cultura e a educação a qual será o instrumento de conscientização da problemática do lixo e o meio ambiente.

Palavras-chaves: impacto ambiental, lixo, reciclagem, educação e cidadania

Summary

One of the current problems is the environmental degradation, where the garbage and other components bring extremely complicated consequence for the society as a whole, besides the problems human, social and the degradation of areas extremely important as the bioma.

Areas are busy without one he/she foresaw it analyzes of the responsible organs and with that that population consumes the most several industrialized products, producing residues and that doesn't have them the concern of discarding him/it in a correct way.

Today the garbage is a problem social, economical, sanitarium and environmental, visible to the eyes of the society and that the solution for that problem this related with the culture and the education which will be the instrument of understanding of the problem of the garbage and the environment.

Key-Words: environmental impact, garbage, recycling, education e citizenship

O lixo :O que fazer como o lixo

"O que é lixo"?

De acordo Luft(2000)define lixo como sendo:''S.m.1.Tudo que se varre para deixar limpa uma casa,rua jardim,etc.2. Resto ou coisas inaproveitáveis. 3. Imundice; "sujeira; cisco"

Como podemos perceber é uma definição porem não tão refinada que possa da uma visão mais completa do que podemos definir como lixo, então a concepção de lixo nada mais é do que uma concepção humana, haja visto que o próprio lixo pode ser reaproveitado no processo de reciclagem,neste sentido temos a concepção de que o lixo é de forma solida,liquida ou gasosa,conseqüentemente o termo lixo e resido tem significado semelhantes porem com maior essência no que refere-se a questão da fluidez e solidificação.

Como surgiram os primeiros resíduos urbanos.

Com o surgimento dos primeiros núcleos urbanos houve conseqüentemente o aumento populacional, a e produção de resíduos tornou-se muito grande, o que levou a um considerável impacto ambiental negativo.

O comércio foi um dos fatores que alavancou ou desenvolvimentos dos núcleos transformando em cidade, com o financiamento do comércio, surgem as primeiras indústrias caseiras, mas como não atendia a demanda essa indústria passou tornasse cada vez importante na produção de bens e consumo '' A revolução industrial", as cidades tornaram-se cada vez mais populosa e conseqüentemente o consumo dos produtos industrializados passaram a ser cada vez mais consumidos.

O consumo de produtos industrializados elevou consideravelmente o consumo de água, como também modificou os hábitos os quais levou um aumento cada vez maior na produção de resíduos causando diretamente nos impactos ambientais.

As ações físicas e biologia no decorrer de longos períodos têm influência diretamente na modificação da paisagem e em função disto causam comprometimento de diversos ecossistemas, podemos citar como uma das intervenções que mais comprometem o ambiente sejam as ações antropogênicas.

O Resíduo produzido por essa massa populacional composição têm sua função básica de origem animai e vegetal, onde inclui a maior parte do lixo doméstico. Quando condicionado em lugares não devido torna-se altamente poluente tanto do solo, água e do ar além de criar um ambiente muito propício ao desenvolvimento de organismos na grande maioria patogênico.

Além dos resíduos domésticos há outros tipos de resíduos tais como: Solo urbano, industrial, hospitalar, nuclear e construção e demolição.

De acordo Jardim e Wells(1975),os resíduos domésticos no Brasil é composto em media de 65% de matéria orgânica; o restante é formado por latas,vidros, papeis e principalmente embalagens plásticas etc.

Neste sentido podemos observar que a demanda na produção de resíduos é um crescimento exponencial em função do crescimento populacional mundial, onde a estimativa publicada pelo IBGE(2006) é de que a população seja em torno de 6,8 bilhões de indivíduos e que a maior parte esteja nos países menos desenvolvidos, onde os índices de pobreza e miséria torna-se cada vez mais elevado ocupando na sua grande maioria os espaços urbanos próximos as grades cidade,como exemplo as favelas do Rio de Janeiro,São Paulo,Salvador, Recife etc. onde a produção de resíduos e muito grande alem da dificuldade na coleta do mesmo.

