O Centro da Bíblia Sagrada
 
O Centro da Bíblia Sagrada
 

O CENTRO DA BÍBLIA SAGRADA

 

A Bíblia Sagrada canônica, evangélica (Bíblia não apócrifa) é composta de 66 livros, sendo: 39 no Velho Testamento e 27 no Novo Testamento.

Ao todo, ela possui 1.189 capítulos.

O menor capítulo é o Salmo 117; e o maior é o Salmo 119. E entre estes dois capítulos fica o Salmo 118, obviamente; ele que é o capítulo central da Bíblia Sagrada. Não por acaso ele fica entre o menor e o maior, porque nesta colocação eles formam a sequência numérica CRESCENTE (117, 118, 119), fazendo-nos ver o maravilhoso imperativo do Senhor Deus, em 2Pd.3:18: “Antes CRESCEI na graça e no CONHECIMENTO de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A Ele seja dada a glória, assim agora, como até o dia da eternidade”. CRESCIMENTO e CONHECIMENTO esses que só são possíveis se obedecermos à ordem do Senhor Jesus Cristo: “EXAMINAIS AS ESCRITURAS, porque julgais ter nelas a Vida Eterna; e são elas que dão testemunho de mim” (Jo.5:39)

Os dois versículos do Salmo 117, que tem como título SALMO DE LOUVOR, exortam-nos a louvarmos ao Senhor, “Porque a sua Benignidade é grande para conosco, e a Verdade do Senhor dura para sempre”. E os cento e setenta e seis versículos do Salmo 119, que tem como título A EXCELÊNCIA DA LEI DO SENHOR E A FELICIDADE DAQUELE QUE A OBSERVA, falam-nos da excelência da Palavra de Deus; e ela, a Palavra de Deus, é chamada neste Salmo de: Caminho, Estatuto, Juízo, Justiça, Lei, Mandamento, Maravilha, Ordenança, Palavra, Preceito, Promessa, Temor e Testemunho.

Os 1.189 capítulos da Bíblia Sagrada, divididos por dois, dão-nos o resultado de 594 capítulos antecedentes ao Salmo 118, e 594 capítulos seguintes; ou seja, o Salmo 118 é mesmo o capítulo central da Bíblia Sagrada.

O Salmo 118 possui vinte e nove versículos, cujo título, no meu exemplar, é: O SALMISTA LOUVA A DEUS PELA SUA BENIGNIDADE ETERNA. Dividindo o Salmo 118 por dois, temos o VERSÍCULO 15 como o centro de todas as Escrituras Sagradas, pois anteriores a ele ficam 594 capítulos e 14 versículos, e posteriores a ele ficam outros 594 capítulos e 14 versículos. Portanto, o centro da Bíblia não é o Salmo 118:8, como circula pela Internet, visto que, para chegarem a este resultado, as pessoas somaram apenas 594 mais 594, que totalizam 1.188, e que, se colocados dois pontos antes do último número, formam 118:8. É que se esqueceram do próprio capítulo 118, com seus vinte e nove versículos...

O Versículo, o Texto, a Passagem, a Palavra central da Bíblia Sagrada é, portanto, o SALMO 118:15: “NAS TENDAS DOS JUSTOS HÁ JUBILOSO CÂNTICO DE VITÓRIA; A DESTRA DO SENHOR FAZ PROEZAS”.

Só mesmo Deus, o nosso Bendito e Eterno Senhor e Salvador, o nosso Pai de Amor, o Autor das Escrituras Sagradas, poderia escrever um Livro tão perfeito e belo, com suas abundantes e maravilhosas revelações!

NAS TENDAS DOS JUSTOS...

JUSTO é conforme à justiça, à equidade, à razão. Imparcial; íntegro. Homem virtuoso.

Todos nós somos pecadores, “pois não há homem que não peque” (2Cr.6:36); “Porquanto todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus.” (Rm.3:23); “Eis que eu nasci em iniquidade, e em pecado me concebeu minha mãe.” (Sl.51:5); todos nós somos pecadores, mas o Sangue e a Ressurreição de Cristo Jesus justificam, isto é, tornam justo o homem que nEle crê e o recebe como seu Único e Todo-Suficiente Salvador e Senhor.

