A região banhada por um rio e por seus afluentes é chamada de bacia hidrográfica.

Os rios de Mato Grosso do sul pertence a duas bacias hidrográficas: a bacia do Paraná a leste, e a bacia do Paraguai, a oeste. O  divisor de águas dessas duas bacias é a serra de maracaju.

Portanto os dois principais rios de Mato Grosso do Sul são Paraná e Paraguai.

Bacia do Paraná

A bacia do Paraná banha os Estados de São Paulo, Paraná, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Goiás, Santa Catarina e Distrito Federal. O rio Paraná nasce da união do rio Paraíba com o rio Grande na divisa de Mato Grosso do Sul. Minas e São Paulo.

Os principais afluentes do rio Paraná que banham o nosso estado de Mato Grosso do Sul são os rios: Aporé, Sucuriú, Verde, Pardo, Ivinhema, Amambaí e Iguatem.

O rio Paraná é o rio com maior aproveitamento hidrelétrico do país, fornecendo energia através das usinas de Itaipu, Porto Primavera e Urubrupungá ( usina de Ilha Solteira e Jupiá).

Bacia do Paraguai

O rio Paraguai nasce na Serra do Araporé, em Mato Grosso do Sul, porém a maior parte da bacia do Paraguai está entre Argentina, a Bolívia e o Paraguai. Ele atravessa a planície do Pantanal e é muito utilizada na navegação regional.

As principais afluentes do rio Paraguai no Estado de Mato Grosso são: Iaguari, Negro, Miranda e Apa.

O rio Paraguai é um rio de planície por isso, é navegável em grande parte de seu curso, mas não serve para aproveitamento hidrelétrico.

O rio Paraná é usado como Hidrovia para o transporte do minério de manganês do maciço de Urucum.

Em suas margens, há vários portos fluviais: Corumbá, Ladário, Porto Esperança, Porto Murtinho e outros.

 

 

Rios do Pantanal

O pantanal é  recostado por uma grande rede hidrográfica: o rio Paraguai e seus afluentes. Nessa rede, além de rios, existem baías normalmente formadas na época das cheias.

Simielli, Maria Elena - Asas para voar: Geografia. São Paulo: Ática, 2008.

Revisado por Editor do Webartigos.com