RESUMO

Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) é uma estratégia de produção sustentável de grande importância para o setor produtivo agropecuário. Visa diversificar e integralizar os diferentes sistemas produtivos, agrícolas, pecuários e florestais, dentro de uma mesma área, em cultivo consorciado, em sucessão ou rotação, de forma que haja benefícios para todas as atividades.

Palavras-chave: Integração; Pecuária; lavoura; floresta; benefícios; sustentável;

1. INTRODUÇÃO

A Presidente da República, Dilma Rousseff, sancionou no dia 29 de abril de 2013, a Lei 12.805/2013, que instituiu a Política Nacional de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta. A norma tem como objetivo aperfeiçoar a produtividade e qualidade dos produtos, utilizando sistemas sustentáveis de exploração que integram atividades agrícolas, pecuárias e florestais. A Lei prediz a redução dos desmatamentos, bem como a recuperação de áreas degradadas através dos sistemas de integração Lavoura-Pecuária-Floresta, este sistema promove a recuperação de áreas de pastagens degradadas agregando, na mesma propriedade, diferentes sistemas produtivos, como os de agroenergia, carne, fibras, grãos e leite, dentre outros. Com o objetivo de melhorar a fertilidade do solo através de técnicas e sistemas de plantio voltados para a otimização e a intensificação de seu uso. Assim, permite a diversificação das atividades econômicas desenvolvidas na propriedade e minimiza os riscos decorrentes de mudanças climáticas ou por condições de mercado. Além disso, também proporciona a redução de uso de agroquímicos, a abertura de áreas para fins agropecuários e o passivo ambiental. Possibilita, simultaneamente, a manutenção da cobertura do solo, evitando assim processos erosivos e fomenta o aumento da biodiversidade. Somada as práticas conservacionistas, como plantio direto, que constitui uma forma econômica e sustentável para elevar a produtividade de áreas historicamente degradadas.

Com o intuito de garantir o que determina a Lei, o Ministério da Agricultura firma convênios e acordos de cooperação técnica com órgãos, entidades e instituições públicas e privadas como estratégia para a capacitação de pessoal e como forma de incentivar a prática da ILPF entre os produtores rurais. O programa é desenvolvido pela Coordenação de Manejo Sustentável dos Sistemas Produtivos (CMSP), subordinada ao Departamento Agropecuário e Cooperativismo (SDC).

 O ILPF faz parte do Programa Agricultura de Baixa Emissão de Carbono (ABC) que visa a preservação e melhoria das condições físicas, químicas e biológicas do solo, de forma conjunta ou alternada propiciando o aumento da produtividade e da renda das atividades agropecuárias. Desta forma, por meio desse sistema, o solo pode ser explorado economicamente durante todo o ano sem riscos de degradação.

Para que isto aconteça, a política desenvolvida pela Lei pretende expandir as linhas de crédito para produtores rurais que adotarem os sistemas ILPF e fornecer apoio técnico para que possam desenvolver as técnicas de preservação.

[...]

Revisado por Editor do Webartigos.com