Nas tendas (moradas) dos justos (justificados), aos quais Jesus já inocentou, pelo seu Sangue vertido na cruz, e pela sua Ressurreição; nas tendas dos justos...

... HÁ JUBILOSO CÂNTICO DE VITÓRIA...

JÚBILO é grande contentamento; alegria. E cântico jubiloso é o cântico cheio de júbilo. E o cântico entoado pelos justos só pode ser jubiloso porquanto marcado de Vitória. A Vitória é uma constante na vida do justo porque lhe é dada pelo Senhor Deus (Sl.98:1; 1Co.15:57).

Outrora, a morte retinha a Vitória, mas Jesus Cristo, ao aniquilar a morte, sobre ela triunfou, e então se cumpriu “a Palavra que está escrita: Tragada foi a morte na Vitória” (1Co.15:54). Tragada a morte na Vitória, Deus em Cristo Jesus nos faz agora vitoriosos e “MAIS QUE VENCEDORES, POR AQUELE QUE NOS AMOU” (Rm.8:37); por isso, “Graças, porém, a Deus que em Cristo SEMPRE NOS CONDUZ EM TRIUNFO.” (2Co.2:14); e, triunfantes, podemos vencer este mundo que jaz no maligno (1Jo.5:19), “e esta é a VITÓRIA que vence o mundo: A NOSSA FÉ.” (id.v.4)

Sim, nas tendas dos justos há jubiloso cântico de Vitória, pois o Senhor nosso Deus no-la dá, e, vitoriosos, podemos dizer sempre: “Mas graças a Deus que nos dá a Vitória por nosso Senhor Jesus Cristo” (1Co.15:57). O jubiloso cântico de Vitória faz parte, está arraigado na vida do crente, do salvo pela Graça do Senhor Jesus Cristo. É impossível tirar-lhe este jubiloso cântico, assim como é impossível tirar-lhe a Vitória. São intrínsecos! Com efeito, as Páginas Sagradas mostram-nos grandes e destacados servos de Deus, homens e mulheres, que entoaram jubilosos cânticos de Vitória ao serem abençoados com a mesma.

Os primeiros a cantarem foram Moisés e os filhos de Israel, logo após a Vitória sobre Faraó e a travessia do Mar Vermelho, a pés enxutos (Êx.15:1-19). Miriã, irmã de Moisés, e todas as mulheres, não se contendo de tanto júbilo, cantaram novamente, e também dançaram (id.vv.20,21). Débora e Baraque, após a Vitória dos filhos de Israel sobre o rei de Canaã, igualmente cantaram (Jz.5:1-31). Ana, em gratidão ao Senhor Deus pelo nascimento de seu filho Samuel, também entoou o seu cântico/oração (1Sm.2:1-10). As mulheres cantaram e dançaram após a Vitória de Davi sobre os filisteus (1Sm.18:6,7). E o mesmo Davi, nas suas ações de graças, não poderia deixar de reconhecer: “Tua é, ó Senhor, a grandeza, e o poder, e a glória, E A VITÓRIA, e a majestade, porque teu é tudo quanto há no céu e na terra; teu é, ó Senhor, o reino, e tu te exaltaste como Chefe sobre todos” (1Cr.29:11)

O cântico do rei Salomão, por ser o mais extenso de toda a Bíblia Sagrada, ocupa todo um Livro (Ct.1-8).

Há ainda o belíssimo cântico de Maria, a bem-aventurada, que ela entoou ao receber do anjo Gabriel a boa nova de ser ela a agraciada para conceber e dar à luz a Jesus o Salvador (Lc.1:46-55). Este cântico, aliás, por sua beleza e magnitude, enche-nos de gozo sempre que o lemos, mormente por ocasião dos festejos natalinos, quando renovamos a nossa fé, esperança e amor, ao sabermos que Jesus é o nosso Único porque Todo-Suficiente Salvador e Senhor.