No Brasil, percebemos um crescimento populacional muito grande principalmente ocupando o bioma Mata Atlântica e seus respectivos ecossistemas em função da concentração dos grandes pólos produtores estarem próximo ao litoral acarretando em grande parte ocupações de áreas destinadas a preservação ambiental.

A problemática ambiental gerada pelos resíduos é de extrema complexidade e de difícil solução para todas as cidades do Brasil, as quais apresentam uma prestação de coleta muito precário sem uma segregação dos resíduos produzidos pelos diversos seguimentos da sociedade.

Resíduos: Quem é responsável por ele?

Nas grandes cidades, principalmente, a maior parte que se joga fora poderá ser aproveitada, o que não presta para alguém poderá ser útil para outra pessoa. Os resíduos produzidos a cada dia por cada um de nos é nada menos que uma questão da modernidade do consumo desenfreado com o advento da revolução industrial e que esta relacionada com a natureza e a cultura de um povo.

Os resíduos produzidos incessantemente por nos tem sido um problema, pois não queremos nos responsabilizar por algo que na concepção incomoda,traduzindo um aspecto de sujeira de mau odor e que não resulta em fonte de renda, o que não é verdade.

Dados estatísticos demonstram que cerca de 95% dos resíduos urbanos podem ser aproveitados demonstrando o grande potencial de reaproveitamento o que nos leva a conclusão de 5% é realmente resíduo não aproveitável.

Centena e milhares de toneladas de lixo produzida diariamente em muitas cidade brasileiras, ficam na sua grande maioriamantidos em lixões que são depósitos a céu aberto,sempre em grandes áreas afastada dos centros urbanos, onde são ocupados por todo o tipo de resíduos advindo de ambientes domésticos, industriais,feiras e hospitais que são altamente poder poluidor.

Os lixões alem de ser um ambiente inadequado de disposiçãoresidual torna-se propício a proliferação dea disseminação das mais complexas doenças tais como:Leptospirose,peste bubônica ,tétano ,dengueisso é apenas uma pequena demonstração da problemática da responsabilidade que temos como também a questão social onde envolve os catadores, que geralmente moram no local junto com animais, alem de ocorre grande risco de incêndio causado pelo acumulo de gases produzidos ou gerados pelos diverso resíduos acumulado nos lixões.

Dezenas de pessoas disputam restos que possam ser aproveitado nos lixões, como forma de garantir o mínimo de sobrevivência. Homens, mulheres, crianças e animais misturam-se a todos os tipos de resíduos, ficando exposta a disseminação de doenças, demonstrando assim o grande problema social em estamos frete à frente diariamente mostrado nos telejornais.

Segundo o IBGE(2000) estima-se de que 71,5% das cidade brasileiras conta com serviço de limpeza urbana e que o lixo é depositado em lixões e que dados do UNICEF em 1998 existia cerca de 45 mil criança e adolescente vivendo e trabalhando nestes ambientes.De acordo com documentodo Ministério do Meio Ambiente (experiência de gestão participativa do lixo,UNICEF,1999).

Muitas crianças nascida em lixões são filho de pais que moram e vivem em lixões, ajudando os pais a catar embalagens, separar jornais e papelões, a carregar fardos, alimentar porcos etc.Muitos desnutridos e expostos a doenças, cerca de 30% nunca foram a escola,o lixo é sua sala de aula, sua área de lazer alem de sua fonte de renda ealimentos.

Um dos principais motivos de dezena ou centena de trabalhões em lixões espalhados pelo país é reflexo de uma situação socioeconômica, resultante do baixíssimo nível de escolarização como também a não qualificação profissional e a má distribuição de renda.

Neste aspecto os resíduos seja eles orgânicos ou não se tornou uma preocupação mundial, um bom exemplo é a questão atômica. Onde armazenar o lixo produzido pelas usinas nucleares?Essa é apenas um dos questionamentos que nos leva a refletir essa problemática.

