LIDERANÇA
 
LIDERANÇA
 


INTRODUÇÃO

Cada vez mais as organizações procuram por gerentes que consigam desenvolver suas habilidades e atitudes em relação a sua equipe de trabalho, o modelo de gerente que se limita a dar ordens está ultrapassado, hoje as organizações procuram por líderes, capazes de motivar, orientar, desenvolver, colher os resultados e aceitar os erros juntamente com seus liderados.
De acordo com (LEVEK e MALSCHITZKY) "Líderes criam novos líderes; chefes criam subordinados. Líderes trabalham por um objetivo comum; chefes agem de acordo com os seus próprios interesses. Líderes criam o prazer da performance; chefes geram o medo da punição".
Surge nos novos modelos de liderança a figura do coach, que segundo (LEVEK e MALSCHITZKY) "um profissional que se compromete, no âmbito de uma organização, a apoiar as pessoas que visam alcançar determinado resultado"
Segundo o mesmo autor Precisa ajudar as pessoas a encararem a realidade e mobilizá-las para que façam mudanças, para que superem hoje o que fizeram ontem e para que despertem para novos desafios a cada dia.
O verdadeiro líder necessita dar e receber feedback, passando para seus colaboradores, possíveis pontos de melhoria, para que os mesmos percebam que através das críticas que acontecem as mudanças e também conseguir se adaptar as outras mudanças não programadas do mundo globalizado.

