Literatura Afro- Baiana: um olhar sobre a África e a Bahia
 
Literatura Afro- Baiana: um olhar sobre a África e a Bahia
 


UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA
CENTRO DE ESTUDOS AFRO-ORIENTAIS
CURSO DE FORMAÇÃO PARA O ENSINO DE HISTÓRIA E CULTURA AFROBRASILEIRAS

NEILDE ROSA DOS SANTOS CARDOSO





LITERATURA AFRO-BAIANA: UM OLHA SOBRE A ÁFRICA E A BAHIA









Projeto Pedagógico de caráter conclusivo do Curso de Formação para o Ensino de História e Cultura Afro-brasileiras, apresentado como requisito parcial ao CEAO- Centro de Estudos Afro-Orientais, órgão suplementar da Universidade Federal da Bahia para obtenção de certificação.

Orientadora: Profª Mestra Rosana Falcão Lessa





Rafael Jambeiro- 2011


SUMÁRIO:



1. PROJETO/TEMA:...............................................................................................04
2. PROFESSORA RESPONSÁVEL:....................................................................04
3. TEMAS:................................................................................................................04
4. DISCIPLINAS ENVOLVIDAS:..........................................................................04
5. PREVISÃO DE DURAÇÃO:..............................................................................04
6. CARACTERIZAÇÃO DA LOCALIDADE:.........................................................04
7. OBJETIVOS:.......................................................................................................05
7.1. OBJETIVO GERAL:...........................................................................................05
7.2. OBJETIVOS ESPECÍFICOS:............................................................................05
8. JUSTIFICATIVA:..................................................................................................06
9. METODOLOGIA:.................................................................................................07
10. RECURSOS:.......................................................................................................08
11. CONTEÚDOS:....................................................................................................08
12. DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES:.....................................................................09
13. AVALIAÇÃO:........................................................................................................12
14. REFERÊNCIAS:.................................................................................................14
15. APÊNDICES:......................................................................................................15
16. PLANO DE ENSINO.........................................................................................16
17. MATRIZ DE APRENDIZAGEM:........................................................................18
















1. PROJETO/TEMA: Projeto Pedagógico: Literatura Afro-baiana: um olhar sobre a África e a Bahia
2. PROFESSORA RESPONSÁVEL: Neilde Rosa dos Santos Cardoso
3. TEMAS A SEREM DISCUTIDOS: Educação, História, Religião, Atualidades, Cidadania, Valores, Arte e Cultura, Saúde, Leitura e Literatura.
4. DISCIPLINAS ENVOLVIDAS: Língua Portuguesa, História, Geografia, Educação Artística, Educação Física, Educação Religiosa e Ciências.
5. PREVISÃO DE DURAÇÃO: um semestre

6. CARACTERIZAÇÃO DA LOCALIDADE:
O município de Rafael Jambeiro foi criado em 09.05.1985, está localizado a 220 Km da capital baiana, Salvador, acesso por via rodoviária através das BRs -242 e 116. Pertence ao Território Piemonte do Paraguaçu e está inserido na Mesorregião Centro Norte Baiano e Microrregião de Feira de Santana. Sua população estimada é de 24.004 habitantes, possui uma área territorial de 1.234, 248 km², de clima semiárido, limita-se a sul pelo rio Paraguaçu (principal rio, o qual fornece água para a população) que o separa de Itatim, Sta Terezinha e Castro Alves, e a leste pelo rio Paratigi, que o divide de Ipecatá, Santo Estevão e Cabaçeiras do Paraguaçu, e a norte com Ipirá. Sua economia está voltada para a agricultura com o cultivo de feijão, milho e mandioca, a pecuária com bovinos, ovinos e caprinos, a vegetação predominante é a caatinga e o solo é seco.
No Município possui 54 escolas divididas por núcleo, somando-se 17 núcleos, (5) cinco escolas são de ensino Fundamental II (6º ao 9º ano), ademais de Ensino Fundamental I, uma Escola Particular com Ensino Infantil, (2) dois Pólos do Ensino Médio e mais duas extensões do mesmo ensino.
O presente projeto será desenvolvido na Escola Municipal Dom Avelar Brandão Vilela, situada na Av. Antonio Carlos Magalhães, s/n, centro, Rafael Jambeiro-BA. Essa escola foi fundada em 21.05.1990, é a maior escola do Município com aproximadamente 1.100 alunos matriculados, funciona nos dois turnos: diurno Ensino Fundamental de Nove Anos (6º ao 9º ano) e noturno com a oferta de Educação de Jovens e Adultos. O corpo Técnico Administrativo é formado por um diretor, três vice-diretoras, uma coordenadora, um secretário, dois agentes administrativos, o corpo docente é formado por 63 professores, o pessoal de apoio soma-se em aproximadamente 30 componentes (almoxarife, técnico de informática, porteiros, bibliotecários, auxiliares administrativos, agentes de serviços, merendeiras.).
A escola é composta por 15 salas de aula, uma biblioteca com um rico e múltiplo acervo, uma cantina, secretaria, sala do diretor, sala das vice-diretoras, sala da coordenação pedagógica, sala de informática, banheiros para alunos e funcionários, depósito, um pequeno pátio e uma área externa. Não possui quadra poliesportiva, nem auditório.

7. OBJETIVOS:
7.1. Geral:
Ø Promover no ambiente escolar atitudes não preconceituosas mostrando a origem das relações étnicos raciais presentes no estado e município onde reside, fazendo uso do conhecimento literário presentes nos livros e na cultura de um povo através de estudos, pesquisas, leituras, produções, entre outras atividades didático-pedagógicas, com o intuito de mobilizar o senso crítico-reflexivo valorizando e assumindo as expressões identitárias afro-descendentes.

7.2. Específicos:
Ø Perceber a importância do trabalho literário em nível de estado;
Ø Desenvolver o senso crítico-reflexivo diante das vivências e dos valores das pessoas afro-descendentes baianas, rompendo com preconceitos de épocas;
Ø Analisar discursivamente e criticamente textos, poemas, poesias, livros, músicas entre outras;
Ø Conhecer a cultura afro presente na culinária, na religião, nas festas, danças, músicas, teatro, poesias, poemas, romances, artes baiana;
Ø Desenvolver o hábito de leitura, escrita e curiosidades sobre a história e cultura do estado, município onde habita;
Ø Conhecer autores, cantores, escritores e compositores baianos e suas contribuições no combate ao racismo;
Ø Discutir a educação na Bahia e a presença de negros nas escolas e universidades;
Ø Sensibilizar o espírito de solidariedade e respeito pelas diferenças no ambiente escolar fazendo com que reflita na vida familiar, social, profissional, estudantil praticando os valores morais, éticos;
Ø Compreender que a presença do negro na história é de fundamental importância para a construção de culturas, cidades e identidades;
Ø Aprender a conviver com as diferenças;
Ø Favorecer uma interrelação entre o mundo literário e sua região;
Ø Aprimorar conhecimentos a partir de uma visão de mundo;

8. JUSTIFICATIVA:
Durante os estudos no Curso de Formação para o Ensino de História e Cultura Afro-brasileiras, foram oferecidas várias oportunidades de aprofundamento e conhecimento acerca da cultura afro e sua história, oportunidades essas, que nos fez percorrer o universo africano servindo de alicerce para orientação do trabalho didático-pedagógico de forma condizente com a realidade.
A Lei 10.639/03 foi promulgada desde o ano 2003, porém, de acordo com depoimentos de cursistas e até mesmo a realidade a qual se faz parte, percebe-se que algumas escolas ainda não trabalham de forma eficaz, não desenvolvem ações e projetos acerca do estudo dessa história e cultura tão importante para a formação da nação brasileira, que muitas vezes é ocultada ou até mesmo desprestigiada pela escola, pela mídia, pelos livros didáticos, enfim, pela sociedade, mostrando, do ponto de vista elitista, uma áfrica que não existe, ou que não faz parte da história, pois é estudada de forma fragmentada, sem contar as resistências, barreiras que são encontradas por parte de alguns membros da comunidade escolar, muitas vezes por tendências religiosas ou por não sentirem segurança em transmitir esses conteúdos de forma eficiente fazendo um trabalho que desenvolva a criatividade, o senso crítico - reflexivo do educando.
Então, percebendo a importância dessa ação afirmativa na educação brasileira, a partir da oferta de estudos no referido curso e da convivência na Escola Municipal Dom Avelar Brandão Vilela surge a ideia de elaborar e aplicar este projeto de cunho pedagógico para que essa temática venha a ser discutida e a partir desse trabalho possa abrir mais portas para que outros professores sintam-se motivados e juntos, alunos, professores, sejam agentes transformadores na comunidade escolar e, consequentemente, na sociedade.
Estudar literatura para muitos estudantes de educação básica é decorar épocas, escolas literárias etc., então, não criam gosto nem se interessam pela leitura e conhecimento da área. Por isso, o presente projeto de título Literatura Afro-baiana, não é só ou apenas transformar alunos em escritores, mas mostrar o vasto saber que a Bahia tem, relacionado o passado com o presente e prescrevendo futuro, pois literatura não é só estudar épocas, mas compreender e conhecer valores que perpassam a nossa realidade é mostrar como o presente justifica o passado e como este enriquece o futuro. Como afirma LIMA, (p.7. 2010):

"A literatura, assim como a língua em que ela se expressa, é um modo de comunicação e interação social, por isso ela atua em diversos âmbitos da sociedade, transmitindo os conhecimentos e a cultura da comunidade."

Assim, o trabalho aqui proposto pretende-se enfocar a investigação e estudos afros na Bahia, pois começando pelo estado em que vive sensibilizará o gosto pela literatura brasileira e demais estudos. Enfocará também a vivência e significação do negro na Bahia, através de escritores baianos, romances, poesias, filmes, personagens relevantes que tematizem essa história e cultura, mesmo que os autores não sejam baianos, pois o que se quer mostrar na verdade é a presença da África na Bahia.
A Bahia é um estado que tem muitas características afro, mas muitas vezes não são valorizados pelos próprios baianos, portanto, através desse estudo será possível conhecer, analisar, investigar, refletir a situação do negro ontem e hoje, quebrar paradigmas, preconceitos, na certeza de construir uma sociedade justa e igualitária onde todos tenham seus direitos garantidos e exercidos pela pessoas, começando pelos aprendizes que são os colaboradores do processo educativo, social e cultural.
Vale salientar, que as ideias aqui apresentadas não são únicas e absolutas, são setas e que durante a trajetória poderão ser modificadas, afinal todo planejamento é flexível.

9. METODOLOGIA:
Para que se tenha êxito em um projeto ou ação é preciso ter uma boa metodologia para que seja executada e efetivada significativamente.
Por isso, o método a ser aplicado é o dialógico, visto que este abrange um todo, pois permite ao educando e aos professores troca de experiências e conhecimentos de forma participativa, onde, ao mesmo tempo em que se ensina se aprende e estes vão enriquecendo o aprendizado do estudante.

10. RECURSOS:
Materiais: som, músicas, fotografias, TV, DVD, pen drive, CD, vídeos, documentários, filmes, livros didático e paradidático, revista, internet, papel metro, sulfite, cartão, cartolina, textos, lápis, caneta, borracha, caderno e outros que estiverem inseridos no contexto;
Humanos: coordenador pedagógico, diretor e vice-diretores, professores, alunos, equipe de apoio da escola, pais, voluntários etc.

11. CONTEÚDOS:
ü História dos Negros na Bahia;
ü Lei 10.639/03;
ü Educação e trabalho afro na Bahia;
ü Movimentos Negros da Bahia;
ü Localização Geográfica de quilombos na Bahia;
ü Conhecendo as cidades históricas da Bahia (Cachoeira, Castro Alves, Santo Amaro, Salvador, e outras;
ü Censo Demográfico da Bahia;
ü Autores baianos da Literatura e suas obras;
ü A música, a arte, a cultura e a dança afro na Bahia;
ü Poesias, crônicas, teatro, análise discursiva de textos, charge, tiras sobre o negro na Bahia;
ü A mulher negra na Bahia e sua trajetória;
ü Culinária baiana (estudos sobre as calorias, vitaminas enfim, valores energéticos contidos nos produtos alimentícios);
ü A religião de matriz africana na Bahia e sua atuação;
ü Presença de negros nas escolas e universidades: um olhar sobre as cotas;
ü Produção textual;
ü Doenças mais frequentes nos negros: porquê?
ü Racismo, discriminação: como combater?
ü Pesquisa de campo no próprio município sobre a temática estudada;
ü Atitude e valores: compromissos de cada um.


12. DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES:
ATIVIDADE RESPONSÁVEL CRONOGRAMA
-Apresentação do projeto à coordenação pedagógica e direção escolar;
-Aprovação;
-Apresentação aos professores envolvidos e em seguida a toda comunidade escolar. Autora do projeto: professora Neilde Fevereiro: Jornada Pedagógica /2011
Abertura do projeto no pátio da escola com a exibição do filme "vista minha pele", seguida de uma pequena palestra sobre o tema do projeto e o dia 13 de maio, e as ações a serem desenvolvidas durante o percurso; Corpo docente, equipe pedagógica e administrativa da escola. 13 de maio: Dia da Abolição da escravatura.
Na sala de aula, após comentar sobre o trabalho a ser realizado, será feita uma dinâmica de apresentação da seguinte forma: serão espalhadas no chão da sala fotografias e frases sobre a cultura afro, em seguida são convidados a escolher um item e anunciando seu nome comentarão sobre o porquê da escolha e o que representa a imagem ou frase fazendo analogias com o título do projeto. A partir dessa dinâmica serão analisados os conhecimentos prévios sobre literatura, a história e cultura afro- baiana. Professores responsáveis pela execução do projeto 16 a 20 de maio
Serão apresentados os conceitos de literatura e sua importância para a construção da história, da leitura, da música, da arte e etc. listando nomes de cantores, escritores, músicas, textos, poesias, artes, danças, comidas, bebidas, do conhecimento dos próprios aprendizes dando oportunidade à "liberdade de expressão"- liberdade no sentido de expor o que sabe ou o que crer, procurando de forma coerente auxiliar na formação de ideias sem que atinja ou desprestigie o outro e a cultura alheia. Todos os professores envolvidos De 16 a 20 de maio
Trabalho com textos, poesias, crônicas, prosa, músicas, biografias de escritores, compositores, cantores, estudo das obras, personagens, escola literária, produção textual, confecção de folhetos informativos, jornais, dicionários, livros, apresentação de teatro, teatro de fantoches, histórias afros, leitura de livros, resumos, dissertações, debates, mesas-redondas, entre outros.
Os autores serão: Jorge Amado, Castro Alves, José Lins do Rego, Lima Barreto,
As obras: Jubiabá e Tenda dos Milagres, Os escravos e Navio Negreiro, Menino de Engenho, Clara dos Anjos e Recordações do Escrivão Isaias Caminha.
Visita ao Museu de Castro Alves em Cabaceiras do Paraguaçu. Professores de Língua Portuguesa De 23 de maio a 17 de novembro
Abordarão a História dos Negros na Bahia, Lei 10.639/03, Educação e trabalho afro na Bahia, Movimentos Negros da Bahia, origem das danças, a história e povoação das cidades de berço africano na Bahia, bazar histórico, entrevistas e pesquisas de campo nas localidades do próprio município e/ou em municípios vizinhos etc. Os professores de História De 23 de maio a 17 de novembro
Trabalhará com a Localização Geográfica de quilombos na Bahia, Censo Demográfico da Bahia (número da população negra e os lugares que tem maior povoação), quilombos na Bahia, construção de gráficos, estudos do mapa da Bahia, estudo de nomes africanos em rios, cidades, árvores etc.
Visita ao quilombo de Campo Grande na cidade de Santa Terezinha. Os professores de Geografia De 23 de maio a 17 de novembro
Enfocará a Culinária baiana (estudos sobre as calorias, vitaminas enfim, valores energéticos contidos nos produtos alimentícios), Doenças mais frequentes nos negros: por quê?, Estudos sobre a hemoglobina, DNA, melanina, etc. confeccionar ou montar um laboratório de ciências afro-baiana.
Visita à cidade de Cachoeira Professores de Ciências De 23 de maio a 17 de novembro
Trabalhar com as artes, pinturas, desenhos, esculturas, teatro, música, a cultura, exposição de artes, pinturas, esculturas, composição de músicas, confecção de instrumentos musicais, maquetes, cartazes, etc. Professores de Educação Artística De 23 de maio a 17 de novembro
Trabalho com jogos, as danças, os movimentos do corpo, resistência física, apresentação de coreografia, jogos e danças afro etc. Professores de Educação Física De 23 de maio a 17 de novembro
Enfatizará a religião de matriz africana na Bahia e sua atuação, Racismo, discriminação: como combater, Atitude e valores: compromissos de cada um, pesquisa de campo na própria região e em regiões conhecidas para desmistificar estereótipos sobre a religião, apresentação de seminários, campanha de conscientização.
Visita à cidade de Salvador. Professores de Educação Religiosa De 23 de maio a 17 de novembro
Culminância: apresentação de mostra de Cultura afro - Baiana Corpo docente, discente, pedagógico e administrativo da escola 18 de novembro de 2011 Consciência Negra

13. AVALIAÇÃO:

Uma das questões cruciais em educação é a avaliação, que não pode mais ser vista como algo que se realiza após a aprendizagem. Ela é parte integrante e intrínseca ao processo educacional e tem a função de alimentar, sustentar e orientar a intervenção pedagógica.

"O sentido fundamental da ação avaliativa é o movimento, a transformação. Os pesquisadores muitas vezes se satisfazem com a descoberta do mundo, mas a tarefa do avaliador é a de torná-lo melhor. O que implica num processo de interação educador e educando, num engajamento pessoal que nenhum educador pode se furtar..." (HOFFMANN, 1994)

A avaliação será contínua e sistemática possibilitando aos professores identificarem como se dão os processos de construção do conhecimento em seus alunos e redirecionar o trabalho que vem desenvolvendo, conforme as necessidades e dificuldades encontradas, desde a análise e classificação de textos, a criatividade na montagem de cenas, o comprometimento com a própria aprendizagem, a identificação dos processos históricos e de criação até a avaliação propriamente dita, com conceitos (notas). A participação dos alunos na leitura, na pesquisa é muito importante, pois exigirá que eles reconheçam aquilo que pode ser transposto para o cotidiano.
Nesse sentido, será também diagnóstica, exigindo uma atuação mais complexa e abrangente. Cada atividade será disponibilizada uma ficha avaliativa onde o próprio discente preencherá essa ficha, uma vez que se concretiza na observação do percurso dos alunos, no registro de suas dificuldades e seus sucessos e na apresentação de novos caminhos que levam ao aprendizado acerca da temática abordada.
Para que a avaliação forneça dados relativos a diferentes capacidades e conteúdos, ela será diversificada tanto nas linguagens utilizadas (verbal ? oral e escrita-, gráfica, pictórica) quanto nas situações de observação (atividades individuais e grupais, comparação das produções ao longo do tempo, atividades com finalidade específica de verificar se determinados objetivos foram alcançados). Assim, ao longo das práticas pedagógicas serão realizadas avaliações que obedecerão alguns critérios, conceitos relevantes e nota, considerando também a autoavaliação discente e avaliação do professor pelos aprendizes, possibilitando uma reflexão acerca da prática pedagógica e seu melhoramento. .
A avaliação será diversificada, formativa e somativa totalizando 05 (cinco) pontos a cada unidade;
Os critérios a serem avaliados são:
- Conhecimentos, capacidade e aptidões:
1º - Aquisição e aplicação dos conhecimentos face às competências gerais definidas pelo projeto em estudo;
2º - Realização e cumprimentos dos trabalhos propostos pelos professores (individuais, em dupla, em grupo, em pesquisas, trabalho e atividades em classe e extraclasse dentre outras); sendo pontual e assíduo se responsabilizando com a própria aprendizagem;
3º - Utilização correta da Língua Portuguesa na expressão oral e escrita e na interpretação de textos diversos (leitura e escrita);
- Atitudes e valores:
1º - Manifestar atitudes de curiosidade, interesse pelas atividades e temas propostos;
2ª - Respeitar as convicções e atividades dos outros, assumindo o exercício da cidadania, cumprindo seus direitos e deveres mediante o Regimento Escolar e o contexto sócio ? cultural.
De forma a garantir o que determina a LDB- Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional 9.394/96 em relação à avaliação: as opções qualitativas prevalecerão em relação aos quantitativos, vale frisar que ao final do processo ocorrerá a somativa até mesmo dos aspectos qualitativos ao término de cada unidade e outros critérios que cada professor achar condizente.

14. REFERÊNCIAS:

BARROS, Zelinda dos Santos. SANTOS, Marta Alencar dos. Educação e Relações Étnico-Raciais. Brasília: Ministério da Educação. Secretaria de educação Continuada, Alfabetização e Diversidade. Centro de Estudos Afro Orientais. Salvador. 2010.

BRASIL. Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana, Brasília, MEC, 2004

CAMPEDELLI, Samira Youssef. Literatura, história e texto. Editora Saraiva. 1ª edição. São Paulo. 1994.

HOFFMANN, Jussara. Avaliação: mito & desafio. Porto Alegre: educação & Realidade, 1994. P. 110.

LIMA, Elizabeth Gonzaga de. Literatura Afro-brasileira. Brasília: Ministério da Educação. Secretaria de educação Continuada, Alfabetização e Diversidade. Centro de Estudos Afro Orientais. Salvador. 2010.