O lixo: O que podemos fazer para minimizar esse problema?Quais as alternativas proposta?

Uma das alternativas muito importantes para minimizar a questão do lixo é a instrução da população com campanhas educativas, para que os resíduos sejam separados previamente dos materiais recuperáveis,para isso a educação é um pilar na viabilidade dos projetos, alem de construir uma nova visão sobre o lixo compatível com a realidade mundial.

De um ponto de vista maior percebemos que durante muito tempo não se levou a sério a problemática do lixo comprometendo os biomas, ecossistemas... mas também proliferam a transformação da sociedade que conseqüente o aumenta a produção de bens de consumo de forma a atender a sociedade com novas tecnologias e supérfluo.Não importa se o pais é rico ou pobre a questão é que irá causar grande damos ao meio ambiente.

Analisando a questão acima proposta não seria mais conveniente em pensar em como minimizar a quantidade de resíduos em vez de como tratar, sabemos que hoje há uma preocupação muitocrescente em relação ao meio ambiente, devido aos efeitos causado pelo mal condicionamento do lixo o que leva a contaminação do ar,água e os impactos não só ambientais mas no campo da saúde.

Devido a essa complexidade com relação ao lixo faz necessário em analisar a gestão do lixo de forma direcionada para os diversos processos de aproveitamento de resíduos, tendo em vista de que os recursos são esgotáveis.

A abordagem sobre o lixo requer o engajamento de toda sociedade no sentido de enfrentar essa problemática e para isso é necessário o monitoramento e fiscalização das políticas do poder público, além da inserção dos indivíduos numa visão educativa sobre o lixo.

Dentro das alternativas temos aterro sanitário considerado como uma das soluções bastante pratica e barata. É necessário uma haja uma impermeabilização adequada para que o chorume produzido na decomposição não venha a contaminar o solo, ar, águas pluviais e subterrâneas.

Esse tipo de aterro faz-se necessário um acompanhamento sistemático, todavia este tem suas vantagens como no caso o resido poderá passar por um processo de reciclagem antecipadamente como também a utilização do gás metano na produção de energia.

Quanto aos lixões estes recebem os resíduos qualquer tipo à céu aberto de forma inadequada, os investimentos são baixíssimo, sem nenhum controle ambiental o torna muito preocupante em função do alto nível de poluição.

O sistema Incineração consiste em reduzir o volume de lixo através da queima. Entretanto apresenta algumas vantagens tais como: eliminação de microrganismos que podem causar doenças principalmente contido em resíduos hospitalares e industriais,,como também através da combustão, o calor produzido poderá ser utilizado na forma de energia térmica que poderá ser transformada em energia elétrica.

Por outro lado é necessário um acompanhamento sistemático do sistema de incineração com a instalação de filtro de ar para evitar a poluição do mesmo, haja vista que a emissão de dióxido de carbono é extremamente grande, sendo um dos elementos causadores do efeito estufa.

A incineração é um sistema que necessita de um tratamento após a queima de resíduos principalmente quando há substancias tóxicas como metais pesados, então a instalação de precipitadoresciclônicos de partícula e eletrostático e lavadores de gases.

Todo material das escoria e principalmente a lavagem dos gases devera passar por um tratamento extremamente rigoroso haja visto que é considerado como um resíduos perigos

Dentro do processo de incineração temos a Co-incineração que se trata de um processo mais refinado em fornos industriais principalmente como combustíveis tradicionais. Neste formos tem um valor significativo na produção energética e podemos destacar indústrias siderúrgicas, cimenteira e vidreira. Esse método é bastante eficiente na incineração de resíduos perigos.

Um dos métodos mais antigo no tratamento de resíduo orgânico e a compostagem que tem a finalidade de obter um material estável através do processo usado pelos microrganismosque é rico em humos e nutrientes, por outro lado hoje a tecnologia desenvolve um outro método de compostagem a partir do lodo,chamado de biossólido, uma fonte de matéria orgânica e nutrientes, entretanto é importante seguir as normas estabelecidas em função da elevada umidade, o mau cheiro alem de vetores patogênicos.