DESENVOLVIMENTO

Para MINICUCCI (1995, p. 287), "a liderança sempre envolve influência por parte do líder (influenciador) para afetar (influenciar) o comportamento de um seguidor (influenciado)". O autor acima acredita que um líder seja influenciador, mas como veremos ao prosseguir deste artigo que tem mais aspectos que envolvem um bom líder.
De acordo com MINICUCCI (1995), as primeiras pesquisas realizadas em torno de liderança, focalizavam mais a imagem do líder, sua capacidade de convencer, linguagem fluente e inteligência, mas percebeu-se a importância de seus seguidores, pois um líder não funcionará isoladamente. Numa segunda parte das pesquisas passou-se a enfatizar as situações nas quais os líderes estão envolvidos, sendo estas, as determinantes de seus comportamentos, pois os mesmos agirão de acordo com o desenrolar de determinadas situações, Numa terceira abordagem focaliza a imagem do seguidor como variável de liderança, assim o melhor líder é aquele que satisfaz as necessidades de seus liderados. Como MINICUCCI (1995), cita acima que a imagem de um líder está na capacidade de convencer, linguagem etc. podemos identificar no dia a dia que a liderança é uma habilidade que esta dentro de todo ser humano, mesmo que não percebam, mas todos em alguém momento da vida exerceu a liderança, numa simples decisão.
Na ótica de BERGAMINI (1994), o termo liderança passou a ser usado aproximadamente há duzentos anos, mas acredita-se que o mesmo tenha aparecido por volta de 1300 da era Cristã. Vários trabalhos foram desenvolvidos no sentido de reavaliar pesquisas realizadas no passado, compreender o que tornou alguns homens que atuaram dentro de organizações, tão eficazes como líderes.
Ainda para BERGAMINI (1994), programas de treinamento foram implantados em diferentes países inclusive no Brasil, os mesmos visaram a transformação de chefes em líderes, utilizou-se de diferentes estratégias como questionários de diagnóstico e livros de exercícios para o público-alvo desenvolver, mas alguns anos depois verificou-se que pouca melhoria aconteceu com os indivíduos que passaram pelo treinamento que era visto como milagroso.
Para o mesmo autor, inúmeros estudos e experimentos foram levados a efeito, os projetos eram vistos como menos atraentes do que aqueles que prometiam milagres de mudanças, mas mostraram aspectos importantes, além das características do líder, sua interação com as outras pessoas, o que é chamado de psicodinâmica do comportamento de liderança.
MINICUCCI (1995), na análise do processo de liderança é importante considerar a personalidade do líder em relação à personalidade do seguidor e a situação na qual ambos estão envolvidos, assim, é possível perceber como o líder reage a essa interação, havendo uma flexibilidade percepcional, que determina seu comportamento. que enfatiza a teoria dos traços, segundo a qual, os líderes possuiriam alguns traços que distinguiriam os mesmos de outras pessoas, sendo tais características responsáveis por sua personalidade. Os traços foram observados primeiramente em fatores físicos, tais como peso, altura, aparência e idade; em segundo foram observados traços de habilidades como inteligência, fluência verbal e conhecimento; por terceiro foram avaliados alguns aspectos como moderação, dominância e ajustamento pessoal. Essas teorias foram utilizadas por trinta anos, desde 1920 a 1950.
Num modelo mais atual de liderança utilizado pelas empresas o gerente, que apenas dá ordens, está sendo substituído pelo líder professor, facilitador e mentor. Acontece uma interação constante entre líderes e liderados e o melhor desenvolvimento do trabalho, pois influenciador busca as respostas referentes as tarefas a serem desenvolvidas e problemas a serem resolvidos nesta interação, pois ninguém sabe mais do trabalho do que quem o desenvolve. (LEVEK e MALSCHITZKY)
Segundo os mesmos, existem pessoas que dizem trabalhar em empresas com modelos de liderança diversificados, mas não apresentam nenhum diferencial de modelos antigos de liderança, pois, as formas de feedback que são presenciados são apenas negativos, não contribuindo em nada para a empresa e não levando em conta os seus colaboradores, essas empresas apenas aderem a "moda", de outras empresas, mas nem sabem direito como utilizar os modelos implantados, ou possuem sistemas gerenciais falidos que não sustentam a qualificação necessária aos seus líderes.
(LEVEK e MALSCHITZKY) "líderes trabalham por um objetivo comum; chefes agem de acordo com os seus próprios interesses. Líderes criam o prazer da performance; chefes geram o medo da punição".
De acordo com Marins "O líder bem sucedido entende e executa cada detalhe do seu trabalho e, é evidente, dispõe de conhecimento e habilidade para dominar as responsabilidades inerentes à sua posição"
Conforme o mesmo o líder de sucesso está sempre procurando maneiras de espelhar suas habilidades em outras pessoas. Dessa forma ele faz os outros evoluírem e é capaz de "estar em muitos lugares diferentes ao mesmo tempo".
Na ótica de (LEVEK e MALSCHITZKY), o papel do líder como um coach de uma organização é saber compartilhar os resultados obtidos pela organização, devendo ter um maior envolvimento com a equipe, impulsionando as forças num objetivo comum, pois o principal foco de liderança está no respeito pelas pessoas e no estímulo que as oferece.
Para o mesmo autor o gestor de pessoas necessita conhecer as ferramentas adequadas de gestão para que esta lhe auxilie na tomada de decisões dentro da organização, podendo aproveitar os talentos que a integram e o aprendizado continua destes, proporcionado pelo mesmo que atua como educador, negociador, incentivador e coordenador.
Conforme diz o mesmo o líder deve estabelecer uma constante avaliação de sua organização, bem como de seus liderados, podendo conhecer seus pontos fortes e fracos para que os auxilie na busca de melhorias constantes, fazendo-os compreender a importância das mudanças em suas vidas, para que consigam visualizar suas atividades anteriores e reavaliá-las. O coach é a figura de um líder que ajuda os colaboradores a encontrar seus pontos que devem ser melhorados, apoiando-as e fazendo com que as mesmas alcancem seus resultados almejados. Este termo surgiu na área esportiva onde o profissional de coach auxiliava seus jogadores a elaborar um auto-diagnóstico e aprimorar suas capacidades de raciocínio e análise, tornando-os mais capazes de buscar os melhores resultados para as situações, hoje este termo é bastante utilizado nas organizações entre os líderes e seus liderados.
Conforme (LEVEK e MALSCHITZKY), "o papel do líder coach é liberar o potencial de cada indivíduo, incentivar as pessoas para o auto-desenvolvimento, ouvir e ensinar, compartilhar responsabilidades, orientar as pessoas, saber reter talentos".
Segundo o mesmo autor a comunicação entre o líder e seus colaboradores é algo essencial para que haja o intercâmbio de idéias, pois com a rapidez dos acontecimentos do mundo global a informação pode ser transmitida de forma mais rápida e eficiente, criando ambientes mais atualizados e competitivos, refletindo nos resultados coeficientes e nos interpessoais.

CONCLUSÃO

O presente estudo colaborou para a melhor compreensão da importância da liderança dentro de uma organização, mas também a percepção do papel preponderante que os colaboradores possuem, pois uma empresa não conseguiria existir por melhor que fosse seu líder e suas implementações se houvesse quem realizasse as outras atividades necessárias, como vendas, produção, finanças, etc.
Verificou-se dentro de liderança a imagem do líder coach que é "um profissional que se compromete, no âmbito de uma organização, a apoiar as pessoas que visam alcançar determinado resultado". (LEVEK e MALSCHITZKY)
O líder coach é responsável por fazer com que seus colaboradores desenvolvam sua capacidade de raciocínio e estabeleçam as melhores soluções para os problemas a serem enfrentados na empresa.




 
Avalie este artigo:
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de Cléia Moraes
Talvez você goste destes artigos também