ZAGO, Cristiane Ungaretti. et all. Experiências Educacionais. Revista do Professor. Ano XX. Nº 78. Abril a Junho de 2004. P. 41. ANER. Porto Alegre.






















APÊNDICES











PLANO DE ENSINO
Curso: Ensino Fundamental II Disciplinas: L.Portuguesa,Geo.,Hist.,Ciên.,Red.,Rel.Ed,Física.Artes. Projeto: Literatura Afro-Baiana: um olhar sobre a África e a Bahia
Ementa Objetivos
Estuda a História e Cultura Afro-Baiana. Aborda os autores baianos que enfatizam a história e cultura afro, suas obras e as tipologias textuais presentes na literatura. Analisa os aspectos históricos, geográficos, científicos, cultural e social da população negra da Bahia. - Desenvolver o senso crítico reflexivo diante da vivência e dos valores das pessoas afro-descendentes rompendo com preconceitos;
- Perceber a importância e a presença da literatura no cotidiano;
- Conhecer a história e a cultura do estado baiano, o qual reside para construir e/ou desconstruir conceitos;
CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
Unidade/Tema Conteúdos Carga Horária
I - História, Cidadania e Atualidades - História dos Negros na Bahia, Movimentos Negros da Bahia, Lei 10.639/03, Localização Geográfica de quilombos na Bahia, Conhecendo as cidades históricas da Bahia, Censo Demográfico da Bahia, A mulher negra na Bahia e sua trajetória, 25 dias letivos: 13/05 a 17/06/
II - Educação, Leitura e Literatura - Educação e trabalho afro na Bahia, Autores baianos da Literatura e suas obras, Poesias, crônicas, teatro, análise discursiva de textos, charge, tiras sobre o negro na Bahia, Presença de negros nas escolas e universidades: um olhar sobre as cotas, Produção textual. 42 dias letivos: 01/07 a 31/08
III - Arte, Cultura e Saúde - A música, a arte, a cultura e a dança afro na Bahia, Culinária baiana (estudos sobre as calorias, vitaminas enfim, valores energéticos contidos nos produtos alimentícios), Doenças mais frequentes nos negros: porquê? 27 dias letivos: 01/09 a 07/10
IV - Religião e Valores - A religião de matriz africana na Bahia e sua atuação, Racismo, discriminação: como combater?, Atitude e valores: compromissos de cada um. 27 dias letivos: 10/10 a 18/11
Metodologia
O método será dialético e por meio de atividades dinâmicas, envolventes e instigantes, com recursos variados, busca-se o aperfeiçoamento e os avanços da aprendizagem.
Avaliação
Tipo Situações de Avaliação Critérios
Diagnóstica Pesquisas de campo, Verificação da aprendizagem (teste), fichamentos. - Manifestação de atitudes de curiosidade e interesse pelas atividades e temas propostos;

Formativa Relatórios, produção textual (poéticos, jornalísticos, informativos, descrições, narrações, dissertações, crônicas, livros, folhetos, jornais, boletins, cartazes). - Realização e cumprimento dos trabalhos propostos (individuais, em dupla, em trio ou em equipe) em pesquisas, em atividades em classe e extraclasse dentre outras, sendo pontual e assíduo responsabilizando-se com a própria aprendizagem;
- Respeitar as convicções e atividades dos outros, assumindo o exercício da cidadania cumprindo seus direitos e deveres mediantes o Regimento escolar e o contexto sócio-cultural.
Somativa Resenhas, debates, mesas-redondas, seminários, resumos. - Aquisição e aplicação dos conhecimentos face às competências gerais definidas pelos conteúdos em estudo, atividades avaliativas, testes, trabalhos, entre outros;
- Utilização correta da língua portuguesa na expressão oral e escrita e na interpretação de textos diversos (Leitura e Escrita);
Referências Bibliográficas
- BARROS, Zelinda dos Santos. SANTOS, Marta Alencar dos. Educação e Relações Étnico-Raciais. Brasília: Ministério da Educação. Secretaria de educação Continuada, Alfabetização e Diversidade. Centro de Estudos Afro Orientais. Salvador. 2010.
- BRASIL. Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana, Brasília, MEC, 2004.
- BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade. Orientações e Ações para a Educação das realações Étnico-Raciais. Brasília: SECAD, 2006.
-CAMPEDELLI, Samira Youssef. Literatura, história e texto. Editora Saraiva. 1ª edição. São Paulo. 1994.
-HOFFMANN, Jussara. Avaliação: mito & desafio. Porto Alegre: educação & Realidade, 1994. P. 110.
Outras fontes
- Glossário de Termos e Expressões Antirracistas, Vídeos: Vista minha pele, Os narradores de Javé, Kiriku e a Feiticeira, Diamante de Sangue, Cidade de Deus; site: www.ceao.ufba.br.