O biossólido uma vez tratado de forma que elimine os fatores indesejáveis tais como a umidade, controle ou conversão biológica da matéria em fase de putrefação e elementos solido voláteis, poderá ser utilizado na agricultura desde que seja analisado em laboratório que ateste o uso do produto final e inspecionado e fiscalizado pelo ministério da Agricultura conforme o decreto 86955 de fevereiro de 1982.

A reciclagem tomou um rumo extremamente importante em nossos dias em função da mídia que massificou o termo, utilizado para designar o reaproveitamento de materiais beneficiados como matéria prima para a fabricação de um novo produto. A vantagem da reciclagem é a minimização da utilização da fonte não renováveis alem de reduzir o volume de resíduos que serão recebidos pelos aterros ou incineradores.

É importante ressaltar de que há materiais que podem ser reciclados indefinidamente, isto é esses materiais não perdem suas propriedades físicas, mas por outro lado existe materiais que não mantém essas propriedade como o caso do papel, onde as fibras da celulose não sofre uma redução.

A coleta seletiva, os materiais são separados onde os resíduos são gerados e são separados previamente, evitando a contaminação dos materiais reaproveitáveis e conseqüentemente aumenta consideravelmente o valor agregado ao produto.

Em geral num processo de coleta seletiva recuperam-se cerca de 90% dos materiais recicláveis, os 10% restante é considerado rejeitos. Todavia a implantação de um processo de coleta seletiva faz-se necessário analisar o perfil dos sólidos gerado alem da quantidade e qualidade.

.

Considerações finais.

Em um ponto de vista mais equilibrado, podemos dizer que a Revolução Industrial foi uma base referencial nos primórdios dos problemas ambientais, com a ocupação dos espaços com resíduo domésticos indústrias, hospitalares gerados pela sociedade consumidora.

Hoje, mesmo com o consumo em larga escala de produtos descartáveis e outras infinidade gera uma preocupação com o acumulo desses resíduos que constitui um problema ambiental de extrema importância, principalmente no que se refere a degradação ambiental e o espaço para depositar essa grande massa de resido.

Neste sentido há uma grande preocupação com o descarte desses resíduos de forma adequada e de menor impacto para o ambiente, com isso faz necessário uma mudança considerável nos padrões da sociedade e que o elemento essencial nesse processo é a educação.

Entre as diversas alternativas apresentadas neste trabalho a que mais reflete uma configuração de melhor para a preservação do meio ambiente seja o processo de reciclagem é o que possibilita o reaproveitamento dos materiais descartados, possibilitando economizar os recursos naturais.

Referências.

Belliniii, C. A. M. M. Lixo e impactos ambientais perceptíveis no ecossistema urbano. Sociedade & Natureza Uberlândia: Soc. nat. 1 Uberlândia June 2008. vol.20 .2008

Gazzinelli, M. F., A. Lopes, et al. Educação e Participação dos Atores Sociais no Desenvolvimento de Modelo de Gestão do Lixo em Zona Rural em Minas Gerais. Educação & Sociedade. Campinas vol.22.2001.

IBGE- INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Censo 2000. Indicadores de desenvolvimento sustentável: disposição de resíduos sólidos urbanos.

Macêdo, L. F. R. D. M. K. B. Catador de material reciclável: uma profissão para além da sobrevivência? Psicologia & Sociedade. Porto Alegre vol.18. 2006.

Szachna Eliasz Cynamoni, T. C. D. N. M. Solução para remoção de lixo nas favelas: um projeto de estudo. Cadernos de Saúde Pública. Rio de Janeiro Jan./Mar. 1985.

WWW.Brasilescola.com.brAcesso em 19/agos/2009

WWW.Ibge.gov.br. Acesso em: 28 /agos/ 2009

WWW.wikipedia.com.br. Acesso em 20/agos/2009

 
Avalie este artigo:
(3 de 5)
9 voto(s)
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de Djalma Alves
Talvez você goste destes artigos também