Noções de Tempo e Espaço na Educação Infantil
 
Noções de Tempo e Espaço na Educação Infantil
 


RELATÓRIO
Este breve texto apresenta um relato de uma criança de educação infantil sobre a organização do espaço e do tempo em sua vida, o que a mesma entende por organização espaço temporal, relato este realizado de forma espontânea, sem intervenção de nenhum adulto, pois é sabido que a infância se diferencia muita do mundo adulto, a criança tem uma maneira diferente de ver o mundo, por ser muito observadora sempre cria formas lúdicas para tentar entender o seu meio.
A criança entrevistada tem apenas cinco anos de idade, é uma criança esperta, e muito ativa, pôde-se notar durante a entrevista que ela tem uma grande noção de tempo e espaço, pois ela relatou com clareza e dedicação as datas mais marcantes de sua vida, como seu aniversário, o de seus pais, sabe onde fica o hospital em que nasceu o nome da cidade e do estado em que mora. Narrou também seu cotidiano, o nome de sua escola, das lojas que ficam próximas à sua casa.
Percebe-se que quando fala de tempo apresenta noção dos dias da semana, de algumas datas comemorativas. Em relação ao seu espaço relatou noções de proporcionalidade, como o que é grande, pequeno, descreveu o seu espaço escolar que para ela é grande, e com muitas opções para brincar. Não é como o quintal de sua casa, que para ela é pequeno. , "[...] é grande, pequeno, claro, escuro, é poder correr ou ficar quieto, é silêncio, é barulho" (BATTINI apud FORNEIRO, 1998, p. 231).
A referida criança apresenta também outros conhecimentos geográficos, falando sobre a chácara de seus pais, onde há uma diversidade de plantas e animais e também possui uma reserva de mata, relatou nomes de algumas plantas (flores que a mãe cultiva no quintal) e falou sobre a grama do quintal do avô, que gosta de brincar lá, pois não suja suas roupas e nem seus calçados.
Conclui-se que mesmo sem ter conhecimento da disciplina de historia e geografia, as crianças vão formando seus próprios saberes através do meio que as cercam, o chamado conhecimento prévio, por isso é importante que os professores considerem tais conhecimentos para uma melhor relação com seus alunos, esquecendo do tradicionalismo que ainda ronda as escolas brasileiras, lembrando que as crianças não são uma folha em branco, pois já trazem consigo conteúdos muito importantes para a aprendizagem ,cabendo ao professor apenas mediar e aprimorar esses conhecimentos
 
Avalie este artigo:
4 voto(s)
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de Angelita Cruz Espinola
Talvez você goste destes artigos também