São jubilosos cânticos de Vitória realmente maravilhosos, cada qual entoado no seu contexto, e que tem edificado sobremaneira o Povo de Deus ao longo da História. Mas há um CÂNTICO DE VITÓRIA demais jubiloso, excelente, que foi cantado inicialmente pelo Apóstolo Paulo, e nunca mais os cristãos o pararam de cantar. Ele é entoado até hoje, e para sempre será entoado. A minha versão bíblica traz o título de CÂNTICO DE VITÓRIA: DEUS É POR NÓS. E com todo o meu amor e gratidão a Deus pela Vitória da Salvação Eterna que Ele me concedeu, transcrevo-o:

“Que diremos, pois, a estas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós? Aquele que nem mesmo a seu próprio Filho poupou, antes o entregou por todos nós, como não nos dará também com Ele todas as coisas? Quem intentará acusação contra os escolhidos de Deus? É Deus quem os justifica; Quem os condenará? Cristo Jesus é quem morreu, ou antes quem ressurgiu dentre os mortos, o qual está à direita de Deus, e também intercede por nós; Quem nos separará do Amor de Cristo? a tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada? Como está escrito: Por amor de ti somos entregues à morte o dia todo; fomos considerados como ovelhas para o matadouro. Mas em todas estas coisas SOMOS MAIS QUE VENCEDORES, por aquele que nos amou. Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem anjos, nem principados, nem coisas presentes, nem futuras, nem potestades, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor.” (Rm.8:31-39)

... A DESTRA DO SENHOR FAZ PROEZAS.

DESTRA é a mão direita; e PROEZA é façanha. Façanha significa ato heróico; feito.

Quantas proezas faz a Mão Direita do Senhor Deus! Quem pode contá-las?

Os capítulos 37 a 41 do Livro de Jó dão-nos apenas uma colher-de-chá das incontáveis Obras de Deus (a leitura destes capítulos é de todo recomendável).

Deus é Todo-Poderoso, El-Shadai; e Infinito é o seu Poder. Então, é absolutamente impossível alguém descrever todos os seus feitos, desde a Eternidade e até aqui. Exatamente por isso escreveu o Apóstolo João: “E ainda muitas outras coisas há que Jesus Cristo fez; as quais, se fossem escritas uma por uma, CREIO QUE NEM AINDA NO MUNDO INTEIRO CABERIAM OS LIVROS QUE SE ESCREVESSEM.” (Jo.21:25)

Porém, há um feito de Deus que para mim é tão maravilhoso, tão sublime, que eu não posso deixar de mencioná-lo: É o Plano de Salvação que Ele, no seu Eterno e Inefável Amor, fez a meu favor: “PORQUE DEUS AMOU O MUNDO DE TAL MANEIRA QUE DEU O SEU FILHO UNIGÊNITO, PARA QUE TODO AQUELE QUE NELE CRÊ NÃO PEREÇA, MAS TENHA A VIDA ETERNA.” (Jo.3:16). Este Plano Deus fez para mim, e eu já o aceitei e o recebi pela fé; portanto, não vou perecer jamais, porque eu tenho a Vida Eterna!

E a maior proeza de tantas quantas o Senhor Deus faz, com a sua Destra de Amor, é guardar-me incólume, com a mais absoluta e inarredável Segurança, em sua Onipotente Mão, após ter-me salvo eternamente: “Eu lhes dou a Vida Eterna, e JAMAIS PERECERÃO; e ninguém as arrebatará da minha MÃO. Meu Pai, que mas deu, é maior do que todos; e ninguém pode arrebatá-las da MÃO de meu Pai. EU E O PAI SOMOS UM.” (id.10:28-30)

Palavras do Senhor Jesus Cristo. Amém.

Lázaro Justo Jacinto

 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de Lázaro Justo Jacinto
Talvez você goste destes artigos também
Sobre este autor(a)
Lázaro Justo Jacinto é cristão, teólogo, poeta, e natural de Petrolina de Goiás/GO, Brasil.
Membro desde fevereiro de 2010
Facebook
Informativo Webartigos.com
Receba novidades do webartigos.com em seu
e-mail. Cadastre-se abaixo:
Nome:
E-mail: