Inclusão digital na educação - projeto de pesquisa
 
Inclusão digital na educação - projeto de pesquisa
 


SUMÁRIO

Páginas

1. TEMA:...............................................................................................................4

2. DELIMITAÇÃO DO TEMA............................................................................4

3. PROBLEMA.....................................................................................................4

4. JUSTIFICATIVA..............................................................................................4

5. OBJETIVOS DE PESQUISA...........................................................................5

5.1 OBJETIVO GERAL..............................................................................5

5.2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS................................................................5

6. HIPÓTESE DE ESTUDO.................................................................................5

7. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA....................................................................6

8. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS........................................................

9. CRONOGRAMA DE PESQUISA......................................................................

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS....................................................................

1. TEMA

Inclusão digital na educação.

2. DELIMITAÇÃO DO TEMA

Observar a importância da inclusão digital na educação, tomando como base a Escola Estadual Josefa Sampaio, participante do projeto PROUCA (Projeto um Computador por Aluno), no ano 2010.

3. PROBLEMA

Não se pode questionar a utilidade da tecnologia no processo de aprendizagem, muito menos ir de encontro. Entretanto, geram-se incentivos na área da segurança, infraestrutura e manutenção periódica para ampliar esse processo. Em virtude disso, será que ao invés da inclusão digital, não está havendo uma exclusão digital?

4. JUSTIFICATIVA

 O processo de inclusão digital é uma ferramenta necessária, além de proporcionar um novo conceito sobre procedimentos metodológicos de ensino. Pois, a tecnologia da informação torna a aula interativa, onde os alunos ensaiam uma preparação para o futuro, e tomando como base que, uma grande parcela dos alunos, não tem em casa um computador, na escola eles têm uma oportunidade ímpar, conforme situação constatada localmente. Além do disso, com a utilização de ferramentas tecnológicas aumenta-se a frequência; devido à curiosidade, diversidade e interação.

5. OBJETIVOS

5.1 Objetivo Geral

No processo de aprendizagem, observarei a importância e quais os benefícios da inclusão digital, como mediador de aprendizagem, entre os alunos e os professores, da Escola Estadual Josefa Sampaio, pois, a mesma é integrante do projeto PROUCA (Programa Um Programa por Aluno).

5.2 Objetivos Específicos

a) Definir a eficiência da inclusão digital no processo de aprendizagem, para alunos e professores.

b) Identificar a metodologia usada.

c) Definir o projeto PROUCA (Projeto um Computador por Aluno).

6. HIPÓTESE DE ESTUDO

A tecnologia da informação, por ser virtual, não necessita de meios físicos, pois o acesso às informações não dependem de infraestruturas e sim de tecnologias cada vez mais avançadas, para adaptação, inclusão e desenvolvimento.

7. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

O cenário mundial hoje respira e transpira tecnologia. É comum a substituição de dinheiro por um cartão de crédito; um fato ocorrido no outro lado do mundo é notícia em apenas alguns minutos; os álbuns de fotografias ainda existem, mais não são impressos são digitais; acho que nem mesmo Graham Bell (inventor do telefone), imaginaria o telefone celular e através dele, efetuar pagamentos e transmitir imagens em tempo real. É público e notório o avanço da tecnologia em nosso planeta, deveras, é extremamente necessário nos adaptarmos as inovações tecnológicas que surgem a cada momento.

Muitas coisas em nossas vidas foram facilitadas, devido às tecnologias emergentes. Na saúde, existem aparelhos ultramodernos capazes de influir grandemente na recuperação ou tratamento de um paciente; na segurança pública, as câmeras de monitoramento, cobrem áreas que necessitariam de 04 ou 06 homens; e na educação, como e com o quê a tecnologia contribui? Para responder a essa pergunta, analisaremos a inclusão digital na educação, como forma de aprendizado e ensino.

A educação não pode ficar a margem das tecnologias, como meio de aprendizagem, a tecnologia da informação, contribui consideravelmente para que o processo de ensino/aprendizagem, entre alunos e professores seja facilitado e torne-se cada vez mais salutar e eficiente. Como por exemplo: ao utilizarem os computadores, os alunos da Escola Estadual Josefa Sampaio, situada no bairro de Santos Reis, na cidade de Natal/RN, quebram a rotina, do arcaico quadro negro e do giz. Pois, esses alunos utilizam como ferramenta de ensino a internet e computador.

O projeto PROUCA (Projeto um Computador por Aluno), é uma iniciativa do Governo Federal, que desde 2006, tem laptops de baixo custo como um meio de elevar a qualidade da educação brasileira. O projeto já foi implantado em plenamente em escolas da

rede pública de seis municípios potiguares. Este projeto visa, além da qualidade na educação brasileira, incluir alunos, de escolas públicas, na era digital. No entanto, existe um leque para projetos de inclusão digital para educação, tais como: PROINFO (Programa Nacional de Informática na Educação; ONID (Observatório Nacional de Inclusão Digital); Programa Computador Portátil Para Professores... entre outros.

A inclusão digital na educação é de vital necessidade, não pelo momento em que vivemos, onde a tendência e a realidade é tecnologia, mas por a inclusão digital ser basicamente a democratização da tecnologia, incluir uma pessoa digitalmente não significa apenas “alfabetizá-la” em informática, mas sim fazer com que o conhecimento adquirido por ela sobre informática seja útil para melhorar seu quadro social. Somente colocar um computador nas mãos das pessoas, ou vendê-lo a um preço menor não é, definitivamente, inclusão digital. Isto lembra o Escritor e Pedagogo Paulo Freire, em seu livro Pedagogia dos Sonhos Possíveis, onde ele disse: “Alfabetização é um exercício através do qual o alfabetizando vai se apoderando, pouco a pouco, do profundo mistério da linguagem”. (p. 126), e posteriormente declarou: “Alfabetização é um processo político” (p. 128).

 
Avalie este artigo:
(3 de 5)
7 voto(s)
 
Revisado por Editor do Webartigos.com
<


Leia outros artigos de Stepheson Oliveira
Talvez você goste destes artigos também