MATRIZ DE APRENDIZAGEM
Unidade Semana Conteúdos Objetivos Atividades Duração
I 1ª E 2ª - História do Negro na Bahia;
- Educação e trabalho afro na Bahia; - Conhecer a história do Negro na Bahia fazendo reflexões acerca da história da África;
- Analisar criticamente conceitos através de comentário de pessoas da localidade onde mora, da mídia, do livro didático e da história real;
- Perceber a escravidão antes durante e depois, fazendo um paralelo aos dias atuais;
- Leitura e análise do Poema Navio Negreiro (Castro Alves), Jubiabá...;
- Exposição do filme Diamante de Sangue;
- Reflexão do filme e do poema fazendo um paralelo à história do negro, as oportunidades, desafios, dificuldades, escravidão, analisando criticamente a situação anterior;
- Entrevista com pessoas da Localidade sobre a história dos negros no mesmo local;
-Elaboração de um relatório sobre a pesquisa e entendimento do filme e poema; 2 semanas
I 3ª , 4ª e 5ª - Lei 10.639/03;
- Movimentos Negros na Bahia;
- A mulher negra e sua trajetória na Bahia;
- Senso Demográfico da Bahia; - Esclarecer mudanças ocorridas no currículo escolar e no Sistema Educacional;
- Conhecer os movimentos afros e seus papéis na sociedade;
- Valorizar a história afro;
- Aprender a Ler e se atualizar do senso percebendo a sua importância para a contabilidade da população; - Pesquisa na internet sobre os movimentos afro-baianos, seus papéis e sua história e sobre o senso baiano relativo à presença de negros;
- Pesquisa no Município sobre as comunidades onde mais residem afros descendentes;
- Criar grupos de mobilização a favor dos povos afro-descendentes do município;
- Registrar em um caderno os sentimentos que tiveram ao fazer a pesquisa e socializar com a turma; 3 semanas
II 1ª e 2ª - Culinária Baiana (estudo sobre as calorias, vitaminas encontrados nos alimentos de origem afro presentes na Bahia);
- Doenças mais frequentes nos negros: porquê? - Conhecer as comidas baianas de origem afro;
- Valorizar a culinária baiana;
- Atentar para os valores calóricos e energéticos presentes nos alimentos;
- Estudar as doenças mais frequentes nos negros suas causas e consequências;

- Pesquisa sobre os alimentos de origem afro presente na cultura Jambeirense e a medicina popular;
- Estudos e Pesquisas sobre as calorias, vitaminas presentes nos alimentos;
- Confecção de livros com tratamentos naturais da cultura afro;
- Apresentação de uma mostra de saúde; 2 semanas
I 3ª e 4ª - Poesias, prosa, crônicas, teatro, charges, tiras, sobre a cultura afro baiana;
- A música, a dança, a arte e a cultura na Bahia;
- Perceber a importância da Leitura e Literatura para ampliação dos conhecimentos acerca da sua própria história;
- Desenvolver as habilidades físicas, psíquico-motora, a criatividade, textuais;
- Conhecer a Literatura, arte e cultura baiana; - Apresentação dos autores, compositores e cantores baianos;
- Pesquisa e apresentação sobre suas biografias;
- Estudo e análise sobre Crônica, poesia, poema e música;
- Estudar a época e escola literária as quais pertencem;
- Produção das mesmas e paródias sobre a temática afro;
- Declamação de poesias, leitura de crônicas, apresentação de paródias;
- Análise discursiva de tiras e charges;
-Apreciar e analisar as letras das músicas baianas;
- Festival de coreografia de músicas afro ? baiana;
- Confecção de livros com as produções feitas;
- Feira de leitura e livros; 2 semanas
III 1ª E 2ª - Religião de Matriz africana na Bahia e sua atuação - Conhecer a realidade sobre a religião de matriz africana;
- Perceber as diferenças entre as religiões de origem africana e as que possuem na Bahia;
- Compreender as diferenças e praticar o respeito às mesmas;
- Conhecer a cultura de povo oriundos de outro município;
- Despertar para o senso de curiosidade; - Pesquisas e entrevistas com adeptos das religiões afro presentes nas comunidades onde moram;
- Reflexão acerca do personagem Exu Vadinho;
- Análise da música Danda Luna ? Margarete Menezes;
- Exposição e análise dos filmes Ó pai ó e Besouro;
- Apresentação de mesa-redonda sobre a temática abordada;
- Excussão à Cidade de Cachoeira e ao Museu Cabaceiras do Paraguaçu;
- Confecção de um painel sobre a cidade visitada ressaltando a cultura afro; 2 semanas
IV 1ª e 2ª -Presença de negros nas escolas e universidades: um olhar sobre as cotas;
- Racismo e discriminação: como combater?
- Atitudes e valores, compromissos de cada um. - Reconhecer o papel de cada um na construção de uma sociedade justa e igualitária;
- Sensibilizar para a prática de atitudes e valores em busca do bem comum;
- Desenvolver as habilidades orais e escritas;
- Desenvolver um olhar crítico nos programas do governo e também na atitude das pessoas;
- Desenvolver a prática de respeito, solidariedade reconhecendo que todos temos direitos e esses precisam ser garantidos e respeitados;
- Reconhecer a presença de alguns sentimentos de racismo e discriminação desde a povoação do país;

