Literatua Espanhola: uma abordagem na aplicação prática em sala de aula
 
Literatua Espanhola: uma abordagem na aplicação prática em sala de aula
 


Literatura Espanhola: uma abordagem na aplicação prática em sala de aula

Muitas vezes, a literatura é negligenciada nas aulas de língua estrangeira. Esquecemos que ela é um importante meio de difusão do conhecimento e propagação da cultura que não seja aquela em que estamos inseridos, e que o contato com a literatura de uma outra língua só tem a enriquecer o aprendizado e o desenvolvimento do estudante.
Um texto literário pode falar muito sobre o histórico de um povo, costumes, língua, etc Além disso, a leitura oferece ao leitor, e nesse caso, o estudante de espanhol diante de novos pontos de vista, outras formas de pensar, outras opiniões, outras interpretações do mundo, estimulando a consciência crítica em relação ao próprio mundo, proporcionando assim a construção de um novo discurso através de uma nova realidade.
Quando um professor trabalha com a literatura em sala de aula, deve ter em mente um objetivo, seja aprender a realidade de uma sociedade, combater os estereótipos, desenvolver o pensamento crítico dos estudantes, ampliar o vocabulário, etc
O professor precisa desvincular a idéia de literatura estrangeira de uma finalidade puramente gramatical.
É comum ver em estabelecimentos de ensino uma idéia de literatura totalmente distorcida, desvinculada da vida e da realidade. É papel do professor aperfeiçoar constantemente a própria competência literária, ou seja, variar os conhecimentos; isto engloba o lingüístico, o histórico e o literário, analisando as propostas dos críticos literários e reformulando uma opinião própria.
Uma forma de desenvolver, eficazmente, a aplicação da literatura espanhola na sala de aula é através da escolha do material didático. Podemos observar uma hegemonia do conto e da poesia em detrimento de outros tipos de textos literários. Esquecemo-nos, por vezes, que qualquer texto pode ser transformado em literatura desde que obedeça a alguns critérios organizacionais.
Citamos como exemplo a letra de uma música. Pode-se trabalhar esse tipo de material com todos os tipos de público desde que a letra da música esteja vinculada à realidade do aluno.
Dessa forma, podemos alcançar vários objetivos, desenvolver o vocabulário, a leitura, a capacidade crítica dos alunos, a percepção através da descoberta da situação em que a letra da música foi criada, etc.
Um erro é pensar que a literatura é privilégio de adultos e que não se pode desenvolvê-la com crianças. Nada impede que um texto infantil possa atingir um público adulto como em "Platero y Yo? de Juan Ramon Jimenez, inicialmente desenvolvido para crianças e que encantou e mobilizou o universo adulto.
Outro ponto importante a lembrar é que quando se trata de aprender uma nova língua voltamos a ser crianças, passamos pelos mesmos métodos de aprendizagem que aprendemos na alfabetização na língua materna, incluindo a alfabetização, o letramento, o desenvolvimento do raciocínio, etc
A interculturalidade nas aulas de espanhol é outro ponto-chave para se desenvolver a literatura, uma vez que língua e cultura não se separam. E aqui a literatura é uma marca cultural bastante peculiar, assim como a dança, a música, o cinema, a TV, etc Esses elementos nos ajudam a entender o ponto de vista dos falantes nativos da língua em questão.
Outra maneira de propiciar aos alunos uma outra forma de contato com a literatura é o uso de materiais, além do livro didático, principalmente através da pesquisa. Podemos ver a um filme que narra a história de um personagem literário, um desenho animado que retrata bem esses personagens e tantas outras versões e adaptações de clássicos literários, como por exemplo Don Quixote de la Mancha, de Miguel de Cervantes.
É importante deixar claro que antes de se trabalhar com literatura em sala de aula, devemos nos desnudar de todos os preconceitos permanente. Cabe ao educador fazer uso do sentido crítico e selecionar de maneira produtiva, o material usado para trabalhar com os alunos. A literatura tem muito a oferecer nas aulas de idiomas, especificamente de espanhol, podendo participar como ponto de partida para a competência da nova língua. É necessário que os alunos adquiram consciência crítica e encarem a literatura como mais uma alternativa para a obtenção de conhecimento, seja pela necessidade, seja pelo prazer de se saber mais e poder desfrutar de recursos próprios da língua espanhola.









 
Avalie este artigo:
2 voto(s)
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de Marília Dias
Talvez você goste destes artigos também
Sobre este autor(a)
Graduada em Letras/Espanhol pela Universidade Federal de Sergipe, Especialista em Língua Espanhola pelas Faculdades Integradas de Jacarepaguá. Atualmente, professora substituta de Língua Espanhola do Instituto Federal de Sergipe e servidora da Secretaria de Estado da Educação de Sergipe.
Membro desde junho de 2010
Facebook
Informativo Webartigos.com
Receba novidades do webartigos.com em seu
e-mail. Cadastre-se abaixo:
Nome:
E-mail: