História da enfermagem
 
História da enfermagem
 


A história da enfermagem com suas práticas de saúde trás como uma caracterização própria de suas ideologias, em cada período observa-se os avanços, pois o desenvolvimento dessas práticas dando ênfase na enfermagem, no mundo primitivo, medieval e moderno. Nas práticas de saúde instintiva que ocorreram no período pré-cristão há os cuidados dos instintos maternos acreditavam em deuses e o uso de ervas. As práticas de saúde Magicas-sacerdotais que foi no período pré-cristão havia as práticas associada á religião em busca de um milagre, o encantamento que era contra os demônios causadores dos males do corpo e do espírito, já o sacerdote exercia o papel do mediador entre os homens e os deuses, onde poderiam encontrar os medicamentos empíricos preparado com uso de ervas e plantas pelos próprios sacerdotes e o pagamento era feito em forma de ouro e prata. Nas práticas de saúde no alvorecer da ciência que foi no período também pré-cristão na idade antiga que era considerado pela medicina grega como período hipocrático se destacava a figura de Hipócrates, eles se baseavam na experiência, no conhecimento da natureza e no raciocínio lógico que se desencadeia uma relação de causa e efeito para as doenças e que tinha uma importância muito relevante do diagnóstico, prognóstico e das terapias como um processo a ser desenvolvido a partir da observação cuidadosa do paciente. No passar dos anos ficou conhecida as práticas de saúde monástico-medievais que ocorreu no período cristão a igreja tem o monopólio e a população acreditava em Deus o criador do mundo existiam as casas de misericórdia as freiras que cuidavam dos pacientes, e se dedicam o máximo nas suas práticas de caridades assistindo os pobres e os enfermos por determinação própria. No período crítico da enfermagem, aconteceu ás práticas de saúde pós-monásticas aonde apareceu o Martinho Lutero e o renascimento em que situa na transição da sociedade feudal para outra sociedade, nesse momento as práticas são baseadas na observação, tinha também várias universidades e a igreja permanecera ligada a vida científica, nesse momento que foram trocadas as freiras pelas as baderneiras, conhecidas como prostitutas para cuidar dos doentes e as irmãs a fazer a limpezas do ambiente, a partir deste momento a enfermagem caiu em um período muito crítico.  Na história da enfermagem na poderíamos deixar de citar, Florence Nigertingele que era uma enfermeira no qual tinha atitude, conhecimento e sabedoria, não vivia no Brasil mais suas práticas foram espelhadas por Ana Neri que vivia no Brasil, a mesma conheceu Forence e foi apreendendo a lida com os cuidados com os enfermos e se dedicou a enfermagem, montou sua enfermaria moderna com recursos próprios, adotando seus conhecimentos e o processo de cuidar dos enfermos, no Brasil foi reconhecida e homenageada pela sua dedicação na enfermagem.

 

Maria Helena Soares de Almeida, acadêmica de Enfermagem cursando terceiro período na Faculdade de Itaituba - FAI em Itaituba - Pá 

 
Avalie este artigo:
2 voto(s)
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de Maria Helena Soares De Almeida
Talvez você goste destes artigos também