- Leitura e reflexão do romance Clara dos Anjos e Recordações do Escrivão Isaías Caminha, O mulato. (em grupo);
- Fazer um resumo do livro;
- Dramatização dos romances;
- Criar um debate sobre o processo de exclusão racial, análise das estratégias de significação e resistência que o negro utiliza para driblar o racismo;
- Apresentação de seminário sobre o papel do negro ontem e hoje nos vários setores da sociedade: educação, trabalho, mídia entre outros;
- Criar a campanha Contra o Racismo e expandir em outras escolas; 2 semanas
Avaliação
Tipo Situações de Avaliação Critérios
Diagnóstica, formativa e somativa Pesquisas, mesa-redonda, seminários, debates, relatórios, produção textual, resumos, confecção de livros painéis, cartazes; - Manifestação de atitudes de curiosidade e interesse pelas atividades e temas propostos;
- Realização e cumprimento dos trabalhos propostos (individuais, em dupla, em trio ou em equipe) em pesquisas, em atividades em classe e extraclasse dentre outras, sendo pontual e assíduo responsabilizando-se com a própria aprendizagem;
- Respeitar as convicções e atividades dos outros, assumindo o exercício da cidadania cumprindo seus direitos e deveres mediantes o Regimento escolar e o contexto sócio-cultural.
- Aquisição e aplicação dos conhecimentos face às competências gerais definidas pelos conteúdos em estudo, atividades avaliativas, testes, trabalhos, entre outros;
- Utilização correta da língua portuguesa na expressão oral e escrita e na interpretação de textos diversos (Leitura e Escrita); além desses será aplicado também conceito (nota) a cada atividade e somando no final dando a média;
Bibliografia indicada: Jubiabá - Jorge Amado, Navio Negreiro - Castro Alves, O mulato - Aluísio Azevedo,
Bibliografia complementar: www.censo2010.ibge.gov.br; www.portaldaliteratura.com; http://culturanegra.palmares.gov.br; http://pauloganga.blog.uol.com.br/; http://afrocorporeidade.blogspot.com/ http://editoracontexto.com.br/;

Outras fontes: - Glossário de Termos e Expressões Antirracistas, Vídeos: Vista minha pele, Os narradores de Javé, Kiriku e a Feiticeira, Diamante de Sangue, Cidade de Deus, Serafina, o som da liberdade, Esporte Sangrento,site: www.ceao.ufba.br;



 
Avalie este artigo:
3 voto(s)
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de Neilde Rosa Dos Santos Cardoso
Talvez você goste destes artigos também
Sobre este autor(a)
Graduada em Letras Português/Inglês pela FTC - Faculdade de Tecnologia e Ciências - BA, fiz Especialização em Produção Textual, Gramática e Literatura pela FAC - Faculdade Regional de Filosofia, Ciências e Letras de Candeias- BA, Professora de Ensino Fundamental II e Ensino Superior - FACE - Faculd...
Membro desde março de 2011
Facebook
Informativo Webartigos.com
Receba novidades do webartigos.com em seu
e-mail. Cadastre-se abaixo:
Nome:
E-mail: